Onde está Deus quando está doendo?



O problema da dor não terá solução definitiva até que Deus recrie a terra. Eu sou sustentado pela fé nessa grande esperança. Se eu não acreditasse verdadeiramente que Deus é um médico e não um sádico, e que ele, na frase de George MacDonald, "sente em si mesmo a presença torturada de todo nervo que não tem seu repouso", eu abandonaria todas as tentativas de sondar os mistérios do sofrimento.

Minha raiva pela dor derreteu principalmente por uma razão: eu passei a conhecer Deus. Ele me deu alegria e amor e felicidade e bondade. Eles vieram em flashes inesperados, no meio do meu mundo confuso e imperfeito, mas foram suficientes para me convencer de que meu Deus é digno de confiança. Conhecendo-o, tudo valerá a pena e será duradouro.

Onde é que isso me deixa quando eu fico na cama de um hospital na próxima vez que um amigo próximo ficar com a doença de Hodgkin? Afinal de contas, esta pesquisa começou em uma cabeceira. Isso me deixa com fé em uma pessoa, uma fé tão sólida que nenhuma quantidade de sofrimento pode erodi-la.

Por: Philip Yancey
Disponível em Sermon Index.

Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: