Breves sentenças do catecismo

Breves sentenças do catecismo, de acordo com as lutas usadas para ensinar e instruir as famílias em casa.


Dos dez mandamentos de Deus

Como a fé é, assim também é Deus.
Deus não fica longe, embora permaneça por muito tempo.
O desespero faz sacerdotes e frades.
Deus cuida e providencia para nós, mas precisamos trabalhar.
Deus terá o coração apenas e sozinho.
A idolatria é a imaginação do coração.
Deus dá por criaturas.
A Palavra de Deus coloca diante de nossos olhos o mundo, até o fim, podemos ver que é uma faísca.
A Palavra de Deus é nossa santificação e torna tudo feliz.
Obras de obediência devem ser altamente consideradas.
Todos que governam são chamados de pais.
Pastores das Almas são dignos de dupla honra.
Os magistrados não pertencem ao quinto mandamento.
A ira é proibida em todo homem, exceto nos magistrados.
Todas as ocasiões de morte são proibidas.
O matrimônio procede livremente em todos os estados e chamados.
O matrimônio é necessário e comandado.
O matrimônio proibido e não permitido é contra o mandamento de Deus.
O matrimônio é um estado abençoado e agradável a Deus.
Roubar é o que alguém toma injustamente.
A infidelidade também está roubando.
Roubo é o comércio mais comum do mundo.
Grandes ladrões ficam impunes, como o papa e sua tripulação.
A falsidade e a cobiça não prosperam.
A calúnia está se intrometendo no julgamento de Deus.
Censurar e falar mal das costas pertence apenas aos magistrados.
Temos que censurar e reprovar nenhum homem pelas costas.
Nós devemos julgar caridosamente em tudo.
Não há boas obras sem os Dez Mandamentos.
Temer a Deus e confiar nele é o cumprimento de todos os mandamentos.
O primeiro mandamento orienta todo o resto.

Do credo

O Credo ensina a conhecer a Deus e a Deus que temos.
Em todos os casos, devemos fazer uso da fé.
Deus se entrega a nós com todas as criaturas.
Nós devemos sempre dirigir sobre o artigo de Jesus Cristo.
O Espírito Santo traz Cristo para casa para nós; ele deve revelá-lo.
Onde o Espírito Santo não prega, não há Igreja.
As obras do Espírito Santo são feitas continuamente.

Da oração do Senhor

Orar é invocar a Deus em todas as necessidades, o que é feito precioso por meio do mandamento de Deus, e a necessidade suscita fervorosas e devotas orações, que são nossas armas contra o diabo.
O diabo, o mundo e nossa carne são contra a vontade de Deus.
O diabo atrapalha e destrói o pão de cada dia e todos os dons de Deus.
Deus cuida de nossos corpos diariamente.
Nenhum homem pode viver no mundo sem pecado.
Nenhum homem pode trazer sua própria justiça diante de Deus.
Nós devemos perdoar, como Deus nos perdoa.
Perdoar nosso próximo nos assegura plenamente que Deus nos perdoou.
Somos tentados de três maneiras - do diabo, do mundo e da nossa carne.
As tentações servem contra a segurança de nossa carne.
As tentações não são superadas por nossa própria força.
O diabo impediria tudo o que oramos.
O demônio está prestes a nos levar a todo tipo de necessidade.

Do Batismo

A fé é anexada ao batismo.
A fé deve ter antes alguma coisa externa.
A fé faz a pessoa digna.
O batismo não é nosso trabalho, mas é de Deus.
O batismo está certo, embora nenhum homem acredite.
Nenhum homem deve se basear em sua fé.
A incredulidade não enfraquece a Palavra de Deus.

Da ceia do Senhor

O Sacramento da Ceia do Senhor é da ordem de Deus.
A Palavra faz um sacramento.
Cristo no sacramento é alimento espiritual para a alma.
A remissão de pecados é obtida somente através da Palavra.
A fé recebe o perdão dos pecados.
O Sacramento não consiste em nossa dignidade.
Fé e compreensão humana são um contra o outro.
A fé depende da Palavra.
Ao nos apegarmos a Cristo, ainda assim nós o temos.
A fé é o tesouro de um cristão.
O evangelho é o poder de Deus.

Boas Obras

Boas obras são sem nome.
O trabalho de um cristão permanece para o bem do próximo.
A fé em Cristo destrói o pecado.
As Sagradas Escrituras apenas dão conforto, não proíbem boas obras.
Cristo é um bem geral.
Os cristãos rezam e desejam o último dia do julgamento.
A igreja não ouve a ninguém além de Cristo.
Cristo é de uma propriedade mediana e de pequena reputação.
Nas adversidades, devemos nos mostrar como homens e criar bons espíritos.
Toda a nossa vida deve ser varonil; devemos temer a Deus e depositar nossa confiança nele.
A fé nos faz a herança de Cristo.
Devemos visar a honra celestial e não considerar o desprezo dos homens.
Cristo nos poupa da mera graça através da Palavra.
O Evangelho é totalmente alegre.
A graça condena a própria justiça de todas as pessoas.
A salvação é comprada e dada a nós sem nossos desertos.
A regeneração é a obra somente do Espírito Santo.
A razão humana não pode compreender nem entender a bondade e os benefícios de Deus.
Boas obras são os selos e provas da fé; pois, assim como uma carta deve ter um selo para fortalecer a mesma, mesmo assim a fé deve ter boas obras.
A fé tem respeito à Palavra e não ao pregador.
O pregador e a palavra são duas pessoas.
Esta vida natural é um pequeno pedaço da vida eterna.
Próprias imaginações e conceitos estragam todas as coisas.
O Evangelho vem de Deus, mostra a Cristo e requer fé.
O Evangelho é uma luz no mundo que ilumina a humanidade e faz filhos de Deus.
Pregadores falsos são piores que defloradores de virgens.
A justiça é obtida pela fé e não pelas obras. Obras tornam a fé forte.
Um pregador é feito bom através das tentações.
Um príncipe é veado no céu.
Uma pessoa deve ser boa antes que suas obras possam ser boas.
Não devemos nos desanimar, mas crer e orar.
Nenhum Estado ou Chamado tem qualquer valor para fazer um bem diante de Deus.
A fé não suporta tradições humanas na consciência.
Os santos muitas vezes erraram como homens.
Devemos distinguir escritórios das pessoas.
Nós odiamos punição, mas amamos o pecado.
Deus preserva o santificado, sim, mesmo no meio de erros.
Nenhum grande santo viveu sem erros.
A vida de um cristão consiste em três pontos - de fé, amor e cruz.
Nós comandamos um cristão em nada, ele é apenas admoestado.
Nós devemos nos refrear em nossas próprias vontades e mentes.
Toda vingança entre os cristãos é tirada; eles devem crescer e crescer nos frutos do espírito, entre os quais o amor é o maior, pois ela vai com o povo.
A razão humana não compreende nem entende que Cristo é nosso irmão.
Cristo é dado a nós que cremos com todos os seus benefícios e obras.
Cristo nos vem pregando, para que ele esteja no meio de nós.
Sem a cruz, não podemos alcançar a glória.
O Evangelho não pode ser verdadeiramente pregado sem ofensa e tumulto.
O Espírito Santo faz com que não seja instantaneamente completo, mas ele deve crescer e aumentar.
Não perdemos nada pelo Evangelho, portanto devemos nos aventurar em tudo que temos.
Crer no Evangelho, livra-se dos pecados.
As obras pertencem ao próximo, fé em Deus.
Aqueles que censuram e julgam os outros, se condenam.
Tal como é a fé, tal é também o benefício.
Duvidar é pecado e morte eterna.
Conhecemos a Cristo quando ele mesmo é um professor em nossos corações e nos quebra o pão.
A Palavra de Deus acende Fé no coração.
A fé é construir com certeza a misericórdia de Deus.
Cristo não requer aparente piedade, nem hipocrisia nem dissimulação, mas a piedade do coração.
Somos salvos meramente pela graça e misericórdia, se confiarmos nisso, mas Deus deve alterar nossos corações.
A lei nada mais é do que um espelho.
Cristo nos leva em suas costas diante de seu pai.
O amor não considera inocência.
~
Por: Martinho Lutero
De: Table Talk (Tischreden). Edição de 1886, disponível em inglês em Gutenberg.

Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: