Devocional #5


Leitura diária:


Palavra:

De manhã irei dirigir minha oração a ti. Salmo 5: 3.

É muito importante considerar a ordem de nossas petições. Nenhum homem se aproximaria de um soberano terreno sem parar para considerar a melhor forma de apresentar seus pedidos. Ele consideraria os fundamentos em que se basearia, os argumentos a apresentar e o método pelo qual seria mais provável que sustentasse seu caso. Ao entrarmos na presença do grande Rei, nosso Pai, não seria bom nos recompensar ficar na soleira por um momento para perguntar que petições estamos prestes a fazer, a ordem em que devemos organizá-las e as razões pelas quais devemos aduzir?

É manifestamente um erro orar ao acaso. Há muita oração aleatória com todos nós. Não voltamos repetidamente à mesma petição, pressionando-a com toda a humildade e reverência, e argumentando sobre o caso, como Abraão fez com as cidades da planície.

Estude a ordem da oração do Senhor - a adoração e prostração da alma diante de Deus antes da súplica por dons definidos; a aquiescência na vontade divina antes da oração pelo pão de cada dia; o pedido de perdão antes que possa haver um pensamento de libertação do mal. Ou considere a ordem da intercessão do Sumo Sacerdote pelos seus em João 17: 1-26, antes de derramar sua alma em oração pelo mundo. Coloque a madeira "em ordem". Entre no templo da oração por tribunais sucessivos - Confissão, Absolvição, Atribuições de louvor, o Te Deum, as sentenças quebradas, a explosão de intercessão, conforme sugerido pela liturgia da Igreja da Inglaterra. Ao mesmo tempo, não se esqueça de ser perfeitamente natural. Enquanto a alma sobe ao templo por passos regulares, que haja a alegre convicção do terno amor do Pai que espera.

F. B. Meyer

Oração:

Tem misericórdia de nossas orações, ó Deus misericordioso, e guarda o Teu povo com proteção amorosa; que aqueles que confessam Teu Filho unigênito como Deus, nascido em nossa carne corporal, nunca sejam corrompidos pelos enganos do diabo; através do mesmo Jesus Cristo nosso Senhor. Amém.

Ambrósio – Século IV.

~
Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: