Da confissão e constância da doutrina

A palavra e o artigo da justificação (como somos justificados e salvos diante de Deus) expelem e vencem toda a tristeza, todas as perplexidades, infelicidades e adversidades; e sem este artigo não há ajuda nem conselho.
Lemos nas histórias da Igreja, disse Lutero, que Juliano, o Imperador, forçou seus servos e soldados a negar a Cristo; mas quando muitos deles se recusaram a fazer o mesmo, ele os executou com a espada, e eles foram alegremente para a morte. Entre eles havia um jovem digno, pelo qual foi feita sincera intercessão, para que ele fosse o primeiro a morrer. Mas Julian mandou soltá-lo, a fim de tentar se ele permaneceria constante ou não. Agora, quando ele se ajoelhou e ofereceu seu pescoço para o bloco, o executor foi encarregado de não atacar, mas para deixá-lo subir novamente. Então o jovem levantou-se e disse: “Ah, doce Jesu! não sou digno de sofrer por amor de ti? ”Estas foram palavras de grande fé, que vencem o medo da morte.
Quando governantes e governantes são inimigos da Palavra de Deus, então nosso dever é partir, vender e abandonar tudo o que temos, para voar de um lugar para outro, como Cristo manda. Não devemos fazer e preparar tumultos nem tumultos em razão do Evangelho, mas devemos sofrer todas as coisas.

O que Cristo exige de nós

Cristo não exige mais de nós do que confessá-lo e falar livre e indubitavelmente dele. Mas aqui dirás: Sim, se assim fizer, serei golpeado na boca. Responde-lhe Cristo e diz: Chamai-me no tempo da angústia; assim te ouvirei, e tu deverás. louvai-me ”. E“ Ele me invocará e eu o ouvirei, sim, estou com ele em apuros, vou entregá-lo e levá-lo a honrá-lo ”etc.
Não há trabalho mais leve nem mais fácil na terra do que o serviço correto e verdadeiro de Deus, para fazer o que Deus ordena em sua Palavra; devemos apenas acreditar e falar, mas então é certo que sofreremos e seremos humilhados com perseguições; mas Cristo prometeu estar conosco e nos ajudar.

Que todo cristão é obrigado a confessar a Cristo

Todo cristão, especialmente os que ocupam cargos, devem estar sempre prontos (quando necessário) a se levantar e confessar seu Salvador Cristo, manter sua fé e estar sempre armados contra o mundo, os sectários, o diabo e o que mais ele fosse. capaz de produzir. Mas nenhum homem fará isso, a menos que tenha tanta certeza de sua doutrina e religião, que, embora eu mesmo devesse bancar o tolo, e retrate e negue a minha doutrina e religião, que Deus proíbe, não obstante ele não cederia, mas digamos, se Lutero, ou um anjo do céu, ensinasse o contrário, "seja ele amaldiçoado".
~
Por: Martinho Lutero
De: Table Talk (Tischreden). Edição de 1886, disponível em inglês em Gutenberg.

Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: