FUTEBOL DE ANTIGAMENTE



Por: Futebaldo Viva Senna
A história do futebol é meio maluca. Dizem que o pok ta pok, esporte praticado pelos maias, era futebol, apesar de há 3000 anos não haver transmissão na TV. Como não havia polícia, qualquer pancadaria nas arquibancadas virava um conflito armado, que só acabava quando houvesse sobreviventes de apenas um time. Dizem até mesmo que os maias foram eliminados do torneio sul-americano pelos incas, que por sua vez foram eliminados pelos astecas, que logo viriam a ser eliminados por Hernán Cortés, que era um conquistador, como o Pelé por exemplo.
Mais tarde o esporte, que dizem ser bretão, viria a ser praticado na China, lá chamado de cuju, da dinastia Han. As regras eram parecidas, mas quem perdia tinha de ver o jogo das arquibancadas, e o que se via era tão triste quanto assistir a Série C. O kemari, praticado no Japão, tem bastante influência na cultura cerimonial nipônica e até hoje esse esporte é lembrado por meio da famosa firula (brincar com a bola sem se preocupar com o resultado do jogo).
Passando rapidamente pela Idade Média, até hoje se tem dúvida em relação à Guerra dos Cem Anos, que alguns dizem ter sido ocasionada depois de uma goleada da França nos ingleses, gols de Joana D’arc e de Luis VII. O futebol escolar da Inglaterra era tão violento que deixava até mesmo os vândalos intimidados. O calcio fiorentino, dos italianos, foi o pioneiro da venda de pizza em estádios.
E por ter sido disputado na Inglaterra, este foi o país originário, pois tudo que é em inglês é melhor.
Aconteceram inúmeros fatos que acho bizarro no século XX, aquele antes das torres gêmeas caírem. O futebol se organizou e foram criadas seleções mundiais, uma entidade para gerir um campeonato mundial e também surgiu a TV... O Uruguai ganhou a primeira Copa do Mundo, a de 1930. Os fascistas ganharam a Copa de 1938, sendo o primeiro partido político a vencer um campeonato de futebol. Em 1950 o Brasil perdeu em casa para o Uruguai, por 2x1, episódio conhecido como fracazzo. Entretanto logo após o Brasil ganhou cinco Copas e é a maior vencedora, seguida por Alemanha e Itália, com quatro. A Argentina ganhou duas vezes, assim como Uruguai. França, Inglaterra e Espanha ganharam uma vez. O Suriname nunca ganhou.
Além disso, temos os times de futebol, já que esperar quatro anos por uma Copa do Mundo era uma eternidade. Destacam-se nesse quesito times com mais dinheiro, assim como no mundo empresarial, portanto, não vale a pena citá-los.
É aí que entra o X da questão. O futebol de hoje não se compara ao de ontem, nem com o de anteontem. Hoje somos movidos a dinheiro. Antes era por um prato de arroz e feijão. Eram bons os tempos de Taílton, aquele zagueiro do Jubiraba, ele quebrava umas cinco canelas por jogo, mas a bola não passava por ele. Era bom o tempo de Tornílio, o goleiro que jogava com um revolver na cintura, ninguém se atrevia a fazer gol nele. Ou então o Tiro-Liro, que ficava plantado no ataque e tinha suas manhas de fazer o gol, como fazer cócegas no goleiro adversário. Isso era futebol! E hoje, um joelhão já é motivo de expulsão. Onde já se viu? Os maias teriam vergonha se assistissem a uma partida atual. Ou talvez seja por isso que, efetivamente, eles não possam assistir, por causa de um jogo de bola. Enfim, o futebol é meio maluco às vezes, assim como eu.
Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: