Salmo 36

1. A transgressão dos ímpios diz ao meu coração que não há temor de Deus diante de seus olhos.

2. Pois ele se lisonjeia a seus próprios olhos, até que sua iniquidade seja considerada odiosa.

3. As palavras da sua boca são iniquidade e engano; deixou de ser sábio e de fazer o bem.

4. Ele cria injúrias em sua cama; ele se estabelece de uma maneira que não é boa; ele não abomina o mal.

5. Tua misericórdia, ó Senhor, está nos céus; e a tua fidelidade chega às nuvens.

6. A tua justiça é como as grandes montanhas; os teus juízos são muito profundos; ó Senhor, tu preservas homens e animais.

7. Quão preciosa é, ó Deus, a tua benignidade! E os filhos dos homens se refugiam à sombra das tuas asas.

8. Eles serão abundantemente satisfeitos com a fartura da tua casa; e os farás beber do rio dos teus prazeres.

9. Pois contigo está a fonte da vida: na tua luz, veremos luz.

10. Continua a tua benignidade para com aqueles que te conhecem; e a tua justiça para os retos de coração.

11. Não venha o pé da soberba contra mim, e nem a mão dos ímpios para me remover.

12. Caíam os que praticam a iniquidade; são derrubados e não podem se levantar.