Epístola de Mathetes para Diogneto - III

Superstições dos judeus.

E a seguir, imagino que você esteja mais desejoso de ouvir algo sobre esse ponto, que os cristãos não observam as mesmas formas de adoração divina que os judeus. Os judeus, então, se eles se abstiverem do tipo de serviço acima descrito, e considerarem apropriado adorar um Deus como sendo o Senhor de todos, [estão certos]; mas se eles oferecem adoração a Ele da maneira que descrevemos, eles erram muito. Pois enquanto os gentios, por oferecerem tais coisas àqueles que são destituídos de bom senso e audição, fornecem um exemplo de loucura; eles, por outro lado, pensando em oferecer essas coisas a Deus como se Ele precisasse delas, podem justamente considerá-lo mais um ato de tolice do que de adoração divina. Pois Aquele que fez o céu e a terra, e tudo o que neles existe, e nos dá todas as coisas de que necessitamos, certamente não requer nenhuma das coisas que Ele próprio concede aos que pensam em fornecê-las a Ele. Mas aqueles que imaginam que, por meio de sangue e da fumaça de sacrifícios e holocaustos, eles oferecem sacrifícios [aceitáveis] a Ele, e que por tais honras mostram-lhe respeito - estes, [1] supondo que eles podem dar qualquer coisa Àquele que nada precisa, não me parece em nenhum aspecto diferir daqueles que deliberadamente conferem a mesma honra a coisas destituídas de sentido e que, portanto, são incapazes de desfrutar de tais honras.

~


Mathetes

Pais Ante-Nicenos I - Os Padres Apostólicos


Notas:

[1] O texto aqui é muito duvidoso. Seguimos aquele adotado pela maioria dos críticos.


Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: