A voz eloquente

No princípio era aquele que é a Palavra. Ele estava com Deus, e era Deus. 
João 1: 1 (NVI)

Um homem simples e inteligente, incumbido das verdades do cristianismo, chegando a este texto, provavelmente concluiria que João pretendia ensinar que é da natureza de Deus falar, comunicar Seus pensamentos aos outros. E ele estaria certo. Uma palavra é um meio pelo qual os pensamentos são expressos, e a aplicação do termo ao Filho Eterno nos leva a acreditar que a auto-expressão é inerente à Divindade, que Deus está sempre buscando falar a si mesmo para a Sua criação. Toda a Bíblia apóia a ideia. Deus está falando. Não Deus falou, mas Deus está falando. Ele é por sua natureza continuamente articulado. Ele enche o mundo com a sua voz faladora.

Uma das grandes realidades com que temos de lidar é a Voz de Deus em Seu mundo. A mais breve e satisfatória cosmogonia é esta: "Ele falou e foi feito". O porquê da lei natural é a Voz viva de Deus imanente em Sua criação. E esta palavra de Deus que trouxe todos os mundos a existir não pode ser entendida como a Bíblia, pois não é uma palavra escrita ou impressa, mas a expressão da vontade de Deus falada na estrutura de todas as coisas. Esta palavra de Deus é o sopro de Deus enchendo o mundo com potencialidade viva. A Voz de Deus é a força mais poderosa da natureza, na verdade a única força na natureza, pois toda a energia está aqui apenas porque a Palavra cheia de poder está sendo falada.

A Bíblia é a palavra escrita de Deus e, por estar escrita, é confinada e limitada pelas necessidades de tinta, papel e couro. A voz de Deus, no entanto, é viva e livre como o soberano Deus é livre. "As palavras que eu falo para você, são espírito e são vida." A vida está nas palavras faladas. A palavra de Deus na Bíblia só pode ter poder porque corresponde à palavra de Deus no universo. É a voz atual que torna a Palavra escrita todo-poderosa. Caso contrário, ficaria trancado no sono dentro das capas de um livro.

Temos uma visão baixa e primitiva das coisas quando concebemos Deus na criação entrando em contato físico com as coisas, moldando-se, ajustando-se e construindo como um carpinteiro. A Bíblia ensina o contrário: "Por meio da palavra do Senhor foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo espírito da sua boca. ... Porque ele falou, e foi feito; ele ordenou, e ficou firme ". "Pela fé, entendemos que os mundos foram enquadrados pela palavra de Deus." Mais uma vez devemos lembrar que Deus está se referindo aqui não à Sua Palavra escrita, mas à Sua Voz que fala. Sua Voz que preenche o mundo é aquela Voz que antecede a Bíblia por séculos incontáveis, aquela Voz que não esteve em silêncio desde o alvorecer da criação, mas está soando ainda ao longo de toda a extensão do universo.

A Palavra de Deus é rápida e poderosa. No começo Ele falou sem nada, e isso se tornou algo. O caos ouviu e se tornou ordem, a escuridão ouviu e se tornou luz. "E Deus disse - e assim foi." Essas frases gêmeas, como causa e efeito, ocorrem em toda a história da criação do Gênesis. As considerações mencionadas para o assim. O assim é o dito colocado no presente contínuo.

Que Deus está aqui e que Ele está falando - essas verdades estão de volta de todas as outras verdades da Bíblia; sem eles não poderia haver revelação alguma. Deus não escreveu um livro e enviou-o por mensageiro para ser lido à distância por mentes sem ajuda. Ele falava um Livro e vive em Suas palavras faladas, constantemente falando Suas palavras e fazendo com que o poder delas persista ao longo dos anos. Deus soprou no barro e se tornou um homem; Ele respira nos homens e eles se tornam barro. "Retornai filhos dos homens" foi a palavra falada na Queda pela qual Deus decretou a morte de todo homem, e nenhuma palavra adicional Ele precisou falar. A triste procissão da humanidade através da face da terra desde o nascimento até a sepultura é a prova de que Sua Palavra original era suficiente.

Não prestamos atenção suficiente a essa profunda expressão no Livro de João: "Essa foi a verdadeira Luz, que ilumina todo homem que vem ao mundo". Mude a pontuação ao redor como quisermos e a verdade ainda está lá: a Palavra de Deus afeta os corações de todos os homens como luz na alma. Nos corações de todos os homens a luz brilha, a Palavra soa, e não há como escapar deles. Algo assim seria necessário se Deus estivesse vivo e em seu mundo. E João diz que é assim. Mesmo aquelas pessoas que nunca ouviram falar da Bíblia ainda têm sido pregadas com clareza suficiente para remover todas as desculpas de seus corações para sempre. "Que mostram a obra da lei escrita em seus corações, sua consciência também testemunhando, e seus pensamentos, a maldade, enquanto acusam ou se desculpam mutuamente." "Porque as coisas invisíveis dele, desde a criação do mundo, são claramente vistas, sendo entendidas pelas coisas que são feitas, até mesmo pelo seu eterno poder e divindade; de ​​modo que elas são indesculpáveis."

Essa Voz universal de Deus era, pelos antigos hebreus, freqüentemente chamada de Sabedoria, e dizia-se que estava em toda parte soando e buscando em toda a terra, buscando alguma resposta dos filhos dos homens. O oitavo capítulo do livro de Provérbios começa com: "Não há sabedoria que clama? E entendimento estende sua voz?" O escritor então retrata a sabedoria como uma bela mulher de pé "no topo dos altos, a propósito, nos lugares dos caminhos". Ela soa sua voz de todos os quadrantes para que ninguém possa deixar de ouvi-la. "A vós, homens, eu chamo e minha voz é aos filhos dos homens." Então ela pede aos simples e aos tolos que escutem suas palavras. É a resposta espiritual pela qual esta Sabedoria de Deus está implorando, uma resposta que ela sempre procurou e é raramente capaz de assegurar. A tragédia é que nosso bem-estar eterno depende de nossa audição, e treinamos nossos ouvidos para não ouvir.

Essa Voz universal já soou e muitas vezes incomodou os homens, mesmo quando eles não entenderam a fonte de seus medos. Será que esta Voz destilada como uma névoa viva sobre os corações dos homens tem sido a causa não descoberta da consciência conturbada e do anseio pela imortalidade confessada por milhões desde o início da história registrada? Não precisamos ter medo de enfrentar isso. A voz falada é um fato. Como os homens reagiram a isso é para qualquer observador notar.

Quando Deus falou do céu para nosso Senhor, os homens egocêntricos que ouviram isso explicaram isso por causas naturais: eles disseram: "Trovejou". Esse hábito de explicar a voz por meio de apelos à lei natural está na raiz da ciência moderna. No cosmos vivo que respira existe uma Algo misterioso, maravilhoso demais, horrível demais para qualquer mente entender. O homem crente não pretende entender. Ele cai de joelhos e sussurra "Deus". O homem da terra também se ajoelha, mas não para adorar. Ele se ajoelha para examinar, pesquisar, encontrar a causa e o como das coisas. Agora mesmo estamos vivendo em uma era secular. Nossos hábitos de pensamento são aqueles do cientista, não aqueles do adorador. Somos mais propensos a explicar do que a adorar. "Trovejou", exclamamos, e seguimos nosso caminho terrestre. Mas ainda assim a voz soa e procura. A ordem e a vida do mundo dependem dessa Voz, mas os homens são em geral muito ocupados ou teimosos demais para dar atenção.

Todos nós tivemos experiências que não pudemos explicar: uma súbita sensação de solidão ou um sentimento de admiração ou admiração diante da vastidão universal. Ou nós tivemos uma visitação passageira de luz como uma iluminação de algum outro sol, dando-nos em um lampejo rápido uma garantia de que somos de outro mundo, que nossas origens são divinas. O que vimos, sentimos ou ouvimos, pode ter sido contrário a tudo o que nos foi ensinado nas escolas e a grande variação com todas as nossas crenças e opiniões anteriores. Fomos forçados a suspender nossas dúvidas adquiridas enquanto, por um momento, as nuvens foram revertidas e vimos e ouvimos por nós mesmos. Explique as coisas que quisermos, acho que não fomos justos com os fatos até que permitamos pelo menos a possibilidade de que tais experiências possam surgir da Presença de Deus no mundo e de Seu persistente esforço para se comunicar com a humanidade. Não descartemos essa hipótese com demasiada discrição.

É minha própria crença (e aqui eu não me sentirei mal se ninguém me seguir) que toda coisa boa e bela que o homem produziu no mundo tem sido o resultado de sua resposta defeituosa e bloqueada pelo pecado à voz criativa que soa por cima. a Terra. Os filósofos morais que sonharam seus altos sonhos de virtude, os pensadores religiosos que especularam sobre Deus e a imortalidade, os poetas e artistas que criaram a partir de coisas comuns a beleza pura e duradoura: como podemos explicá-los? Não basta dizer simplesmente: "Foi genial". O que então é genial? Será que um gênio é um homem assombrado pela Voz que fala, trabalhando e se esforçando como alguém possuidor para alcançar fins que ele vagamente entende? Que o grande homem possa ter sentido a falta de Deus em seus labores, de que ele até tenha falado ou escrito contra Deus, não destrói a ideia que estou avançando. A revelação redentora de Deus nas Sagradas Escrituras é necessária para salvar a fé e a paz com Deus. A fé em um Salvador ressurreto é necessária se os movimentos vagos em direção à imortalidade nos levarem à comunhão repousante e satisfatória com Deus. Para mim, esta é uma explicação plausível de tudo o que é melhor de Cristo. Mas você pode ser um bom cristão e não aceitar minha tese.

A voz de Deus é uma voz amiga. Ninguém precisa ter medo de ouvi-lo a menos que já tenha decidido resistir. O sangue de Jesus cobriu não apenas a raça humana, mas também toda a criação. "E tendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por ele para reconciliar todas as coisas para si mesmo, por ele, eu digo, se são coisas na terra, ou coisas no céu." Podemos pregar com segurança um céu amigo. Os céus e a terra estão cheios da boa vontade daquele que morava na mata. O sangue perfeito da expiação assegura isso para sempre.

Quem quer que ouça, ouvirá o céu que fala. Esta definitivamente não é a hora em que os homens gostam da exortação de ouvir, pois a escuta não é hoje parte da religião popular. Estamos no extremo oposto do pólo de lá. A religião aceitou a monstruosa heresia de que o barulho, o tamanho, a atividade e o fanfarronice tornam um homem querido por Deus. Mas podemos ter coragem. Para um povo preso na tempestade do último grande conflito, Deus diz: "Fique quieto e saiba que eu sou Deus", e ainda assim diz, como se quisesse dizer que nossa força e segurança não estão no ruído, mas em silêncio.

É importante que continuemos a esperar em Deus. E é melhor ficarmos sozinhos, de preferência com a nossa Bíblia exposta diante de nós. Então, se quisermos, podemos aproximar-nos de Deus e começar a ouvi-lo falar conosco em nossos corações. Eu acho que para a pessoa comum a progressão será algo assim: Primeiro um som como de uma Presença andando no jardim. Então uma voz, mais inteligível, mas ainda longe de clara. Então, o momento feliz quando o Espírito começa a iluminar as Escrituras, e aquilo que tinha sido apenas um som, ou, na melhor das hipóteses, uma voz, agora se torna uma palavra inteligível, calorosa e íntima e clara como a palavra de um querido amigo. Então virá vida e luz, e melhor de tudo, capacidade de ver e descansar e abraçar Jesus Cristo como Salvador e Senhor e Todos.

A Bíblia nunca será um Livro vivo para nós até que estejamos convencidos de que Deus é articulado em Seu universo. Saltar de um mundo morto e impessoal para uma Bíblia dogmática é demais para a maioria das pessoas. Eles podem admitir que devem aceitar a Bíblia como a Palavra de Deus, e podem tentar pensar nisso como tal, mas acham impossível acreditar que as palavras ali na página sejam realmente para eles. Um homem pode dizer: "Estas palavras são dirigidas a mim", e ainda assim em seu coração não sentir e saber que elas são. Ele é vítima de uma psicologia dividida. Ele tenta pensar em Deus como mudo em todos os lugares e vocal apenas em um livro.

Acredito que grande parte da nossa incredulidade religiosa se deve a uma concepção errada e a um sentimento errado pelas Escrituras da Verdade. Um Deus silencioso de repente começou a falar em um livro e quando o livro acabou, voltou ao silêncio para sempre. Agora nós lemos o livro como o registro do que Deus disse quando esteve por um breve período em um modo de falar. Com noções como essa em nossas cabeças, como podemos acreditar? Os fatos são que Deus não é silencioso, nunca esteve em silêncio. É a natureza de Deus falar. A segunda pessoa da Santíssima Trindade é chamada a Palavra. A Bíblia é o resultado inevitável do discurso contínuo de Deus. É a declaração infalível de Sua mente que colocamos em nossas palavras humanas familiares.

Acho que um novo mundo surgirá das névoas religiosas quando nos aproximarmos de nossa Bíblia com a idéia de que não é apenas um livro que já foi falado, mas um livro que está falando agora. Os profetas habitualmente diziam: "Assim diz o Senhor". Eles queriam que seus ouvintes entendessem que o falar de Deus está no presente contínuo. Podemos usar o tempo passado adequadamente para indicar que, em determinado momento, uma certa palavra de Deus foi dita, mas uma palavra de Deus uma vez pronunciada continua a ser dita, assim como uma criança nascida continua a ser viva ou um mundo criado uma vez continua. existir. E essas são apenas ilustrações imperfeitas, pois as crianças morrem e os mundos queimam, mas a Palavra do nosso Deus permanece para sempre.

Se você seguir em frente para conhecer o Senhor, venha imediatamente à Bíblia aberta esperando que fale com você. Não venha com a noção de que é uma coisa que você pode empurrar em sua conveniência. É mais do que uma coisa, é uma voz, uma palavra, a própria Palavra do Deus vivo.

Senhor, ensina-me a ouvir. Os tempos são barulhentos e meus ouvidos estão cansados ​​com os mil sons estridentes que continuamente os atacam. Dá-me o espírito do menino Samuel quando ele disse a ti: Fala, porque teu servo ouve. Deixe-me ouvir Ti falando no meu coração. Deixe-me acostumar ao som da Tua Voz, que seus tons podem ser familiares quando os sons da terra se apagam e o único som será a música de Tua Voz falada. Amém.

~

A. W. Tozer
Livro: Em busca de Deus
Título original: The persuit of God
Disponível em Gutenberg.


Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: