Os nomes de Deus

Vários nomes são usados ​​para Deus, cada um com seu próprio significado, e todo leitor da Bíblia deve, de alguma maneira geral, conhecer o significado de cada nome. Nem sempre podemos distinguir o significado exato, mas o seguinte, embora nem todos, será útil na leitura da tradução em inglês.

1. Deus: Deriva de uma palavra e duas de suas composições ou formas e significará de acordo: (1) O Forte usado 225 vezes no Antigo Testamento; (2) O Forte como um objeto de adoração; (3) O Forte que é fiel e, portanto, confiável e obedecido. Este último é um termo plural e é usado 2300 vezes no Antigo Testamento. É o nome usado quando Deus disse. "Façamos o homem" e "Deus criou o homem à sua imagem", etc., Gênesis 1: 26-27. Foi com esse nome que Deus, a Trindade, fez um pacto pelo bem do homem antes que o homem fosse criado.

2. Senhor: Letras iniciais minúsculas na versão antiga e traduzido como Jeová na tradução revisada. Significa: (1) O auto-existente que se revela; (2) Deus como Redentor. Foi sob esse nome que ele procurou o homem após a queda e o vestiu de peles. Gênesis 3: 9-17; (3) Deus que faz e guarda seus convênios. É usado mais de 100 vezes em conexão com os convênios, como em Jeremias 31: 31-34, onde ele promete uma nova aliança.

3. Senhor: Iniciais minúsculas, exceto S e sempre denotam Deus como Mestre em sua relação conosco como servos. Existem dois tipos de empregados contratados e comprados, sendo estes últimos sempre superiores e mais amados. Espera-se que o servo obedeça e tenha proteção e suporte garantidos por seu serviço.

4. Deus Todo-Poderoso: Significa um forte enfrentador, o derramador ou provedor de bênçãos espirituais e temporais. Refere-se a Deus: (1) Como um nutridor, doador de força, mais satisfeito e mais forte que dá; (2) Como doador de fecundidade que provém do alimento. Ele deveria tornar Abraão frutífero, Genesis 17: 1-8; (3) Como doador de correção. Isso ele faz na poda para que possa haver mais fruto.

5. O Deus Altíssimo ou Altíssimo: Significa: (1) O possuidor do céu e da terra, que como proprietário distribui a terra entre as nações; (2) Aquele que, como possuidor, tem domínio e autoridade sobre ambos, Daniel 4:18, 37; Salmo 91: 9-13.

6. Deus eterno: Isso o representa como: (1) o deus do mistério das eras e, portanto, (2) o deus dos segredos; (3) O Deus da existência eterna, cujo entendimento é passado, é descobrir. 40:28.

7. SENHOR (Jeová) Deus: Este nome é usado: (1) Da relação da Deidade com o homem, (a) como Criador, criando e controlando seu destino, especialmente de suas relações terrenas, (b) como tendo autoridade moral sobre ele, (c) como redentor; (2) De sua relação com Israel, cujo destino ele fez e controlou.

8. Senhor (Jeová) dos exércitos: Refere-se: Geralmente ao exército do céu, especialmente dos anjos; (2) Para todo o poder divino ou celestial disponível para o povo de Deus; (3) O nome especial de divindade usado para confortar Israel em tempos de divisão e derrota ou fracasso, Isaías 1: 9, 8: 11-14.

Nota: Analise o uso desses nomes e encontre algumas passagens das escrituras que ilustrem o uso de cada um.
~

Josiah Blake Tidwell (1870-1946) - Nascido em Cleveland, Blount, Alabama, Estados Unidos em 8 de outubro de 1870, filho de Francis Tidwell e Sarah Ann Chambers. Tidwell casou-se com Minnie Alma Wilson e teve 6 filhos. Foi professor de Literatura Bíblica na Baylor University Waco, Texas. Faleceu em 17 de março de 1946 em Waco, McLennan, Texas, nos Estados Unidos.

Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: