Armas



Percebam que alguns assuntos polêmicos ajudam a esconder outros mais relevantes. O debate envolvendo as armas e o exemplo norte-americano deveria escapar do assunto espectro político e se aproximar da questão envolvendo a federalização dos estados: é maravilhoso poder acompanhar dados de estados diferentes com relação à qualquer política que seja (como a esdrúxula aprovação do aborto de NY) e ver que os incomodados podem simplesmente trocar sua residência para o estado que melhor lhe representar, diferente no Brasil, onde se pensa, mesmo com as proporções continentais, que todos devem receber o mesmo tratamento monocrático de Brasília, e os incomodados precisem deixar o país. Isso pode não resolver todas as tensões de início, contudo, coloca mais próximo do cidadão as decisões. Se não, continuaremos pensando que nosso país, de mais de duzentos milhões de habitantes e que não possui legitimidade em referendos, é uma democracia plena. O que, na verdade, não é.

Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: