ad

Primeira Apologia de Justino Mártir - III

III. Reivindicação de investigação judicial.

Mas para que ninguém pense que esta é uma declaração irracional e imprudente, exigimos que as acusações contra os cristãos sejam investigadas e que, se forem comprovadas, sejam punidas como merecem; (ou melhor, nós mesmos os puniremos) [1]. Mas se ninguém pode nos convencer de nada, a verdadeira razão proíbe vocês, por causa de um rumor perverso, de fazer mal a homens irrepreensíveis, e de fato a vocês mesmos, que julgam adequado dirigir os negócios, não por julgamento, mas por paixão. E toda pessoa sóbria declarará que este é o único ajuste justo e equitativo, a saber, que os súditos prestam um relato nada excepcional de sua própria vida e doutrina; e que, por outro lado, os governantes deveriam dar sua decisão em obediência, não à violência e à tirania, mas à piedade e à filosofia. Pois assim tanto governantes quanto governados colheriam benefícios. Até mesmo um dos antigos em algum lugar disse: “A menos que governantes e governados filosofem, é impossível tornar os estados abençoados” [2]. É nossa tarefa, portanto, dar a todos a oportunidade de inspecionar nossa vida e nossos ensinamentos, para que, por causa daqueles que estão acostumados a ignorar nossos assuntos, incorramos na pena que lhes é devida por cegueira mental [3]; e é seu dever, quando nos ouvir, ser encontrados, como exige a razão, bons juízes. Pois se, depois de aprenderem a verdade, não fizerem o que é justo, estarão diante de Deus indesculpáveis.

~

Justino Mártir

Pais Ante-Nicenos I - Os Pais Apostólicos


Notas:

[1] Thirlby considerou a cláusula entre parênteses como uma interpolação. Há uma variedade considerável de opiniões quanto ao significado exato das palavras entre aqueles que as consideram genuínas.

[2] Plat. Rep., V. 18.

[3] Isto é, se os cristãos se recusassem ou negligenciassem fazer conhecidas suas verdadeiras opiniões e práticas, eles compartilhariam a culpa daqueles que assim mantiveram nas trevas. 


Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: