ad

A Primeira Epístola de Clemente aos Coríntios - II

Capítulo II - Continuação do louvor aos coríntios.

Além disso, todos vós fostes distintos pela humildade e de modo algum inchados de orgulho, mas prestaram obediência em vez de extorquir (Efésios 5. 21; 1 Pedro 5. 5), e estavam mais dispostos a dar do que a receber (Atos 20. 35). Contentes com a provisão que Deus havia feito para vocês e atendendo cuidadosamente às Suas palavras, vocês foram interiormente preenchidos [1] com Sua doutrina, e Seus sofrimentos estiveram diante de seus olhos. Assim, uma paz profunda e abundante foi dada a todos vocês, e vocês tinham um desejo insaciável de fazer o bem, enquanto um derramamento completo do Espírito Santo estava sobre todos vocês. Cheios de santos desígnios, estendeis, com verdadeira seriedade de espírito e piedosa confiança, as mãos ao Deus Todo-Poderoso, rogando-Lhe que fosse misericordioso para convosco, se tivestes sido culpados de alguma transgressão involuntária. Dia e noite, vocês estavam ansiosos por toda a fraternidade (1 Pedro 2. 17), para que o número dos eleitos de Deus pudesse ser salvo com misericórdia e boa consciência [2]. Vocês eram sinceros e não corrompidos, e esqueciam os ferimentos entre si. Todo tipo de facção e cisma era abominável aos seus olhos. Vocês lamentaram as transgressões de seus vizinhos: suas deficiências vocês consideraram suas. Vocês nunca guardaram rancor de qualquer ato de bondade, estando “prontos para toda boa obra” (Tito 3.1). Adornados por uma vida totalmente virtuosa e religiosa, vocês fizeram todas as coisas no temor de Deus. Os mandamentos e ordenanças do Senhor foram escritos nas tábuas de seus corações (Provérbios 7. 3).

~


Clemente de Roma

Pais Ante-Nicenos I - Os Pais Apostólicos


Notas:

[1] Literalmente, “vocês o abraçaram em suas entranhas”.

[2] Assim está no manuscrito, mas muitos suspeitaram que o texto aqui está corrompido. Talvez a melhor emenda seja aquela que substitui συναισθήσεως, “compaixão”, por συνειδήσεως, “consciência”.


Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: