Salmo 35

1. Defende, ó Senhor, a minha causa, contra aqueles que lutam comigo; peleja contra os que pelejam contra mim.

2. Segure o escudo e o broquel, e levante-se em meu favor.

3. Puxe também a lança e detenha o caminho dos que me perseguem; diga à minha alma: Eu sou a tua salvação.

4. Sejam envergonhados e desonrados os que buscam a minha alma; que sejam retrocedidos e confundidos os que promovem minha mágoa.

5. Sejam eles como joio diante do vento, e que o anjo do SENHOR os persiga.

6. Seja o caminho deles tenebroso e escorregadio; e que o anjo do Senhor os persiga.

7. Pois sem motivo esconderam para mim suas redes numa cova, sem causa cavaram uma cova para minha alma.

8. Que a destruição caia sobre eles de surpresa; e que a rede que eles esconderam se prenda; nessa mesma destruição, caia.

9. E a minha alma se alegrará no SENHOR; se alegrará na sua salvação.

10. Todos os meus ossos dirão: SENHOR, quem é semelhante a ti, que livra o pobre daquele que é forte demais para ele, sim, o pobre e o necessitado daquele que o rouba?

11. Testemunhas injustas se levantam; eles me perguntam coisas que eu não sei.

12. Eles me recompensaram o mal pelo bem, para a deterioração da minha alma.

13. Mas quanto a mim, quando estavam doentes, minhas roupas eram de saco; afligi minha alma com jejum; e minha oração voltou ao meu próprio peito.

14. Eu me comportei como se eles tivessem sido meus amigos ou meus irmãos; me inclinei de luto, como alguém que lamentava por sua mãe.

15. Mas, na minha adversidade, eles se alegraram e se ajuntaram; sim, os indignos se ajuntaram contra mim, e eu não sabia disso; eles me despedaçaram e não cessaram:

16. Com escarnecedores hipócritas nas festas, eles rangeram contra mim os dentes.

17. Senhor, por quanto tempo você olhará? Salve minha alma de suas destruições, e a minha vida dos leões.

18. Eu te louvarei na grande congregação; eu te louvarei entre muitas pessoas.

19. Não se regozijem os meus inimigos injustamente sobre mim; nem tremulem com os olhos os que me odeiam sem causa.

20. Porque eles não falam em paz, mas planejam coisas enganosas contra os que estão calmos na terra.

21. Sim, eles abriram a boca contra mim; eles disseram: Ah, ah, nossos olhos já viram.

22. Tu os vistes, SENHOR; não te cales: ó Senhor, não te distancies de mim.

23. Levante-se e desperte para o meu julgamento, para a minha causa, meu Deus e meu Senhor.

24. Julga-me, SENHOR, meu Deus, segundo a tua justiça; e não se alegrem eles sobre mim.

25. Não digam eles em seus corações: Ah, se o tivéssemos; que eles não digam: Nós o engolimos.

26. Envergonhem-se e confundam-se juntos os que se alegram com a minha mágoa; revistam-se de vergonha e desonra os que se engrandecem contra mim.

27.Gritem de alegria e se alegrem, quem favorece a minha justa causa; sim, digam continuamente: Seja engrandecido o SENHOR, que tem prazer na prosperidade de seu servo.

28. E a minha língua falará da tua justiça e do seu louvor o dia inteiro.