ad

Carta de Barnabé - VII

O jejum e o bode mandado para longe eram tipos de Cristo.

Entendam, então, vocês, filhos da alegria, que o bom Senhor nos mostrou todas as coisas, para que possamos saber a quem devemos em tudo render ações de graças e louvor. Se, portanto, o Filho de Deus, que é Senhor (de todas as coisas) e que julgará os vivos e os mortos, sofreu para que Seu golpe nos desse a vida, acreditemos que o Filho de Deus não poderia ter sofrido senão por nosso bem. Além disso, quando fixado na cruz, Ele O deu para beber vinagre e fel. Ouça como os sacerdotes do povo [1] deram indicações anteriores sobre isso. Tendo sido escrito o seu mandamento, o Senhor ordenou que todo aquele que não guardasse o jejum fosse morto, porque também Ele mesmo ofereceria em sacrifício pelos nossos pecados o vaso do Espírito, para que o tipo estabelecido em Isaque quando ele foi oferecido sobre o altar pode ser totalmente realizado. O que, então, diz Ele no profeta? “E comam do bode que é oferecido, com jejum, por todos os seus pecados” [2]. Prestem atenção: “E que todos os pais comam o interior, não lavado com vinagre”. Por quê? Porque a mim, que devo oferecer a minha carne pelos pecados do meu novo povo, devem dar fel com vinagre a beber; comam só, enquanto o povo jejua e lamenta em saco e cinza. (Essas coisas foram feitas) para que Ele pudesse mostrar que era necessário que Ele sofresse por eles [3]. Como [4], então, executou o mandamento? Deem sua atenção. Pegue duas cabras de bom aspecto e semelhantes entre si e ofereça-as. E que o sacerdote leve um como holocausto pelos pecados [5]. E o que eles devem fazer com o outro? “Amaldiçoado”, diz Ele, “é o tal”. Observe como o tipo de Jesus [6] agora aparece. “E todos vocês cuspiram nele, e perfuraram-no, e envolveram sua cabeça com lã escarlate, e assim o deixaram ser lançado no deserto”. E quando tudo isso foi feito, aquele que carrega a cabra a traz para o deserto, e tira a lã dela, e a coloca sobre um arbusto que é chamado Rachia [7], do qual também estamos acostumados a comer as frutas [8] quando as encontramos no campo. Só desse [9] tipo de arbusto os frutos são doces. Por que então, novamente, é isso? Deem boa atenção. (Vejam vocês) “um sobre o altar, e o outro amaldiçoado”; e por que (vejam vocês) aquele que é amaldiçoado coroado? Porque eles O verão então naquele dia com um manto escarlate cobrindo o corpo até os pés; e dirão: Não é este aquele a quem uma vez desprezamos, traspassamos, escarnecemos e crucificamos? Na verdade, este é [10] Aquele que então se declarou o Filho de Deus. Pois quão semelhante Ele é com Ele! [11] Em vista disso, (Ele requeria) que os bodes fossem de bom aspecto e semelhantes, para que, quando o virem vindo, ficassem maravilhados com a semelhança do bode. Eis, então, [12] o tipo de Jesus que deveria sofrer. Mas por que colocam a lã no meio dos espinhos? É um tipo de Jesus colocado diante da visão da Igreja. (Eles [13] colocam a lã entre os espinhos), para que quem quiser carregá-la ache necessário sofrer muito, porque o espinho é formidável, e assim obtê-lo apenas como resultado do sofrimento. Assim também, diz Ele, “Aqueles que desejam contemplar-me e tomar posse do Meu reino, devem por meio de tribulação e sofrimento me alcançar” [14].

~

Barnabé

Pais Ante-Nicenos I - Os Pais Apostólicos


Notas:

[1] Cod. Sin. lê-se “templo”, que é adotado por Hilgenfeld.

[2] Não pode ser encontrado nas Escrituras, como é o caso também com o que se segue. Hefele observa que “certas tradições falsas a respeito dos ritos judaicos parecem ter prevalecido entre os cristãos do segundo século, das quais Barnabé aqui adota algumas, assim como Justino (Dial. C. Try. 40) e Tertuliano (adv. Jud. 14; adv. Marc. III. 7). ”

[3] Cod. Sin. tem “por eles”.

[4] Cod. Sin. lê, “o que Ele ordenou?”.

[5] Cod. Sin. diz: “um para holocausto e outro para os pecados”.

[6] Cod. Sin. lê, “tipo de Deus”, mas foi corrigido para “Jesus”.

[7] Em Cod. Sin. encontramos “Raquel”. A ortografia é duvidosa, mas há poucas dúvidas de que se pretende uma espécie de arbusto silvestre.

[8] Assim o latim interpreta: outros traduzem “rebentos”.

[9] Cod. Sin. tem “assim” em vez de “isso”.

[10] Literalmente, “era”.

[11] O texto está aqui em grande confusão, embora o significado seja claro. Dressel lê: "Pois como eles são semelhantes, e por que (Ele ordena) que as cabras sejam boas e semelhantes?" O Cod. Sin. diz: “Como ele é semelhante a ele? Por isso que”, etc.

[12] Cod. Sin. aqui insere “a cabra”.

[13] Cod. Sin. lê, "pois como aquele que... assim, diz ele", etc.

[14] Comparar com Atos 14. 22. 


Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: