A imitação de Cristo - Terceiro Livro

CONSOLAÇÃO INTERNACIONAL


CAPÍTULO I

Da voz interior de Cristo para a alma fiel

Eu escutarei o que o Senhor Deus dirá dentro de mim: (1) Bem-aventurada a alma que ouve o Senhor falando dentro dela, e recebe a palavra da consolação da sua boca. Bem-aventurados os ouvidos que recebem os ecos do suave sussurro de Deus e não se desviam para os sussurros deste mundo. Bem-aventurados são os ouvidos que não ouvem a voz que soa de fora, mas aquilo que ensina a verdade interiormente. Bem-aventurados os olhos que estão fechados para as coisas sem, mas estão fixos nas coisas interiores. Bem-aventurados os que buscam coisas interiores e estudam para se prepararem mais e mais com exercícios diários para receber os mistérios celestes. Bem-aventurados os que anseiam por lazer a Deus e se libertam de todos os obstáculos do mundo. Pense nessas coisas, ó minha alma, e feche as portas dos teus desejos carnais, para que ouças o que o Senhor Deus dirá dentro de ti.

2. Estas coisas dizem teu Amado: "Eu sou a tua salvação, eu sou a tua paz e a tua vida. Guarda-te, e encontrarás paz." Deixe de lado todas as coisas transitórias, busque aquelas coisas que são eternas. Pois quais são todas as coisas temporais, mas enganos, e o que todas as coisas criadas te ajudarão se fores abandonado pelo Criador? Portanto, ponha todas as coisas de lado, e entregue-se ao Criador, para ser bem agradável e fiel a Ele, para que você seja capaz de alcançar a verdadeira bem-aventurança.

(1) Salmo 85. 8


CAPÍTULO II

O que a verdade diz internamente sem barulho de palavras

Fala, Senhor, porque teu servo ouve: (1) Eu sou teu servo; Dá-me entendimento para que eu possa conhecer os teus testemunhos. Inclina o meu coração para as palavras da tua boca. 2 Fala a tua fala como o orvalho. Os filhos de Israel falaram nos velhos tempos a Moisés: Fala tu a nós e nós ouviremos, mas não fale o Senhor a nós, para que não morramos. (3) Não é assim, ó Senhor, não oro, mas sim com Samuel, o profeta, peço com humildade e sinceridade: Fala, Senhor, porque o teu servo ouve. Não fale Moisés a mim, nem a qualquer profeta, mas antes fale, ó Senhor, que inspirou e iluminou todos os profetas; porque só Tu, sem eles, pode perfeitamente me encher de conhecimento, ao passo que sem Te proverão nada.

2. Eles podem realmente proferir palavras, mas eles não dão o espírito. Eles falam com excessiva beleza, mas quando Tu estás em silêncio eles não acendem o coração. Eles nos dão escrituras, mas tu sabes o sentido disso. Eles nos trazem mistérios, mas Tu revelas as coisas que são significadas. Eles proferem mandamentos, mas tu ajudas ao cumprimento deles. Eles mostram o caminho, mas Tu dás forças para a jornada. Eles agem apenas externamente, mas você instrui e ilumina o coração. Eles regam, mas Tu dá o aumento. Eles choram com palavras, mas tu dás entendimento ao ouvinte.

3. Portanto, não fale Moisés comigo, mas tu, ó Senhor meu Deus, Verdade Eterna; para que eu não morra e não produza fruto, sendo admoestado exteriormente, mas não aceso por dentro; para que a palavra ouvida mas não seguida, conhecida mas não amada, crida, mas não obedecida, se levante contra mim no juízo. Fala, Senhor, porque o teu servo ouve; Tu tens as palavras da vida eterna. (4) Fala-me por alguma consolação para a minha alma, para a alteração de toda a minha vida, e para o louvor e glória e honra eterna do Teu Nome.

(1) 1 Samuel 3. 9. (2) Salmo 119. 125. (3) Êxodo 20. 19. (4) João 6. 68


CAPÍTULO III

Como todas as palavras de Deus devem ser ouvidas com humildade, e quantas não as consideram

"Meu Filho, ouve as minhas palavras, pois as minhas palavras são mais doces, superando todo o conhecimento dos filósofos e sábios deste mundo. As minhas palavras são espírito, e são vida, (1) e não devem ser pesadas pelo homem Eles não devem ser atraídos para aprovação vã, mas para serem ouvidos em silêncio, e para serem recebidos com toda a humildade e com profundo amor. "

2. E eu disse: "Bem-aventurado o homem a quem ensinas, ó Senhor, e instrui-o na tua lei, para que lhe deste descanso no tempo da adversidade, (2) e não seja desolado na terra."

3. "Eu", diz o Senhor, "ensinou os profetas desde o princípio e agora mesmo não deixo de falar a todos; mas muitos são surdos e endurecidos contra a Minha voz; muitos amam ouvir o mundo em vez de ouvir a Deus". , eles seguem os desejos da carne mais prontamente do que após o bom prazer de Deus O mundo promete coisas que são temporais e pequenas, e é servido com grande ansiedade Eu prometo coisas que são grandes e eternas, e os corações de os mortais demoram a se mexer, Quem me serve e me obedece em todas as coisas, com tanto cuidado quanto ele serve o mundo e seus governantes?

  Envergonha-te, ó Sidon, diz o mar: (3) 
  E se tu raciocinas procurar, ouve-me.

Por um pouco de recompensa, os homens fazem uma longa jornada; para a vida eterna, muitos dificilmente levantarão um pé do chão uma vez. A recompensa média é procurada; por um único dinheiro, às vezes, há um esforço vergonhoso; por uma coisa que é vã e por uma promessa insignificante, os homens não se encolhem do dia e da noite ".

4. "Mas, ó vergonha! Por um bem imutável, por uma recompensa inestimável, pela mais alta honra e por uma glória que não se apaga, é penoso para eles trabalhar um pouco. Portanto, envergonhe-se, preguiçoso e descontente. servos, pois se acham mais livres do que tu para a perdição, alegram-se mais na vaidade do que tu na verdade, e, por vezes, se decepcionam com a sua esperança, mas a minha promessa não falha, nem despede vazio daquele que confia em Mim. O que eu prometi darei, o que eu disse eu cumprirei, se apenas um homem permanecer fiel em meu amor até o fim, então eu sou o galardoador de todos os homens bons, e um forte aprovador de todos os que são piedosos.

5. "Escreve minhas palavras em teu coração e as considera diligentemente, porque serão muito preciosas para ti no tempo da tentação. O que não compreendes quando lês, sabes no tempo de tua visitação. Não costumo visitar Os meus são eleitos de dois modos, até por tentação e por consolo, e eu lhes ensino duas lições a cada dia, o único a repreender as suas faltas, o outro a exortá-los a crescer na graça, Aquele que tem as minhas palavras e as rejeita, tem aquele que o julgar no último dia ".

UMA ORAÇÃO PELO ESPÍRITO DE DEVOÇÃO

6. Ó Senhor meu Deus, Tu és todo o meu bem, e quem sou eu que ousaria falar-te? Eu sou o mais pobre dos teus servos, um verme abjeto, muito mais pobre e mais desprezível do que sei ou ouso dizer. No entanto, lembra-te, ó Senhor, de que eu não sou nada, não tenho nada e nada posso fazer. Tu és apenas bom, justo e santo; Tu podes fazer todas as coisas, arte sobre todas as coisas, preencher todas as coisas, deixando vazio apenas o pecador. Chame a atenção para Tua terna misericórdia, e encha meu coração com Tua graça, Tu que não queres que Teu trabalho deva retornar a Ti vazio.

7. Como posso suportar esta vida miserável, a menos que Tua misericórdia e graça me fortaleça? Não afaste a tua face de mim, não adias a tua visitação. Não retire o teu conforto de mim, para que a minha alma não "ofegue a ti como uma terra sedenta". Senhor, ensina-me a fazer Tua vontade, ensina-me a andar humilde e retamente diante de Ti, pois Tu és minha sabedoria, que me conhece em verdade, e me conheceu antes que o mundo fosse feito e antes de eu nascer no mundo.

(1) João 6. 63. (2) Salmo 94. 13. (3) Isaías 23. 4


CAPÍTULO IV

Como devemos andar em verdade e humildade diante de Deus

"Filho meu! Anda adiante de mim em verdade e na simplicidade do teu coração, busca-me continuamente. Aquele que anda diante de mim na verdade, estará a salvo de más investidas, e a verdade o livrará das artimanhas e calúnias dos ímpios" Se a verdade vos libertar, verdadeiramente serás livre, e não atenderás às vãs palavras dos homens.

2. Senhor, é verdade como tu dizes; deixa que eu seja assim comigo; deixa que a Tua verdade me ensine, deixa que me guarde e me preserve a salvo até o fim. Liberta-me de todo o mal e desordenado carinho, e andarei diante de Ti com grande liberdade de coração.

3. "Eu te ensinarei", diz a Verdade, "as coisas certas e agradáveis ​​diante de Mim. Pense nos seus pecados com grande desgosto e tristeza, e nunca pense em nada por causa de suas boas obras. Na verdade tu és um pecador. , presa a muitas paixões, amarrada e amarrada com elas, de ti mesmo tendes a nada, rapidamente cairás, rapidamente serás conquistado, rapidamente perturbado, rapidamente desfeito, não tens nada de que se gloriar, mas muitas razões pelas quais tu deves considere-se vil, pois és muito mais fraco do que tu és capaz de compreender.

4. "Portanto, nada do que te faz parecer grande, que nada seja grandioso, nada de valor ou beleza, nada digno de honra, nada elevado, nada digno de nota ou desejável, senão o que é eterno. Deixa a verdade eterna por favor. Tu, acima de todas as coisas, que tua própria grande grandeza te desagrade continuamente Temer, denunciar, fugir de nada mais do que seus próprios defeitos e pecados, o que deve ser mais desagradável para ti do que qualquer perda de bens. sinceramente diante de mim, mas sendo guiados pela curiosidade e orgulho, eles desejam conhecer minhas coisas secretas e entender as coisas profundas de Deus, enquanto negligenciam a si mesmos e a sua salvação.Estas muitas vezes caem em grandes tentações e pecados por causa de seu orgulho e curiosidade. porque sou contra eles.

5. "Teme os juízos de Deus, teme grandemente a ira do Todo-Poderoso. Reduza-se a debater as obras do Altíssimo, mas busque estreitamente as suas próprias iniquidades em quantos grandes pecados você caiu, e quantas coisas boas tens. Há alguns que carregam sua devoção somente em livros, alguns em quadros, alguns em sinais e figuras exteriores, alguns Me têm em suas bocas, mas pouco em seus corações, outros há que, sendo iluminados em seu entendimento e expurgados em suas afeições, continuamente por muito tempo depois das coisas eternas, ouvem as coisas terrenas com relutância, obedecem às necessidades da natureza com tristeza, e estas compreendem o que o Espírito da verdade fala nelas, porque Ele as ensina a desprezar as coisas terrenas e a amar celestiais; negligencie o mundo e deseje o céu todo o dia e noite ".


CAPÍTULO V

Do maravilhoso poder do amor divino

Eu te abençoo, ó Pai Celestial, Pai de meu Senhor Jesus Cristo, pois Tu tens concedido a pensar em mim, pobre que eu sou. Ó Pai de Misericórdias e Deus de toda a consolação, (1) Eu agradeço a Ti, que me refrigera algumas vezes com teu próprio conforto, quando eu sou indigno de qualquer conforto. Eu te abençoo e te glorifico continuamente, com teu Filho unigênito e o Espírito Santo, o Paracleto, para todo o sempre. Ó Senhor Deus, amante santo da minha alma, quando Tu entrares no meu coração, todas as minhas partes interiores se regozijarão. Tu és a minha glória e a alegria do meu coração. Tu és a minha esperança e o meu refúgio no dia da minha angústia.

2. Mas, como ainda sou fraco em amor e imperfeito em virtude, preciso ser fortalecido e consolado por Ti; Por isso, visita-me com frequência e instrui-me com os teus santos caminhos de disciplina. Livra-me das más paixões e purifica meu coração de todas as afeições desordenadas que, sendo curado e totalmente purificado por dentro, posso ser preparado para amar, forte para sofrer, inabalável para perseverar.

3. O amor é uma coisa grande, um bem acima de todos os outros, o que sozinho torna cada peso pesado leve e iguala toda a desigualdade. Porque ela carrega o fardo e não o torna carga; faz com que todo amargo seja doce e de bom gosto. O supremo amor de Jesus impele a grandes obras e estimula o contínuo desejo de maior perfeição. O amor deseja ser ressuscitado e não ser reprimido por qualquer coisa má. O amor deseja ser livre e indiferente de todo afeto mundano, para que seu poder de visão interior não seja impedido, para que não seja enredado por nenhuma prosperidade mundana ou superado pela adversidade. Nada é mais doce que o amor, nada mais forte, nada mais elevado, nada mais amplo, nada mais agradável, nada mais completo ou melhor no céu nem na terra, pois o amor nasceu de Deus e não pode descansar em Deus acima de todas as coisas criadas.

4. Aquele que ama, corre, corre e se alegra; ele é livre e não é impedido. Ele dá todas as coisas por todas as coisas, e tem todas as coisas em todas as coisas, porque descansa em um que é elevado acima de tudo, de quem todo o bem flui e procede. Ele não olha para presentes, mas se entrega ao Doador acima de todas as coisas boas. O amor muitas vezes não conhece a medida, mas rompe acima de toda medida; o amor não sente fardo, não considera trabalhos, esforça-se mais do que é capaz, não invoca impossibilidade, porque julga todas as coisas que são lícitas para que isso seja possível. É forte, pois, para todas as coisas, e cumpre muitas coisas, e é bem-sucedido onde aquele que ama não falha e se deita.

5. O amor é vigilante e, enquanto dorme, ainda vigia; embora fatigada, não está cansada, embora pressionada, ela não é forçada, embora, alarmada, não fique aterrorizada, mas, como a chama viva e a tocha acesa, ela se rompe em alta e com segurança triunfa. Se um homem ama, ele sabe o que esta voz clama. Porque o ardente afeto da alma é um grande clamor aos ouvidos de Deus, e diz: Meu Deus, meu amado! Tu és todo meu e eu sou todo teu.

6. Aumenta-me no amor, para que eu possa aprender a provar com a mais profunda boca do meu coração como é doce amar, ser dissolvido e nadar no amor. Deixe-me ser abraçado pelo amor, elevando-me acima de mim com muito fervor e admiração. Deixe-me cantar a canção do amor, deixe-me seguir Te amado no alto, deixe minha alma se exaurir em Teu elogio, exultando com amor. Deixa-me amar-Te mais do que a mim mesmo, não me amando a não ser por Ti, e a todos os homens em Ti que verdadeiramente te amam, como a lei do amor ordena que brilha de ti.

7. O amor é rápido, sincero, piedoso, agradável, gentil, forte, paciente, fiel, prudente, longânimo, viril e nunca procurando o seu; porque onde quer que o homem busque o seu, ele cai do amor. O amor é circunspecto, humilde e justo; não fraco, inconstante, nem atento a coisas vãs; sóbria, casta, firme, tranquila e guardada em todos os sentidos. O amor é sujeito e obediente a todos os que têm autoridade, são vis e humildes aos seus olhos, devotos e gratos a Deus, fiéis e sempre confiando Nele, mesmo quando Deus esconde a Sua face, pois sem tristeza não podemos viver em amor.

8. Aquele que não está pronto para sofrer todas as coisas e se conformar com a vontade do Amado, não é digno de ser chamado de amante de Deus. Cabe àquele que ama abraçar voluntariamente todas as coisas duras e amargas pelo bem do Amado, e não se afastar Dele por causa de qualquer acidente contrário.

(1) 2 Coríntios 1. 3


CAPÍTULO VI

Da prova do verdadeiro amante

"Meu filho, tu ainda não és forte e prudente em teu amor."

2. Portanto, ó meu Senhor?

3. "Porque, por um pouco de oposição, desvaneces-te dos teus empreendimentos e diligentemente procuras após consolação. O amante forte persevera nas tentações e não crê nas más intenções do inimigo. Assim como na prosperidade agrada-lhe, assim na adversidade Eu não me desagrado.

4. "O amante prudente não considera o dom do amante tanto quanto o amor do doador. Ele busca o afeto mais do que o valor e estabelece todos os dons inferiores ao Amado. O nobre amante não descansa no dom, mas em mim acima de cada presente.

5. "Nem tudo está perdido, embora às vezes penses em Mim ou nos Meus santos, menos do que tu desejas. Essa afeição boa e doce que tu às vezes percebes é o efeito da graça presente e algum antegozo da pátria celestial; não deves depender muito, pois vai e vem, mas lutar contra os maus movimentos da mente que nos chegam e resistir às sugestões do diabo é um sinal de virtude e grande mérito.

6. "Portanto, não estranhas fantasias te perturbem, por onde quer que elas apareçam. Observem corajosamente teu propósito e tuas intenções retas para com Deus. Não é uma ilusão quando às vezes és levado repentinamente ao êxtase, e então de repente é trazido de volta ao vaidades do teu coração, porque tu preferes fazê-las a contragosto do que causá-las, e enquanto elas te desagradarem e tu lutar contra elas, é um mérito e nenhuma perda.

7. "Sabe que o teu velho inimigo esforça-se por impedir a tua perseguição depois do bem, e dissuadir-te de todo exercício piedoso, a saber, a contemplação dos santos, a piedosa recordação da Minha paixão, a proveitosa lembrança do pecado, a guardando do teu próprio coração, e com o firme propósito de crescer em virtude, Ele sugere-te muitos maus pensamentos, para que ele possa trabalhar no teu cansaço e terror, e assim afastar-te da oração e da santa leitura. se ele fosse capaz de te fazer cessar da Comunhão, não o acrediteis, nem o escutarei, embora muitas vezes ele tenha posto para ti as armadilhas do engano, considere que ele é dele, quando ele sugere pensamentos maus e impuros. Dizei-lhe: 'Irmana espírito impuro, envergonha-te, miserável; horrivelmente impuro és tu, que trazes tais coisas aos meus ouvidos. Aparta de mim, enganador detestável, não terás parte em mim, mas Jesus estará comigo como forte guerreiro, e tu ficarás confundido. Em vez disso eu morreria e suportaria todo o sofrimento, do que consentir para ti. Segure a tua paz e seja burro; Não te ouvirei mais, embora tu tenhas mais armadilhas contra mim. O Senhor é minha luz e minha salvação: a quem então eu temerei? Ainda que uma multidão de homens se levante contra mim, ainda assim o meu coração não terá medo. O Senhor é minha força e meu Redentor ”(1).

8. "Esforça-te como um bom soldado; e se às vezes falhares por causa da fraqueza, veste-te com mais força do que antes, confia em Minha mais abundante graça e atende a muita confiança e orgulho. Por causa disso, muitos são conduzido ao erro, e às vezes cai na cegueira quase irremediável.Deixe esta ruína dos orgulhosos, que tolamente elevar-se, seja para você uma advertência e uma exortação contínua à humildade ".

(1) Salmos 27. 1-3; 19. 14


CAPÍTULO VII

De esconder nossa graça sob a guarda da humildade

"Meu filho, é melhor e mais seguro esconder a graça da devoção, e não elevar-se ao alto, nem falar muito, nem valorizá-lo grandemente, mas sim desprezar-se e temer como se fosse esta graça foi dada a um indigno disso.Nem você deve depender muito desse sentimento, pois pode muito rapidamente ser transformado em seu oposto.Pense quando você está em um estado de graça quão miserável e pobre tu és de ser sem graça Também não há avanço na vida espiritual só nisso, que você tem a graça da consolação, mas que você humildemente e abnegadamente e pacientemente toma a sua retirada, de modo que você não cesse o exercício da oração, nem sofra seus outros deveres comuns. para ser negligenciado de qualquer maneira, prefira a tua tarefa mais prontamente, como se tu tivesses ganhado mais força e conhecimento, e não te negligenciasse completamente por causa da escassez e ansiedade do espírito que tu sentes.

2. "Porque muitos, quando as coisas não prosperaram, tornam-se imediatamente impacientes ou indolentes. Pois o caminho do homem não é em si mesmo, (1) mas é Deus dar e consolar, quando Ele vontade, e tanto quanto ele quiser, e quem ele quiser, como ele deve agradá-lo, e não mais.Alguns que eram presunçosos por causa da graça da devoção dentro deles, se destruíram, porque fariam mais do que podiam não considerando a medida de sua própria pequenez, mas sim seguindo o impulso do coração do que o julgamento da razão, e porque presumiram além do que era agradável a Deus, logo perderam a graça, tornaram-se pobres e ficaram para trás. vil construíram para si mesmos o seu ninho no céu, para que, sendo humilhados e abatidos pela pobreza, aprendam a não voar com as próprias asas, mas a confiar nas minhas penas. o caminho do Senhor, a menos que eles se governem depois o conselho dos sábios pode facilmente ser enganado e levado embora.

3. "Mas se eles desejam seguir suas próprias fantasias ao invés de confiar na experiência de outros, o resultado será muito perigoso para eles se eles ainda se recusarem a se afastar de sua própria ideia. Aqueles que são sábios em seus próprios conceitos, raramente suportam pacientemente para ser governado por outros.É melhor ter uma pequena porção de sabedoria com humildade, e uma compreensão esbelta, do que grandes tesouros de ciências com auto-estima vã.É melhor para você ter menos do que muito do que pode fazê-lo orgulhoso. Ele não faz muito discretamente o que se entrega inteiramente à alegria, esquecendo-se de seu desamparo anterior e do castíssimo temor do Senhor, que teme perder a graça oferecida. Nem ele é muito sábio, depois de um homem varonil no tempo da adversidade, ou qualquer que seja o problema, leva-se a si mesmo com excessiva desesperança, e sente-se em relação a Mim com menos confiança do que deveria.

4. "Aquele que em tempos de paz quiser ser excessivamente seguro, será freqüentemente encontrado em tempo de guerra superdespírito e cheio de medos. Se tu soubesses sempre como continuar humilde e moderado em ti mesmo, e para guiar e governar bem o teu próprio espírito, Você não quer cair tão rapidamente em perigo e dano.É bom conselho que quando o fervor do espírito é aceso, tu deves meditar como será contigo quando a luz for tirada.Que quando isso acontecer, lembre-se que ainda a luz pode voltar novamente, que eu tirei por um tempo para uma advertência para ti, e também para a minha própria glória.Tal julgamento é freqüentemente mais útil do que se tu tivesses sempre coisas prósperas de acordo com a tua vontade.

5. "Para os méritos não devem ser contados por isso, que um homem tem muitas visões ou consolações, ou que ele é habilidoso nas Escrituras, ou que ele é colocado em uma situação elevada; mas que ele está fundamentado na verdadeira humildade e cheio de caridade divina, que ele sempre puramente e retamente busca a honra de Deus, que ele não põe em si mesmo, mas despreza-se com desprezo, e até se regozija de ser desprezado e humilhado pelos outros mais do que honrado ".

(1) Jeremias 10. 23


CAPÍTULO VIII

De uma baixa estimativa de si aos olhos de Deus

Eu falarei ao meu Senhor, que sou pó e cinza. Se eu me considero mais, eis que Tu estás contra mim, e minhas iniquidades dão testemunho verdadeiro, e não posso contradizê-lo. Mas, se eu me rebaixar e não fizer nada, e me afastar de toda a auto-estima, e me moer até o pó, o que eu sou, a Tua graça me será favorável, e Tua luz estará perto do meu coração; e toda a auto-estima, quão pequena seja, será devorada nas profundezas do meu nada, e perecerá para sempre. Tu me mostras o que eu sou, o que sou e para onde vim: tão tolo fui e ignorante: (1) Se me resta a mim mesmo, eis que eu não sou nada, sou toda fraqueza; mas se, de repente, olhas para mim, imediatamente me tornei forte e cheio de nova alegria. E é uma grande maravilha que eu seja tão subitamente levantado, e tão graciosamente abraçado por Ti, já que estou sempre sendo levado ao fundo pelo meu próprio peso.

2. Esta é a realização do Teu amor que vai livremente diante de mim e me socorre em tantas necessidades, que também me protege em grandes perigos e me arrebata, como posso dizer, de inumeráveis ​​males. Pois, em verdade, amando-me errado, perdi-me e, ao buscar e sinceramente amar a Ti, encontrei a mim mesmo e a Ti, e através do amor me levei a um nada ainda mais profundo: porque Tu, ó mais doce Senhor, tratas eu além de todos os méritos, e acima de tudo que eu ouso perguntar ou pensar.

3. Bendito seja, ó meu Deus, porque, embora eu seja indigno de todos os teus benefícios, a tua bondade infinita e infinita nunca cessa de fazer o bem mesmo aos ingratos e àqueles que se desviam de ti. Converte-nos a ti mesmo, para que sejamos gratos, humildes e piedosos, pois és a nossa salvação, a nossa coragem e a nossa força.

(1) Salmo 73. 22


CAPÍTULO IX

Que todas as coisas devem ser encaminhadas a Deus, como o fim final

"Meu Filho, eu devo ser o seu final supremo e final, se você deseja ser verdadeiramente feliz. De tal propósito a sua afeição será purificada, a qual freqüentemente é pecaminosa sobre si mesma e sobre as coisas criadas. Porque se tu procuras a ti mesmo em qualquer assunto, imediatamente falharás em ti mesmo e ficareis estéril, por isso, primeiro, tudo, a Mim, pois é eu que te dei tudo. Portanto, considerai cada bênção fluida do Supremo Bem, e assim todas as coisas devem ser atribuído a mim como sua fonte.

2. "De mim, os humildes e os grandes, os pobres e os ricos, extrai água de uma fonte viva, e os que me servem com um espírito livre e fiel recebem graça por graça. Mas quem se gloria fora de mim, ou se deleitará com todo o bem que se acha em si mesmo, não se estabelecerá em verdadeira alegria, nem se alargará de coração, mas será grandemente prejudicado e será lançado em tribulação. Portanto, não deves atribuir bem algum a ti mesmo, nem olhar para ele. virtude como pertencendo a qualquer homem, mas atribui tudo a Deus, sem o qual o homem nada tem, eu dei tudo, receberei tudo de novo, e com grande rigor exigirei o agradecimento.

3. "Esta é a Verdade, e por ela a vaidade de ostentação é posta em fuga. E se a graça celestial e a verdadeira caridade entrarem em ti, não haverá inveja, nem aperto do coração, nem qualquer auto-amor Porque a caridade divina conquista todas as coisas e amplia todos os poderes da alma Se tu és verdadeiramente sábio, te alegrarás em mim somente, tu esperas em mim sozinho, pois não há nenhum bom, mas um, que é Deus, (1) Quem deve ser louvado acima de todas as coisas, e em todas as coisas receber bênção. "

(1) Lucas 18. 19


CAPÍTULO X

Que é doce desprezar o mundo e servir a Deus

Agora falarei novamente, ó meu Senhor, e não guardarei a minha paz; Eu direi aos ouvidos do meu Deus, meu Senhor, e do meu Rei, que é exaltado acima de tudo, Oh, quão abundante é a Tua bondade que Tu guardaste para os que te temem! (1) Mas o que és para aqueles que Amo-te? O que para aqueles que te servem com todo o seu coração? Verdadeiramente indescritível é a doçura da contemplação de Ti, que Tu concedestes àqueles que te amam. Neste mais de tudo Tu me mostraste a doçura da Tua caridade, que quando eu não estava, Tu me fazes, e quando eu me afastava de Ti, Tu me trouxe de volta para que eu pudesse Te servir, e me ordenou te amar.

2. Fonte de amor perpétuo, o que direi a respeito de ti? Como me desampararei de ti, quem é que se dignou a lembrar-se de mim, mesmo depois de ter morrido e perecido? Tu tens misericórdia além de toda a esperança sobre o teu servo, e tens mostrado Tua graça e amizade além de todas as merecedoras. Que recompensa te renderei por esta tua graça? Pois não é concedido a todos que renunciem a este mundo e aos seus negócios, e levem uma vida religiosa. Pois é ótimo que eu te sirva, a quem toda criatura deve servir? Não me parece grande coisa servir a Ti; mas isto me parece uma coisa grande e maravilhosa, que Tu concedeste receber como teu servo tão pobre e indigno, e juntá-lo aos teus servos escolhidos.

3. Eis que todas as coisas que eu tenho são Tuas, e com elas Te sirvo. E, na verdade, és tu quem me serves, em vez de Ti. Eis o céu e a terra que criaste para o serviço dos homens; eles estão em Tua licitação, e executam diariamente tudo o que Tu comandas. Sim, e isso é pouco; pois tu até mesmo ordenou os anjos para o serviço do homem. Mas isso supera todas estas coisas, que tu te entregaste para ministrar ao homem, e prometeste entregar-te a ele.

4. Que te darei a Ti por todas estas Tuas misericórdias? Oh que eu pude te servir todos os dias da minha vida! Oh, que mesmo por um dia eu fui capaz de fazer o serviço digno de Ti mesmo! Pois em verdade és digno de todo serviço, toda honra e louvor sem fim. Em verdade, és o meu Deus, e eu sou o teu pobre servo, que é obrigado a servir-te com todas as minhas forças, e jamais me cansarei do teu louvor. Este é o meu desejo, este é o meu maior desejo, e tudo o que está faltando para mim, vale a pena fornecer.

5. É uma grande honra, grande glória servir-Te e desprezar a todos por Ti. Porque terão grande graça, que de sua própria vontade se submeterá ao teu santíssimo serviço. Aqueles que por Teu amor rejeitaram todo deleite carnal, encontrarão a mais doce consolação do Espírito Santo. Aqueles que entram no caminho estreito da vida por amor a Teu Nome e põem de lado todos os cuidados mundanos, devem atingir grande liberdade de espírito.

6. Oh grato e prazeroso serviço de Deus, pelo qual o homem é verdadeiramente livre e santo! Oh sagrada condição do servo religioso, que torna o homem igual aos anjos, agradável a Deus, terrível para os maus espíritos e aceitável para todos os fiéis! Oh serviço a ser abraçado e sempre desejado, no qual o bem maior é prometido, e a alegria é adquirida que permanecerá para todo o sempre!

(1) Salmo 31. 21


CAPÍTULO XI

Que os desejos do coração devem ser examinados e governados

"Meu filho, ainda tens muitas coisas para aprender, as quais ainda não aprendeste."

2. Quais são eles, Senhor?

3. "Para colocar o teu desejo em total sujeição ao Meu bom prazer, e não para ser um amante de ti mesmo, mas um sincero buscador da Minha vontade. Os teus desejos muitas vezes excitam e te levam adiante; mas considerem consigo mesmo se não és mais movi-me para os teus próprios objetos do que para a Minha honra.Se for a Si mesmo que tu buscas, estarás bem contente com tudo quanto eu ordenar, mas se qualquer das tuas perseguições estiverem escondidas dentro de ti, eis que é isso que te impede e te pesa. baixa.

4. "Cuidado, pois, para que não se esforcem muito após algum desejo que tu concebeste, sem tomar conselho de mim; para que, então, não te arrependas de te arrependeres, e que te desagrade o que antes agradava, e pelo qual tu precisaste Grande Bem. Pois nem toda afeição que pareça boa deve ser seguida imediatamente, nem todo afeto oposto deve ser imediatamente evitado.Às vezes é conveniente usar restrição mesmo em bons desejos e vontades, para que, através da importunação, não caia na distração da mente, para que, pela falta de disciplina, te tornes uma pedra de tropeço para os outros, ou para que, pela resistência dos outros, não te perturbeis e fiquem confusos.

5. "Às vezes, de fato, é necessário usar a violência, e destemidamente lutar contra o apetite sensual, e não considerar o que a carne pode ou não querer; mas, antes, lutar por isso, tornar-se sujeito, por má vontade E por tanto tempo deve ser castigado e compelido a ser submetido à escravidão, até estar pronto para todas as coisas, e aprender a contentar-se com pouco, a se deliciar com as coisas simples, e nunca murmurar a qualquer inconveniência."


CAPÍTULO XII

Do crescimento interno da paciência e da luta contra os maus desejos

Ó Senhor Deus, vejo que a paciência é muito necessária para mim; porque muitas coisas nesta vida são contrárias. Pois, por mais que eu tenha planejado a minha paz, minha vida não pode continuar sem contendas e dificuldades.

2. "Verdadeiramente, meu Filho, pois não quero que busques a paz que está sem provações, e não conhece adversidades, mas antes julgas a ti mesmo como tendo achado a paz, quando és experimentada com múltiplas tribulações, e provado por muitas adversidades: Se disseres que não podes suportar muito, como então tu sustentas o fogo a seguir? De dois males, devemos sempre escolher o menos. Portanto, para que possas escapar dos tormentos eternos a seguir, esforce-se O interesse de Deus é suportar bravamente os males atuais Pensem que os filhos deste mundo não sofrem nada, ou são pequenos, não o acharão assim, mesmo que descubram os mais prósperos.

3. "Mas, dirás, eles têm muitos deleites e seguem suas próprias vontades, e assim suportam levianamente suas tribulações."

4. "Seja assim, concede que eles tenham o que eles listam; mas por quanto tempo pensas, será que vai durar? Contemple, como a fumaça, aqueles que são ricos neste mundo passarão, e nenhum registro permanecerá do seu passado sim, mesmo enquanto eles ainda vivem, eles descansam não sem amargura e cansaço e medo, pois da mesma coisa em que eles se deleitam, e por isso eles muitas vezes têm o castigo da tristeza. eles procuram e buscam prazeres, eles não os apreciam sem confusão e amargura Oh, quão curtos, quão falsos, quão desordenados e iníquos são todos esses prazeres! Contudo, por causa de sua indolência e cegueira, os homens não compreendem, mas como bestas brutas, pois por causa de um pouco de prazer dessa vida corruptível, eles incorrem na morte da alma, portanto, meu filho, não busque a sua concupiscência, mas abstenha-se de seus apetites. (1) Se deleite no Senhor, e Ele dará te desejo do teu coração. (2)

5. Pois, se verdadeiramente achardes prazer e fordes consolados de Mim, eis que, desprezando todas as coisas do mundo, e evitando todos os prazeres sem valor, serás a tua bênção, e a vossa consolação será dada a ti. mais tu retiras a ti mesmo de todo consolo das criaturas, as consolações mais doces e poderosas encontrarás, mas no primeiro não as alcançarás, sem um pouco de tristeza e esforço. O hábito há muito acostumado se oporá, mas será superado por melhor hábito A carne vai murmurar de novo e de novo, mas será contida pelo fervor do espírito A velha serpente vai incitar e amargurar você, mas será posta em fuga pela oração, além disso, por trabalho útil a sua entrada será grandemente obstruída "

(1) Eclesiástico 18. 30. (2) Salmo 27. 4


CAPÍTULO XIII

Da obediência de um em humilde sujeição após o exemplo de Jesus Cristo

"Meu filho, aquele que se esforça para retirar-se da obediência, retira-se também da graça, e quem busca vantagens particulares, perde todas as que são comuns a todos. Se um homem não se submeter livre e voluntariamente a um que o domine, é um sinal de que sua carne ainda não está perfeitamente sujeita a si mesma, mas freqüentemente resiste e murmura. Aprenda, pois, rapidamente a submeter-se àquele que está sobre ti, se tu buscas trazer sua própria carne em sujeição. Se o homem interior não tiver sido humilhado, não há mais inimigo grave e mortal para a alma do que tu para ti mesmo, se não fores guiado pelo Espírito. Não deves conceber em absoluto desprezo por ti mesmo, se é que vais prevalecer contra a carne e o sangue, porque, como tu ainda te amaste desamparadamente, portanto, tu evitas de entregar-te à vontade dos outros.

2. "Mas que grande coisa é que tu, que és pó e nada, te entregues ao homem por amor de Deus, quando eu, o Todo-Poderoso e o Altíssimo, que criei todas as coisas do nada, sujeitei-me ao homem para o teu Tornei-me o mais humilde e desprezado dos homens, para que pela Minha humildade tu superes o teu orgulho. Aprende a obedecer, ó pó! Aprende a humilhar-te, ó terra e barro, e a curar-te aos pés de todos. Esmagar tuas paixões e render-te em toda sujeição.

3. "Seja zeloso contra si mesmo, nem sofra orgulho de viver dentro de ti, mas mostre-se sujeito e sem reputação, para que todos possam andar sobre ti e pisar como o barro nas ruas. Ó homem insensato de que reclamar, o que, ó vilão pecador, podeis responder aos que falam contra ti, vendo com que muitas vezes ofendias a Deus, e muitas vezes tens merecido o inferno, mas o meu olho te poupou, porque a tua a alma foi preciosa aos Meus olhos, para que soubesses o Meu amor e podereis agradecer pelos Meus benefícios; e para que possas entregar-te totalmente à verdadeira sujeição e humildade e suportar com paciência o desprezo que mereces. "


CAPÍTULO XIV

De meditação sobre os juízos ocultos de Deus, para que não sejamos elevados por causa do nosso bem-estar

Tu enviaste os teus juízos contra mim, ó Senhor, e sacudiu todos os meus ossos com temor e tremor, e a minha alma estremeceu muitíssimo. Fico espantado e lembro-me de que os céus não estão limpos à tua vista. (1) Se tu deres os teus anjos com insensatez, e não os poupaste, como será para mim? Estrelas caíram do céu, e o que devo ousar que sou senão pó? Aqueles cujas obras pareciam ser louváveis ​​caíam nas profundezas mais baixas, e os que comiam a comida dos anjos, eu os vi encantados com as cascas que os porcos comem.

2. Portanto, não há santidade, se Tu, Senhor, retirares a tua mão. Nenhuma sabedoria aproveita, se você deixar de guiar o leme. Nenhuma força serve, se deixares de preservar. Nenhuma pureza é segura, se Tu não a proteges. Nenhuma autocensura vale, se Tua santa vigilância não estiver lá. Pois quando somos deixados sozinhos somos engolidos e perecemos, mas quando somos visitados, somos criados e vivemos. Pois de fato somos instáveis, mas somos fortalecidos por Ti; nós nos tornamos frios, mas somos reacendidos por Ti.

3. Oh, quão humildemente e abjetamente devo contar comigo mesmo, como devo considerá-lo nada, se parece que não tenho nada de bom! Oh! Quão profundamente devo submeter-me aos Teus juízos insondáveis, ó Senhor, quando não me vejo nada mais que nada, e de novo nada! Oh, peso imensurável, oh oceano que não pode ser atravessado, onde não encontro nada de mim mesmo, não salvo nada completamente! Onde, então, está o esconderijo da glória, onde a confiança gerada da virtude? Toda a vanglória é tragada nas profundezas dos teus juízos contra mim.

4. O que é toda a carne aos teus olhos? Pois como se comportará a argila contra Aquele que a formou? (2) Como pode ele ser levantado em vão discurso cujo coração é submetido em verdade a Deus? O mundo todo não o levará a quem a verdade o sujeitou; nem será movido pela boca de todos quantos o louvam, o qual deposita toda a sua esperança em Deus. Pois eles mesmos que falam, eis que nada são; porque cessarão com o som das suas palavras, mas a verdade do Senhor permanece para sempre.

(1) Jó 15. 15. (2) Salmos 29. 16. (3) Salmo 117. 2


CAPÍTULO XV

Como devemos nos levantar e falar, em tudo que desejamos

"Meu Filho, falas assim em toda questão, 'Senhor, se te agradar, que isso aconteça. Senhor, se isto for para a Tua honra, faça-se em Teu Nome. Senhor, se é bom para mim, e aprová-lo como útil, então conceda-me para usá-lo para a tua honra, mas se tu sabes que será prejudicial para mim, e não rentável para a saúde da minha alma, tome o desejo longe de mim '! nem todo desejo é do Espírito Santo, embora pareça certo e bom para um homem.É difícil julgar com certeza se um espírito bom ou mau move você para desejar isto ou aquilo, ou se você é movido por seu próprio espírito Muitos foram enganados no final, que no começo pareciam movidos por um bom espírito.

2. "Portanto, tudo o que parecer desejável, você deve sempre desejá-lo e buscá-lo com temor de Deus e humildade de coração, e acima de tudo, deve renunciar a si mesmo, e comprometer-se a Mim e dizer: 'Senhor, tu sabes o que é melhor, que seja isto ou aquilo, de acordo com o que Tu queres. Dê o que Tu queres, tanto quanto Tu queres, quando Tu queres. Faze comigo como Tu sabes melhor, e da melhor forma Te agradará, e como será seja a tua honra, põe-me onde queres e opera em todas as coisas a vontade de Deus. Eu estou na tua mão e volto-me no meu caminho. Eis que eu sou o teu servo, pronto para tudo; desejo viver não para mim mesmo, mas para Ti. Oh, para que eu possa viver digna e perfeitamente. '"

UMA ORAÇÃO PARA SER PERMITIDA PARA FAZER DE DEUS PERFEITAMENTE

3. Concede-me a tua graça, a mais misericordiosa de Jesus, para que ela esteja comigo e trabalhe em mim e persevere comigo até o fim. Conceda que eu possa desejar e desejar tudo o que é mais agradável e querido a Ti. Seja Tua a minha, e que a minha vontade sempre siga Tua, e esteja inteiramente de acordo com ela. Que eu possa escolher e rejeitar tudo o que fizeres; sim, seja impossível para mim escolher ou rejeitar, exceto de acordo com a Tua vontade.

4. Conceda que eu possa morrer para todas as coisas mundanas, e por amor de Til a ser desprezado e desconhecido neste mundo. Concede-me, acima de todas as coisas que posso desejar, descansar em Ti e que em Ti meu coração pode estar em paz. Tu és a verdadeira paz do coração, só Tu descansa; Além de tudo, todas as coisas são difíceis e inquietas. Só em Ti, o supremo e eterno Deus, eu me deitarei em paz e descansarei. (1) Amém.

(1) Salmos 4. 9


CAPÍTULO XVI

Esse verdadeiro consolo deve ser buscado somente em Deus

Tudo o que eu sou capaz de desejar ou pensar para o meu consolo, eu procuro não aqui, mas daqui em diante. Pois se eu sozinho tivesse todos os consolos deste mundo, e fosse capaz de desfrutar de todas as suas delícias, é certo que eles não poderiam aguentar por muito tempo. Portanto, ó minha alma, tu podes ser totalmente consolado e perfeitamente renovado, somente em Deus, o Consolador dos pobres e o levantador dos humildes. Espere um pouco, minha alma, espere pela promessa divina e você terá abundância de todas as boas coisas no céu. Se tu longes demais para as coisas que são agora, perderás as que são eternas e celestes. Deixe as coisas temporais estarem no uso, coisas eternas no desejo. Tu não podes ficar satisfeito com qualquer bem temporal, pois tu não foste criado para o desfrute destes.

2. Embora tivesses todas as coisas boas que já foram criadas, ainda assim não podias ser feliz e abençoado; toda tua bem-aventurança e tua felicidade jazem em Deus que criou todas as coisas; não a felicidade que pareça boa para o amante tolo do mundo, mas como os bons e fiéis servos de Cristo esperam, e como o espiritual e o puro de coração às vezes provam, cuja conversação está no céu. (1) Todo consolo humano está vazio e de curta duração; abençoado e verdadeiro é aquele consolo que é sentido interiormente, brotando da verdade. O homem piedoso em toda parte carrega consigo seu próprio Consolador, Jesus, e diz-lhe: "Esteja comigo, Senhor Jesus, sempre e em toda parte. Que seja meu consolo ser capaz de abandonar alegremente todo conforto humano. E se Tua consolação falhe-me, seja sempre Tua vontade e aprovação justa comigo para o mais alto conforto, pois nem sempre repreendes nem guardas a tua ira para sempre. "(2)

(1) Filipenses 3. 20. (2) Salmo 102. 9


CAPÍTULO XVII

Que todo cuidado deve ser lançado sobre Deus

"Meu Filho, permita-me fazer com você o que eu quero; eu sei o que é conveniente para você. Tu pensas como um homem, em muitas coisas tu julgas como a afeição humana te persuade."

2. Senhor, o que dizes é verdadeiro. Maior é o teu cuidado por mim do que todo o cuidado que eu sou capaz de tomar por mim mesmo. Pois com demasiada insegurança está aquele que não lança todo o seu cuidado sobre ti. Senhor, enquanto a minha vontade estiver certa e firme em Ti, faça comigo o que queres, pois tudo o que fizeres comigo não pode ser senão o bem. Bendito se tu me deixares nas trevas; também bendito se me deixares à luz. Bendito se tu me concedeste consolar-me, e sempre bendito se me causas perturbação.

3. "Meu Filho! Assim, tu deves ficar de pé se queres andar comigo. Deves estar preparado para sofrer ou regozijar-te. Deve ser pobre e necessitado como voluntariamente, cheio e rico."

4. Senhor, de bom grado, terei por Ti tudo o que Tu tiveres para vir sobre mim. Sem escolha, receberei da Tua mão o bem e o mal, doce e amargo, alegria e tristeza, e Te dará graças por todas as coisas que me acontecerão. Guarda-me de todo pecado e não temerei a morte nem o inferno. Só não me jogue fora para sempre, nem me tire do livro da vida. Então nenhuma tribulação que me sobrevier me fará mal.


CAPÍTULO XVIII

Que as misérias temporais devem ser suportadas pacientemente após o exemplo de Cristo

"Meu Filho! Eu desci do céu para a tua salvação; tomei sobre mim as tuas misérias não por necessidade, mas atraí pelo amor para que aprendesses a ter paciência e pudesses suportar as misérias temporais sem murmurar. Pois desde a hora do Meu nascimento, até o Meu morte na cruz, não deixei de suportar o sofrimento, tive muita falta de coisas materiais, muitas vezes ouvi muitas críticas contra mim mesmo, suportava delicadas contradições e palavras duras, recebia ingratidão pelos benefícios, blasfêmias pelos Meus milagres, repreensões Minha doutrina "

2. Senhor, porque foste paciente na tua vida, mais do que tudo cumprindo o mandamento do teu Pai, é bom que eu, miserável pecador, me tenha pacientemente de acordo com a Tua vontade, e desde que o tenhas assim. , deve levar comigo a minha salvação, o peso desta vida corruptível. Pois, embora a vida presente pareça opressiva, ela já se tornou muito cheia de mérito através de Tua graça, e para aqueles que são fracos, torna-se mais fácil e brilhante através de Teu exemplo e dos passos de Teu santos; mas também é muito mais cheio de consolo do que era de antigamente, sob o antigo Testamento, quando a porta do céu permaneceu fechada; e até o caminho para o céu parecia mais obscuro quando tão poucos se preocupavam em buscar o reino celestial. Mas nem mesmo aqueles que eram justos e estavam no caminho da salvação puderam, antes de Tua Paixão e do resgate da Tua santa morte, entrar no reino dos céus.

3. Oh, que grande obrigado sou obrigado a dar a Ti, que me outorgou para mostrar a mim e a todas as pessoas fiéis o caminho bom e correto para Teu eterno reino, pois Teu caminho é nosso caminho e, por santa paciência, caminhamos para Ti que és nossa coroa. Se Tu não tivesses ido antes e nos ensinado, quem se importaria em seguir? Oh, quão longe eles teriam ido para trás se não tivessem contemplado o Teu glorioso exemplo! Eis que ainda estamos mornos, embora tenhamos ouvido falar dos Teus muitos sinais e discursos; o que seria de nós se não tivéssemos tal luz para nos ajudar a segui-lo?


CAPÍTULO XIX

De lesões nos rolamentos, e quem deve ser aprovado como verdadeiramente paciente

"O que dizes, meu filho? Deixem de reclamar, considerem o meu sofrimento e o dos meus santos. Ainda não resistiram ao sangue. (1) É pouco o que tu sofres em comparação com aqueles que sofreram tantas coisas, Tão-se tão fortemente tentado, tão gravemente perturbado, tão provado e provado tantas vezes. ”Portanto, deves recordar o sofrimento mais grave dos outros, para que possas suportar com mais facilidade os vossos menores e, se lhes parecerem pouco, verás que não é a tua impaciência que é a causa disso, mas sejam pequenos ou grandes, estuda com paciência a todos.

2. "Até onde você se põe a suportar com paciência, até agora você é sábio e digno do mais meritório; você também irá suportar com mais facilidade se a sua mente e o seu hábito forem cuidadosamente treinados aqui. E não diga: 'Eu não posso suportar estas coisas são de tal homem, e não são coisas deste tipo que devem ser carregadas por mim, pois ele me fez um grave dano e imputa a mim o que eu nunca tinha pensado: mas de outro eu sofrerei pacientemente, coisas como eu vejo deveria sofrer. Tolo é tal pensamento como este, pois não considera a virtude da paciência, nem por quem essa virtude deve ser coroada, mas antes pesa pessoas e ofensas contra si mesmo.

3. "Ele não é verdadeiramente paciente, que só sofre tanto quanto parece certo para si mesmo e de quem ele agrada. Mas o homem verdadeiramente paciente não considera por qual homem ele é provado, seja por um acima dele, ou por um igual ou inferior, seja por um homem bom e santo, ou um perverso e indigno, mas indiferentemente de toda criatura, seja qual for ou com que frequência a adversidade aconteça com ele, ele agradecidamente aceita tudo da mão de Deus e considera grande ganho: pois com Deus nada que seja suportado por ele, por menor que seja, perderá sua recompensa.

4. "Portanto, esteja pronto para a luta, se tiveres a vitória. Sem lutar, não podes ganhar a coroa da paciência; se não queres recusar ser coroado. Mas, se queres ser coroado, esforce-te com coragem, Suporta-te pacientemente, e sem trabalho não te aproximais para descansar, e sem luta vais para a vitória.

5. Torna possível para mim, ó Senhor, pela graça o que parece impossível para mim por natureza. Tu sabes quão pouco posso suportar, e quão rapidamente sou abatido quando uma adversidade semelhante se levanta contra mim. Qualquer provação da tribulação possa vir a mim, que ela se torne para mim agradável e aceitável, pois sofrer e ser vexado por Tua causa é extremamente saudável para a alma.

(1) Hebreus 12. 4


CAPÍTULO XX

De confissão de nossa enfermidade e das misérias desta vida

Vou reconhecer o meu pecado para Ti; (1) confessarei a Ti, Senhor, minha fraqueza. Muitas vezes é uma coisa pequena que me derruba e me deixa triste. Eu resolvo que agirei corajosamente, mas quando uma pequena tentação chegar, imediatamente estou em um grande estreito. Maravilhosamente pequena, às vezes, é o assunto de onde vem uma dolorosa tentação, e enquanto eu me imagino seguro para um pequeno espaço; quando não estou pensando, quase sempre me vejo quase vencido por um pequeno sopro de vento.

2. Eis, portanto, ó Senhor, minha humildade e minha fragilidade, que é totalmente conhecida por Ti. Sê misericordioso comigo, e tira-me da lama que não me afundo, (2) para que eu não fique abatido. É isso que freqüentemente me lança para trás e me confunde diante de Ti, que estou tão sujeito a cair, tão fraco para resistir às minhas paixões. E embora o ataque deles não seja de acordo com a minha vontade, é violento e doloroso, e me leva a viver diariamente em conflito. Aqui está minha fraqueza que me é conhecida, que fantasias odiosas sempre correm com muito mais facilidade do que elas partem.

3. Oh, que Tu, o mais poderoso Deus de Israel, Amante de todas as almas fiéis, olhe para o trabalho e a tristeza de Teu servo, e dê-lhe ajuda em todas as coisas para as quais ele se esforça. Fortalece-me com a fortaleza celestial, para que o homem idoso, esta carne miserável, não estando ainda totalmente subjugada ao espírito, prevaleça sobre mim; contra o qual eu deveria lutar enquanto permanecer nesta vida miserável. Oh, que vida é esta, onde as tribulações e misérias não cessam, onde todas as coisas estão cheias de armadilhas e inimigos, pois quando uma tribulação ou tentação vai, outra vem, sim, enquanto o primeiro conflito ainda está furioso, outros vêm em maior número e inesperado.

4. E como pode a vida do homem ser amada, visto que ela tem tantas coisas amargas, que está sujeita a tantas calamidades e misérias? Como pode ser chamado de vida, quando produz tantas mortes e pragas? O mundo é freqüentemente reprovado porque é enganoso e vã, ainda que não seja facilmente abandonado, porque as concupiscências da carne têm demasiada regra sobre ele. Alguns nos atraem para amar, outros para odiar. A concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida atraem o amor do mundo; mas as punições e misérias que justamente seguem estas coisas, trazem ódio do mundo e cansaço.

5. Mas, ai de mim! um desejo maligno conquista a mente dada ao mundo, e pensa que é felicidade estar debaixo das urtigas (3), porque não dá sabor nem percebe a doçura de Deus nem a graça interior da virtude. Mas aqueles que desprezam perfeitamente o mundo e se esforçam para viver em Deus em santa disciplina, não ignoram a doçura divina prometida a todos os que verdadeiramente negam a si mesmos e veem com clareza como o mundo erra, e em quantas maneiras ele é enganado.

(1) Salmo 32. 5. (2) Salmo 49. 16. (3) Jó 30. 7


CAPÍTULO XXI

Que devemos descansar em Deus acima de todos os bens e dons

Acima de todas as coisas e em todas as coisas descansarás sempre no Senhor, ó minha alma, porque ele mesmo é o eterno descanso dos santos. Conceda-me, mais doce e amoroso Jesus, descansar em Ti acima de toda criatura, acima de tudo saúde e beleza, acima de tudo glória e honra, acima de todo poder e dignidade, acima de todo conhecimento e destreza, acima de todas as riquezas e artes, acima de tudo alegria e exultação, acima de tudo fama e louvor, acima de tudo doçura e consolação, acima de tudo esperança e promessa, acima de tudo mérito e desejo, acima de todos os dons e recompensas que Tu podes dar e derramar, acima de toda alegria e júbilo que a mente é capaz receber e sentir; em uma palavra, acima de Anjos e Arcanjos e todo o exército do céu, acima de todas as coisas visíveis e invisíveis, e acima de tudo que Tu, ó meu Deus, não é.

2. Pois tu, ó Senhor meu Deus, és o melhor acima de todas as coisas; Tu és apenas o Altíssimo, Tu somente o Todo-Poderoso, Tu és o Todo-suficiente e a Plenitude de todas as coisas; Tu és somente o Todo-prazeroso e o Todo-consolador; Tu és o completamente adorável e completamente amoroso; Só tu és o mais exaltado e mais glorioso do que todas as coisas; em quem todas as coisas são, e foram, e sempre serão, totalmente e perfeitas. E assim é ineficaz e é insuficiente em tudo o que me entregares sem Tua Própria Vossa Excelência, ou Tu queres revelar ou prometer a Ti Mesmo, enquanto Tu não és visto ou totalmente possuído: desde verily meu coração não pode verdadeiramente descansar nem estar totalmente contente, Ti, e vá além de todos os presentes e todas as criaturas.

3. Ó meu esposo mais amado, Jesus Cristo, amante mais santo da minha alma, Governante de toda esta Criação, que me dará as asas da verdadeira liberdade, para que eu possa fugir para Ti e encontrar descanso? Oh, quando me será dado estar aberto para recebê-lo plenamente e ver quão doce és, ó Senhor meu Deus? Quando devo me reunir completamente em Ti, que por causa de Teu amor eu não posso me sentir de maneira alguma, mas posso Te conhecer apenas acima de todo sentido e medida, em medida não conhecida pelos outros. Mas agora muitas vezes eu gemo e suporto meu triste estado com tristeza; porque muitos males me acometem neste vale de misérias que continuamente me perturbam e me enchem de tristeza, e me enclausuram, continuamente me impedem e me preenchem com cuidado, me atraem e me enredam, que não tenho livre acesso a Ti, nem desfruto desse doce intercurso que está sempre perto dos espíritos abençoados. Deixe meu profundo suspiro chegar diante de Ti e minha múltipla desolação na terra.

4. Ó Jesus, Luz da Glória Eterna, consolo da alma errante, diante de Ti minha boca está sem fala, e meu silêncio fala com Ti. Até quando meu Senhor demorará a vir a mim? Deixa que venha a mim, pobre e humilde, e me faça feliz. Deixe que Ele estenda a mão e entregue o seu santo de cada laço. Vem, oh vem; porque, sem Ti, não haverá dia ou hora de alegria, porque Tu és a minha alegria e sem Ti está vazia a minha mesa. Eu sou miserável, e de uma maneira aprisionada e carregada de grilhões, até que Tu me refresque pela luz da Tua presença, e me dê liberdade, e mostre Teu amado semblante.

5. Deixe que os outros procurem alguma outra coisa em vez de Ti, seja qual for a sua vontade; mas da minha parte nada mais agrada ou agradará, salve, meu Deus, minha esperança, minha salvação eterna. Não vou me calar nem cessar de implorar, até que Tua graça volte, e até que fales comigo por dentro.

6. "Eis que aqui estou! Eis que venho a ti, porque tu me chamaste de tuas lágrimas e do desejo da tua alma; a tua humildade e arrependimento de coração me inclinaram e me levaram a ti."

7. E eu disse o Senhor, eu te chamei, e tenho desejado desfrutar de Ti, estando pronto para rejeitar tudo por Tua causa. Pois tu primeiro me moveste para te procurar. Portanto, bendito seja, ó Senhor, que operou esta boa obra sobre o teu servo, segundo a multidão da Tua misericórdia. O que então tem o teu servo para dizer em tua presença, exceto para humilhar-se muito diante de ti, estando sempre consciente da sua própria iniqüidade e vileza. Porque não há semelhante a ti em todas as maravilhas do céu e da terra. Excelentes são as tuas obras, verdadeiros são os teus juízos e, pela tua Providência, todas as coisas são governadas. Portanto louvores e glórias a Ti, ó sabedoria do Pai, que minha boca e minha alma e todas as coisas criadas louvem e te abençoem juntos.


CAPÍTULO XXII

Da lembrança dos múltiplos benefícios de Deus

Abra, ó Senhor, o meu coração na Tua lei, e ensina-me a andar no caminho dos teus mandamentos. Conceda-me a entender a Tua vontade e a estar atento aos Teus benefícios, tanto gerais como especiais, com grande reverência e diligente meditação, para que assim eu possa dignamente dar-Te graças. No entanto, eu sei e confesso que não posso te render louvores pela menor das tuas misericórdias. Eu sou menos do que todas as coisas boas que Tu me deste; e quando considero a tua majestade, o meu espírito falha por causa da sua grandeza.

2. Todas as coisas que temos na alma e no corpo, e quaisquer coisas que possuímos, seja exteriormente ou interiormente, natural ou sobrenaturalmente, são Tuas boas dádivas, e Te provam, de quem nós recebemos todas elas, para serem boas gentil e gentil. Embora um receba muitas coisas e outro menos, todavia todas são Tuas, e sem Ti nem mesmo a menor coisa pode ser possuída. Aquele que recebeu o maior não pode se gabar de que é de seu próprio mérito, nem se elevar acima dos outros, nem desprezar os que estão abaixo dele; porque ele é o maior e o melhor que atribui o menor a si mesmo e ao dar graças é o mais humilde e mais devoto; e aquele que se considera vil de todos e julga-se o mais indigno, é o apto para receber coisas maiores.

3. Mas aquele que recebeu menos dons, não deve ser abatido nem levar a mal, nem invejar aquele que é mais rico; mas, antes, deve olhá-lo e exaltar grandemente a Tua bondade, pois Tu derramas Tuas dádivas tão ricamente, tão livremente e em grande parte, sem consideração de pessoas. Todas as coisas vêm de ti; portanto em tudo serás louvado. Tu sabes o que é melhor para ser dado a cada um; e porque este homem tem menos, e isso mais, não é para nós, mas para Ti entender, pois para Ti os merecimentos de cada homem são plenamente conhecidos.

4. Portanto, ó Senhor Deus, considero até mesmo um grande benefício não ter muitas coisas, de onde o louvor e a glória podem aparecer exteriormente e depois do pensamento dos homens. Pois é assim que aquele que considera a sua própria pobreza e vileza, não deve apenas tirar daí a tristeza, a tristeza ou o espírito, mas sim o conforto e a alegria; porque tu, Senhor, escolheste os pobres e humildes, e os pobres deste mundo, para serem Teus amigos e conhecidos. Dai a todos os teus apóstolos a testemunha, a quem fizeste príncipes em todas as terras. No entanto, eles tiveram sua conversa neste mundo inocente, tão humilde e manso, sem malícia ou engano, que até mesmo se regozijaram em sofrer repreensões por amor do Teu Nome, (1) e que coisas o mundo aborrece, eles abraçaram com grande alegria.

5. Portanto, nada mais deve alegrar aquele que O ama e conhece Teu benefício, como Tua vontade nele, e a boa vontade de Tua Providência eterna, com a qual ele deveria estar tão contente e consolado, que ele seria de bom grado o pelo menos como qualquer outro seria o maior, tão pacífico e contente no mais baixo quanto no lugar mais alto, e tão voluntariamente mantido de pequena e baixa conta e sem nome ou reputação quanto a ser mais honroso e maior no mundo do que outros. Porque a tua vontade e o amor da tua honra devem ir adiante de todas as coisas, e agradá-lo e confortá-lo mais do que todos os benefícios dados ou dados a si mesmo.

(1) Atos 5. 41.


CAPÍTULO XXIII

De quatro coisas que trazem grande paz

"Meu filho, agora vou ensinar-te o caminho da paz e da verdadeira liberdade."

2. Ó meu Senhor, como Tu dizes, pois isto me agrada ouvir.

3. "Esforcem-se, Meu Filho, para fazer a vontade de outrem, em vez da sua. Escolha sempre ter menos do que mais. Busque sempre o lugar mais baixo e esteja sujeito a tudo. Deseje sempre e ore para que a vontade de Deus seja cumprido em ti, eis que um homem como este entra na herança da paz e da quietude.

4. Ó meu Senhor, este Teu discurso curto tem em si mesmo muito de perfeição. É curto em palavras, mas cheio de significado e abundante em frutas. Pois, se fosse possível que eu a mantivesse completamente, a perturbação não surgiria tão facilmente dentro de mim. Por mais que eu me sinta inquieto e sobrecarregado, eu me vejo voltando deste ensinamento. Mas Tu, que és o Todo-Poderoso, e sempre ama o progresso na alma, conceda mais graça, para que eu seja capacitado a cumprir a Tua exortação e a realizar minha salvação.

UMA ORAÇÃO CONTRA PENSAMENTOS MAL

5. Ó Senhor meu Deus, não está longe de mim, meu Deus, apressa-te a ajudar-me, (1) porque muitos pensamentos e grandes medos se levantaram contra mim, afligindo a minha alma. Como vou passar por eles ileso? como eu vou passar por eles?

6. "Eu", diz Ele, "irá adiante de ti, e endireitará os lugares tortos." (2) Eu vou abrir as portas da prisão, e revelar-te os lugares secretos.

7. Senhor, como dizes; e todos os maus pensamentos voem para longe diante da tua face. Esta é minha esperança e meu único conforto, voar para Ti em toda tribulação, para esperar em Ti, para Te chamar do meu coração e pacientemente esperar por Tua benignidade amorosa.

UMA ORAÇÃO PARA A ILUMINAÇÃO DA MENTE

8. Iluminai-me, Abençoado Jesus, com o brilho da Tua luz interior, e expulso todas as trevas da morada do meu coração. Restringir meus muitos pensamentos errantes e levar embora as tentações que se esforçam para me ferir. Combate-me poderosamente e expulsar as feras do mal, assim chamadas as sedutoras concupiscências, para que a paz esteja dentro de Tuas muralhas e em abundância de louvor dentro dos Teus palácios, (3) até na minha consciência pura. Comanda tu os ventos e as tempestades, diz ao mar: "Fica quieto", diz ao vento tempestuoso: "Cala a tua paz", assim haverá uma grande calma.

9. Envia a tua luz e a tua verdade, (4) para que brilhem na terra; porque eu sou terra sem forma e vazia até Tu me deres luz. Derrama a tua graça do alto; regue meu coração com o orvalho do céu; dê as águas de devoção para regar a face da terra, e faça com que produza frutos bons e perfeitos. Ergue a mente oprimida com o peso dos pecados e eleva todo o meu desejo às coisas celestes; que, tendo provado a doçura da felicidade que vem de cima, pode não sentir prazer em pensar nas coisas da terra.

10. Arrasta-me e livra-me de todo conforto instável das criaturas, pois nenhuma coisa criada é capaz de satisfazer meu desejo e me confortar. Junte-se a mim mesmo a ti mesmo pelo vínculo inseparável do amor, pois só tu és suficiente para aquele que te ama, e sem Ti todas as coisas são vãs brinquedos.

(1) Salmo 71. 12. (2) Isaías 45. 2. (3) Salmo 122. 7. (4) Salmos 43. 3


CAPÍTULO XXIV

De evitar a investigação curiosa sobre a vida de outro

"Meu Filho, não seja curioso, nem se importe com as vãs preocupações. O que é isso para ti? Siga-me. (1) Pois o que é para ti se um homem é isto ou aquilo, ou diz ou faz assim ou assim? Tu não tens necessidade de responder pelos outros, mas tu tens que responder por ti mesmo: Por que, pois, tu nos enredas? Eis que eu conheço todos os homens, e vejo todas as coisas que se fazem debaixo do sol, e sei como é que isso acontece. com cada um, com o que ele pensa, com o que ele quer e com que fim chegam os seus pensamentos, todas as coisas devem ser confiadas a mim, vigiai-vos em paz piedosa e deixai aquele que é inquieto para ser inquieto como quiser. Tudo quanto fizer ou disser virá a ele, porque não pode me enganar.

2. "Não se preocupe com a sombra de um grande nome, nem sobre a amizade de muitos, nem sobre o amor dos homens para com você. Pois estas coisas geram distração e grandes tristezas de coração. Minha palavra deve falar livremente para ti, e Eu revelaria segredos, se você tivesse procurado o Meu aparecimento, e me abrisse as portas do seu coração. Esteja sóbrio e observe a oração, (2) e humilhe-se em todas as coisas.

(1) João 21. 12. (2) 1 Pedro 4. 7


CAPÍTULO XXV

Onde a paz do coração firme e o lucro verdadeiro consistem

"Meu filho, eu disse: paz que eu deixo com você, a minha paz eu te dou, não como o mundo dá-me dar a você. (1) Todos os homens desejam a paz, mas todos não se importam com as coisas que pertencem a paz verdadeira é com os humildes e humildes de coração. Tua paz será em muita paciência. Se tu Me ouviste, e seguiste a Minha voz, tu deverias desfrutar muita paz. "

2. Então, o que devo fazer, Senhor?

3. "Atente para tudo o que fazes, e o que dizes, e dirija todo o teu propósito para que Tu me satisfaças, e não busque ou busque nada à parte de Mim. Mas, além disso, não julgue nada precipitadamente sobre o assunto. palavras ou atos de outros, nem se intrometer em assuntos que não estão comprometidos com você, e pode ser que você seja perturbado pouco ou raramente.No entanto, nunca para sentir qualquer inquietação, nem para sofrer qualquer dor de coração ou corpo, isso não pertence para a vida presente, mas é o estado de descanso eterno.Portanto, não conte você mesmo ter encontrado a verdadeira paz, se você não sentiu nenhum pesar, nem que então tudo está bem se você não tem adversário, nem que isso é perfeito se todas as coisas caia de acordo com o teu desejo.Nem, então, considere-se algo grandioso, ou pense que és especialmente amado, se estiveres num estado de grande fervor e doçura de espírito, pois não é por essas coisas que o verdadeiro amante da virtude é conhecido. , nem neles o lucro e perfeição do homem consi st "

4. Em que então, Senhor?

5. "Oferecendo-te de todo o teu coração à Vontade Divina, não buscando as coisas que são tuas, sejam grandes ou pequenas, sejam temporais ou eternas; de modo que permaneces com o mesmo semblante constante em dar graças entre a prosperidade e adversidade, pesando todas as coisas em um equilíbrio igual.Se fores tão corajoso e longânimo na esperança de que, quando o consolo interior é tirado de ti, preparas mesmo o teu coração para a mais perseverança, e não te justificais, como se devesses não sofra estas coisas pesadas, mas me justifique em todas as coisas que eu designo, e abençoe Meu Santo Nome, então tu andas no verdadeiro e correto caminho da paz, e terás uma esperança segura de que verás novamente o Meu Enfrente-se de alegria, pois se você chegar a um completo desprezo de si mesmo, saiba que, então, desfrutará da abundância de paz, tanto quanto possível, onde estiveres, a não ser como viajante.

(1) João 14. 27


CAPÍTULO XXVI

Da exaltação de um espírito livre, que a oração humilde mais merece do que a leitura freqüente

Senhor, este é o trabalho de um homem perfeito, nunca afrouxar sua mente da atenção para as coisas celestiais, e entre muitos cuidados para passar adiante como se fosse sem cuidado, não à maneira de um indiferente, mas sim com o privilégio de um mente livre, não se apegando a nenhuma criatura com afeição desordenada.

2. Suplico-Te, meu misericordioso Senhor Deus, preserva-me das preocupações desta vida, para que eu não fique muito enredado; de muitas necessidades do corpo, para não ser aprisionado por prazer; de todos os obstáculos do espírito, para que eu não seja quebrado e abatido com os cuidados. Eu não digo daquelas coisas que a vaidade do mundo anda depois com toda a ansiedade, mas daquelas misérias, que pela maldição universal da mortalidade pesam e retêm a alma de teu servo em punição, que não pode entrar em liberdade de espírito, tantas vezes como seria.

3. Ó meu Deus, doçura indizível, transforma em amargura toda a minha consolação carnal, que me afasta do amor das coisas eternas, e perversamente se alia a si mesma, apresentando perante mim algum deleite presente. Não deixe, ó meu Deus, que carne e sangue não prevaleçam sobre mim, que o mundo e sua pequena glória não me enganem, não deixe o diabo e sua astúcia me suplantar. Dá-me coragem para resistir, paciência para perseverar, constância para perseverar. Conceda, no lugar de todas as consolações do mundo, a mais doce unção de Teu Espírito, e no lugar do amor carnal, derramar em mim o amor do Teu Nome.

4. Eis que comida, bebida e roupa, e todas as outras necessidades relativas ao apoio do corpo, são onerosas para o espírito devoto. Conceda que eu possa usar tais coisas com moderação, e que eu não esteja enredado com afeição desordenada por eles. Lançar todas estas coisas não é lícito, porque a natureza deve ser sustentada, mas para exigir superfluidades e coisas que meramente servem de prazer, a santa lei proíbe; pois de outro modo a carne seria insolente contra o espírito. Em todas estas coisas, Suplico-Te, deixa que a tua mão me guie e me ensine, de modo que eu nunca ultrapasse.


CAPÍTULO XXVII

Esse amor pessoal atrapalha muito do bem maior

"Meu Filho, tu deves dar tudo por tudo, e não ser nada de ti. Sabe que o amor de ti é mais doloroso para ti do que qualquer coisa no mundo. De acordo com o amor e inclinação que tu tens, tudo mais ou menos Se teu amor for puro, sincero, bem regulado, não serás cativo a nada, não cobices o que não podes ter, não tens o que te pode impedir e te roubar. É maravilhoso que tu não me dedicas ao fundo do teu coração, com todas as coisas que tu possas desejar ou ter.

2. "Por que é que tu consumiste a vã tristeza? Por que estás cansado de preocupações supérfluas? Tu estás por meu bom prazer, e não sofrerás nenhuma perda. Se tu procuras após isto ou aquilo, e estarás aqui ou ali, de acordo com a tua própria vantagem ou o cumprimento do teu próprio prazer, nunca estarás em silêncio, nem livre de cuidados, porque em tudo algo será encontrado em falta, e em toda parte haverá alguém que se opõe a ti.

3. "Portanto, não é ganhar ou multiplicar isso ou aquilo que te favorece, mas sim desprezá-lo e cortá-lo pela raiz do teu coração; que tu não deve apenas entender de dinheiro e riquezas, mas do desejo depois da honra e do vaidoso louvor, coisas que todas passam com o mundo, o lugar pouco aproveita se o espírito de devoção é insignificante, nem a paz durará muito se for procurada no exterior, se o estado do teu coração não tiver o fundamento verdadeiro. isto é, se não habita em Mim. Tu poderás mudar, mas tu não podes melhor a ti mesmo, pois quando a ocasião surgir e for aceita tu encontrarás o que tu voaste de, sim mais. "

ORAÇÃO DE LIMPEZA DO CORAÇÃO E POR SABEDORIA CELESTIAL

4. Fortalece-me, ó Deus, pela graça do teu Santo Espírito. Dá-me virtude para ser fortalecido com poder no homem interior, e para libertar meu coração de todos os cuidados e problemas infrutíferos, e para que eu não seja atraído por vários desejos depois de qualquer coisa, seja de pouco valor ou grande, mas que eu pode olhar para todos como passando, e eu mesmo passando com eles; porque não há lucro debaixo do sol, e tudo é vaidade e aflição de espírito (1) Oh, quão sábio é aquele que o considera!

5. Dá-me, ó Senhor, sabedoria celestial, para que eu possa aprender a Te procurar acima de todas as coisas e a encontrar-te; para te saborear acima de todas as coisas e para te amar; e entender todas as outras coisas, como elas são, de acordo com a ordem da Tua sabedoria. Concede-me prudentemente evitar o lisonjeador e pacientemente suportar com aquele que me opõe; porque é grande a sabedoria, para não ser carregada por todo o vento de palavras, nem para dar ouvidos ao ímpio lisonjeador Sirene; pois assim seguimos em segurança no caminho que começamos.

(1) Eclesiastes 2. 11


CAPÍTULO XXVIII

Contra as línguas dos detratores

"Meu Filho, não leve tristemente a sério, se alguém pensa mal de ti, e diz de ti o que tu não está disposto a ouvir. Tu deves pensar pior de ti mesmo, e não crer em homem mais fraco do que tu mesmo. Se tu andas por dentro Tu não pesas palavras voadoras acima de seu valor.Não é pouca prudência guardar silêncio em um tempo mau e voltar-se interiormente a Mim, e não ser incomodado pelo julgamento humano.

2. "Não seja a tua paz dependente da palavra dos homens; pois, quer julguem bem ou mal de ti, não és tu outro homem senão tu mesmo. Onde está a verdadeira paz ou a verdadeira glória? Não está em mim? E ele Quem procura não agradar aos homens, nem temer que os desagrade, gozará de paz abundante. De amor desordenado e temor vã surge toda inquietação de coração e toda distração dos sentidos. "


CAPÍTULO XXIX

Como quando vem a tribulação, devemos invocar e abençoar a Deus

Bendito seja o teu nome, ó Senhor, para todo o sempre, que desejaste que esta tentação e problemas viessem sobre mim. Eu não posso escapar disto, mas tenho necessidade de fugir para Ti, para que Tu possas me socorrer e me entregar para sempre. Senhor, agora estou em tribulação, e não está bem dentro do meu coração, mas estou muito atormentado pelo sofrimento que está sobre mim. E agora, ó querido Pai, o que direi? Eu sou levado entre as armadilhas. Salve-me a partir desta hora, mas por esta razão cheguei a esta hora, (1) para que Tu poderás ser glorificado quando eu estiver profundamente humilhado e for liberto através de Ti. Que seja Teu prazer em me livrar, (2) pois o que posso fazer que sou pobre, e sem Ti para onde irei? Dê paciência também desta vez. Ajuda-me, ó Senhor meu Deus, e não temerei o quanto eu seja pesado.

2. E agora, em meio a essas coisas, o que direi? Senhor, seja feita a tua vontade. Eu bem mereci ser incomodado e sobrecarregado. Portanto, devo suportar, seja com paciência, até que a tempestade seja superada e o conforto retorne. Contudo, o Teu braço onipotente é capaz também de afastar-me de mim esta tentação, e de diminuir o seu poder, de modo que não caio completamente nela, mesmo que muitas vezes tenhaes me ajudado, ó Deus, meu Deus misericordioso. E tanto quanto esta libertação é difícil para mim, tanto é fácil para Ti, ó braço direito do Altíssimo.

(1) João 12. 27. (2) Salmo 40. 16


CAPÍTULO XXX

De buscar a ajuda divina e a confiança de obter graça

"Meu Filho, eu, o Senhor, sou uma fortaleza no dia da angústia. (1)
Vinde a mim, quando não está bem contigo.
"Isto é o que principalmente atrapalha a consolação celestial, para que tu também lentamente te aposte na oração. Pois antes de sinceramente buscar a Mim, primeiro buscarás muitos meios de consolo, e te refrescar nas coisas exteriores; assim acontece que todas as coisas te aproveitam, até pouco, até que aprendas que sou eu que livra os que confiam em mim; nem ao meu lado há socorro algum, nem conselho proveitoso, nem remédio duradouro. Mas agora, resgatando a coragem após a tempestade, fortalece-te. À luz das Minhas misericórdias, pois estou perto, diz o Senhor, para que eu possa restaurar todas as coisas não apenas como eram no princípio, mas também em abundância e uma sobre a outra.

2. Pois tudo é difícil demais para Mim, ou serei semelhante àquele que diz e não faz? Onde está a tua fé? Permaneça firme e com perseverança. Seja longânimo e forte. A consolação virá a ti em seu devido Espere por Mim, sim, espere, eu irei curar-te, É a tentação que te vexará, e um temor vã que te assusta O que te interessa nos eventos futuros te trazem, salva a tristeza sobre a tristeza? é o seu mal. (2) É inútil e inútil ser perturbado ou levantado sobre coisas futuras que talvez nunca virão.

3. "Mas é da natureza do homem ser enganado por fantasias deste tipo, e é um sinal de uma mente que ainda é fraca para ser facilmente afastada por sugestão do inimigo. Porque ele não se importa se ele enganar e iludir por meios verdadeiros ou falsos, se ele joga para baixo pelo amor do presente ou medo do futuro, Portanto, não deixe seu coração ser perturbado, nem tenha medo, acredite em mim, e coloque a sua confiança em meu (3) Quando você pensa que está longe de Mim, eu sou freqüentemente o mais próximo.Quando você considera que quase tudo está perdido, então muitas vezes é maior oportunidade de ganho em mãos.Tudo não é perdido quando algo vai contrário aos teus desejos Tu não deves julgar de acordo com o sentimento presente, nem para tomar ou dar lugar a qualquer pesar que te acontecer, como se toda a esperança de fuga fosse tirada.

4. "Não penses totalmente abandonado, embora por algum tempo eu tenha enviado para ti alguma tribulação, ou mesmo retirado algum consolo estimado; porque este é o caminho para o Reino dos Céus. E sem dúvida é melhor para ti e para todos os meus outros servos, para que sejais provados pelas adversidades, do que para que possais todas as coisas como o fizestes. Conheço os teus pensamentos ocultos; e que é muito necessário para a saúde da tua alma que às vezes ficas sem graça, não seja por acaso. tu és exaltado pela prosperidade, e desejoso de agradar a ti mesmo naquilo que não és, o que eu tenho dado, posso tirar e restaurar novamente a meu favor.

5. "Quando eu tiver dado, esta é Minha; quando eu tiver tirado, não tomei o que é teu; pois toda boa dádiva e todo dom perfeito (4) é de mim. Se eu tiver enviado sobre ti aflição ou qualquer aflição, não fique zangado, nem deixe seu coração ficar triste, eu sou capaz de levantar-te rapidamente e transformar cada carga em alegria, mas eu sou justa e grandemente louvável quando faço assim contigo.

6. Se bem o considerardes, e o fareis com verdade, nunca serás abatido tão tristemente, por causa da adversidade; antes, sim, deves regozijar-te e dar graças; sim, considerá-lo a mais alta alegria com que te afligi. dores, e não te poupes, assim como o meu Pai me amou, assim eu também vos amo, (5) assim falei aos meus amados discípulos, a quem não enviei aos prazeres mundanos, mas a grandes labores, não a tributos, mas a desprezo, não para aliviar, mas para o trabalho, não para descansar, mas para dar muito fruto com paciência. Meu filho, lembre-se destas palavras.

(1) Naum 1. 7. (2) Mateus 6. 34. (3) João 14. 27; Salmo 13. 5. (4) Tiago 1. 17. (5) João 15. 9


CAPÍTULO XXXI

Da negligência de toda criatura, que o Criador pode ser encontrado

Ó Senhor, eu ainda preciso de mais graça, se eu chegasse onde nem homem nem qualquer outra criatura possa me impedir. Pois enquanto qualquer coisa me mantiver de volta, não posso voar livremente para Ti. Ele desejava ansiosamente voar, que clamava, dizendo: Ah, que eu tinha asas como uma pomba, pois fugiria e ficaria em repouso. O que é mais pacífico que o único olho? E que mais livre do que aquele que nada deseja na terra? Portanto, deve um homem elevar-se acima de toda criatura, e abandonar-se perfeitamente, e com a mente abstrata permanecer e contemplar que Tu, o Criador de todas as coisas, entre Tuas criaturas, nada semelhante a ti mesmo. E exceto que um homem seja libertado de todas as criaturas, ele não será capaz de alcançar livremente as coisas Divinas. Portanto, poucos são encontrados que se entregam à contemplação, porque poucos sabem como se separar completamente das coisas que perecem e criam.

2. Por isso é necessário muita graça, que pode elevar a alma e elevá-la acima de si mesma. E a menos que um homem seja levantado em espírito e liberto de todas as criaturas, e totalmente unido a Deus, tudo o que ele sabe, tudo o que tem, pouco importa. Aquele que estima qualquer coisa grande, a não ser o único incompreensível, eterno, bom, deve muito tempo ser pequeno e permanecer baixo. Pois tudo o que não é Deus não é nada e deve ser considerado em nada. Grande é a diferença entre um homem piedoso, iluminado com sabedoria e um erudito aprendido em conhecimento e dado aos livros. Muito mais nobre é aquela doutrina que flui da plenitude divina acima, do que aquela que é adquirida laboriosamente pelo estudo humano.

3. Muitos são encontrados que desejam contemplação, mas eles não se esforçam para praticar as coisas que são necessárias para isso. É também um grande impedimento, muito do que é feito de símbolos e sinais externos, e muito pouco de mortificação completa. Não sei como é, e com que espírito somos levados, e o que nós, que seríamos considerados espirituais, pretendemos dar tão grande trabalho e tão ansiosa solicitude por coisas transitórias e sem valor, e dificilmente reuniremos nossos sentidos juntos. pensar em todas as nossas condições internas.

4. Ah, eu! Imediatamente depois de um pouco de lembrança, corremos para fora de casa e não submetemos nossas ações a um exame rigoroso. Onde nossas afeições são estabelecidas, não prestamos atenção e não choramos que todas as coisas que nos pertencem sejam tão corrompidas. Porque, porque toda a carne se corrompeu sobre a terra, veio o grande dilúvio. Visto que, portanto, nossas mais profundas afeições são muito corruptas, segue-se a necessidade de que nossas ações também sejam corruptas, sendo o índice de uma força interior deficiente. De um coração puro procede o fruto da boa vida.

5. Nós exigimos quanto o homem fez; mas de quanta virtude ele agiu, não é tão estreitamente considerado. Perguntamos se ele é forte, rico, bonito, inteligente, se é um bom escritor, bom cantor, bom trabalhador; mas quão pobre ele pode ser em espírito, quão paciente e gentil, quão devoto e meditativo, sobre estas coisas, muitos estão calados. A natureza olha para a aparência externa de um homem, a graça volta seu pensamento para o coração. O primeiro freqüentemente julga errado; este último confia em Deus, para que não seja enganado.


CAPÍTULO XXXII

De abnegação e rejeição de todo egoísmo

"Meu Filho, tu não podes possuir perfeita liberdade a menos que te negues totalmente. Todos eles são escravizados que são possuidores de riquezas, eles que amam a si mesmos, os egoístas, os curiosos, os inquietos; aqueles que sempre buscam coisas suaves, e não depois das coisas de Jesus Cristo, os que continuamente planejam e planejam aquilo que não subsistirá, pois tudo o que não vier de Deus perecerá. Segure firme a curta e completa frase: "Renuncia todas as coisas, e encontrarás todas as coisas; desiste a tua concupiscência e encontrarás descanso. Pense nisso em tua mente e, quando estiveres cheio disso, entenderás todas as coisas.

2. Ó Senhor, esta não é a obra de um dia nem a brincadeira de crianças; Em verdade, neste breve dito está incluída toda a perfeição dos religiosos.

3. "Meu filho, não deves desviar-te nem lançar-te imediatamente, porque ouvistes o caminho do perfeito. Antes, deverias ser provocado para fins mais elevados e, pelo menos, muito tempo depois do seu desejo. Oh, que assim fosse contigo, e que tivesses chegado a isto, que não és amante de ti mesmo, mas sempre estás pronto para o Meu aceno, e para aquele que coloquei sobre ti como teu pai. tu agradas-Me muitíssimo, e toda a tua vida deve prosseguir com alegria e paz.Tens ainda muitas coisas a renunciar, que, se não me resignares totalmente a mim, não ganharás o que procuras, aconselho-me a comprar de mim ouro. tentado no fogo, para que sejas rico, (1) que é a sabedoria celestial, que despreza todas as coisas de base, afasta de ti a sabedoria terrestre e todo o prazer, seja comum aos homens, ou teu próprio.

4. "Eu te digo que você deve comprar coisas ruins com aquelas que são caras e grandes na estima dos homens. Para maravilhosamente vil e pequena, e quase entregue ao esquecimento, a verdadeira sabedoria celestial aparece, que não pensa coisas elevadas nem procura ser ampliada sobre a terra; muitos honram com seus lábios, mas no coração estão longe disso; é realmente a preciosa pérola, que está escondida de muitos ".

(1) Apocalipse 3. 18


CAPÍTULO XXXIII

De instabilidade do coração e de direcionar o alvo para Deus

"Meu Filho, não confie em seu sentimento, pois o que é agora será rapidamente transformado em algo mais. Enquanto você viver, está sujeito a mudanças, mas pouco disposto; então, agora estás alegre, agora triste e agora em paz. Agora inquieto, agora devoto, agora indevente, agora estudioso, agora descuidado, agora triste, agora alegre Mas o homem sábio, e aquele que é verdadeiramente erudito em espírito, está acima destas coisas mutáveis, atentas não ao que ele pode sentir em a si mesmo, ou de que ponto o vento pode soprar, mas que toda a intenção de sua mente pode levá-lo para o devido e muito desejado fim. Pois assim ele será capaz de permanecer um e o mesmo e inabalável, o único olho de seu desejo sendo firmemente fixo, através das múltiplas mudanças do mundo, sobre mim.

2. "Mas, como o olho da intenção é o mais puro, assim o fará o seu caminho firmemente pelas tempestades múltiplas. Mas em muitos o olho da pura intenção escurece; pois se apóia rapidamente em qualquer coisa agradável que ocorra". e raramente qualquer homem é encontrado livre da mácula de egoísmo, de modo que os antigos judeus chegaram a Betânia, à casa de Marta e Maria, para que não vissem Jesus, mas Lázaro, que ele havia ressuscitado. (1) Portanto, o olho da intenção deve ser purificado, para que possa ser único e correto e, acima de todas as coisas que lhe surgirem, possa ser dirigido a Mim. "

(1) João 12. 9


CAPÍTULO XXXIV

Aquele que ama a Deus é doce acima de todas as coisas e em todas as coisas

Eis que Deus é meu e todas as coisas são minhas! O que eu vou mais, e que coisa mais feliz eu posso desejar? O prazeroso e doce mundo! isto é, para aquele que ama a Palavra, não o mundo, nem as coisas que existem no mundo. (1) Meu Deus, meu tudo! Para aquele que entende, essa palavra basta, e repeti-la freqüentemente é agradável àquele que a ama. Quando Tu estás presente todas as coisas são agradáveis; quando tu estás ausente, todas as coisas são cansativas. Tu fazes com que o coração esteja em repouso, dando-lhe profunda paz e alegria festiva. Tu o fazes pensar corretamente em todo assunto, e em todo assunto Te louvar; nem nada pode agradar muito sem Ti, mas se fosse agradável e de sabor doce, Tua graça deve estar lá, e é Tua sabedoria que deve dar a ela um sabor doce.

2. Aquele que Te prova, o que pode ser desagradável? E àquele que não te prova não, o que há que pode fazê-lo feliz? Mas os sábios do mundo, e aqueles que desfrutam da carne, estes falham em Tua sabedoria; porque na sabedoria do mundo se encontra absoluta vaidade, e ter uma mente carnal é a morte. Mas os que te seguem, desprezando as coisas do mundo, e mortificando a carne, são verdadeiramente sábios, porque são levados da vaidade à verdade, da carne ao espírito. Eles provam que o Senhor é bom e, seja qual for o bem que encontram nas criaturas, contam tudo isso para o louvor do Criador. Ao contrário, sim, muito diferente é o desfrute do Criador para o desfrute da Criatura, o desfrute da eternidade e do tempo, da luz incriada e da luz refletida.

3. Oh, a luz eterna, superando todas as luzes criadas, desce do Teu raio, do alto, que traspassará as profundezas do meu coração. Dê pureza, alegria, clareza, vida ao meu espírito que, com todos os seus poderes, possa se apegar a Ti com arrebatamento passando a compreensão do homem. Oh quando será que aquele tempo abençoado e longamente esperado virá quando Tu me satisfizeres com Tua presença, e ser para mim tudo em todos? Enquanto isso estiver atrasado, minha alegria não será completa. Ainda assim, ah eu! o velho vive em mim; ele ainda não está todo crucificado, ainda não está morto; ainda ele deseja ferozmente contra o espírito, discute as guerras interiores, nem permite que o reino da alma esteja em paz.

4. Mas tu que governas o furor do mar, e quenos as suas ondas quando surgem, levanta-te e ajuda-me. Espalhe as pessoas que se deleitam na guerra. (2) Destrua-as pelo Teu poder. Mostra, peço-te, Teu poder, e seja glorificada a tua destra, pois não tenho esperança, nem refúgio, salvo em ti, ó Senhor meu Deus.

(1) 1 João 2. 15. (2) Salmo 68. 30


CAPÍTULO XXXV

Que não há segurança contra a tentação nesta vida

"Meu Filho, tu nunca estás seguro nesta vida, mas tua armadura espiritual sempre será necessária para ti enquanto você viver. Tu habitas entre os inimigos, e és atacada à direita e à esquerda. Se, portanto, tu não usares por todos os lados o escudo da paciência, não permanecerás por muito tempo sem ferida Acima de tudo, se tu não mantiveres o teu coração fixo em Mim com firme propósito de levar todas as coisas por Minha causa, não serás capaz de suportar a ferocidade do ataque , nem para alcançar a vitória do bem-aventurado.Portanto, tu deve lutar bravamente toda a tua vida através de, e estende uma mão forte contra as coisas que se opõem a ti, pois a quem vence é o maná escondido dado, (1) mas grande a miséria é reservada para o preguiçoso.

2. "Se tu procuras descanso nesta vida, como então alcançarás o descanso que é eterno? Não te metas a alcançar muito descanso, mas muita paciência. Busque a verdadeira paz, não na terra, mas no céu, não no homem nem em qualquer coisa criada, mas somente em Deus.Para o amor de Deus você deve voluntariamente sofrer todas as coisas, seja trabalhos ou tristezas, tentações, aflições, ansiedades, necessidades, enfermidades, injúrias, contestações, repreensões, humilhações, confusões, correções, Desprezo, estas coisas ajudam a virtude, estas coisas provam o erudito de Cristo, estas coisas formam a coroa celestial, eu te darei uma recompensa eterna por um trabalho árduo e uma glória infinita por vergonha transitória.

3. "Pensas tu que terás sempre consolações espirituais à tua vontade? Os Meus santos nunca o tiveram, mas em vez disso muitas dores e muitas tentações, e pesadas desolações. Mas pacientemente se entregaram a todos e confiaram em Deus mais do que em si mesmos, sabendo que os sofrimentos deste tempo presente não são dignos de serem comparados com a glória que será revelada em nós. (2) Terias que imediatamente aquilo que muitos dificilmente alcançaram após muitas lágrimas e trabalho duro? o Senhor, abandona-te como um homem, e sê forte, não seja indiferente nem se aparte de mim, mas dedica constantemente o teu corpo e alma à glória de Deus, e te recompensarei abundantemente, estarei contigo "(3)

(1) Apocalipse 2. 17. (2) Romanos 8. 17. (3) Salmo 91. 15


CAPÍTULO XXXVI

Contra os julgamentos vãos dos homens

"Filho meu, apega firmemente a tua alma a Deus, e não teme o juízo do homem, quando a consciência te manifesta piedoso e inocente. É bom e abençoado assim sofrer, nem será penoso para o coração humilde e que confia no Deus mais do que em si mesmo Muitos homens têm muitas opiniões, e portanto pouca confiança deve ser colocada neles Mas além disso é impossível agradar a todos Embora Paulo tenha estudado para agradar a todos os homens no Senhor, e para se tornar todas as coisas para todos homens, (1) no entanto, com ele, era uma coisa muito pequena que ele deveria ser julgado pelo julgamento do homem. "(2)

2. Trabalhou abundantemente, tanto quanto nele havia, para edificar e salvar os outros; mas ele não podia evitar ser às vezes julgado e desprezado pelos outros. Por isso, entregou tudo a Deus, que sabia tudo, e pela paciência e humildade se defendia dos maus oradores, dos tolos e dos falsos pensadores e dos que o acusavam segundo o prazer deles. Não obstante, de vez em quando ele respondia, para que seu silêncio não se tornasse uma pedra de tropeço para aqueles que eram fracos.

3. "Quem és tu, que deves ter medo de um homem que venha a morrer? Hoje ele é, e amanhã o seu lugar não foi encontrado. Teme a Deus e você não se acovará diante dos terrores dos homens. O que pode qualquer homem faz contra ti por palavras ou atos? Ele se ofende mais do que a ti, e não escapará ao julgamento de Deus, seja ele quem for. Tem diante de ti os teus olhos, e não contendas com palavras irascíveis. Apresente-te, pois, dares passagem, e sofrer confusão que não mereceste, não te indignes com isso, nem com impiedade diminuirás a tua recompensa, antes olhe para mim no céu, porque eu te posso livrar de toda a confusão e magoa-te e retribui a todo homem segundo as suas obras.

(1) 1 Coríntios 9. 22. (2) 1 Coríntios 4. 3


CAPÍTULO XXXVII

De pura e inteira renúncia de si, pela obtenção de liberdade de coração

"Meu Filho, perde-te e tu me encontrarás. Fique parado, sem toda a escolha e todo o pensamento de si mesmo, e serás sempre um ganhador. Porque mais graça te será acrescentada, assim que te resignares, e por muito tempo como não voltas a tomar-te novamente.

2. Ó Senhor, com que frequência me resigno e em que coisas me perderei?

3. "Sempre; toda hora: naquilo que é pequeno, e naquilo que é grande. Não faço nenhuma exceção, mas seja que você se encontre nu em todas as coisas. Caso contrário, como você pode ser meu e eu, a menos que você seja interior e exteriormente livre de toda a tua vontade, quanto mais cedo fizeres isto, melhor será contigo, e quanto mais completa e sinceramente mais te agradares, e quanto mais abundantemente serás recompensado.

4. "Alguns se resignam, mas com certas reservas, pois não confiam plenamente em Deus, por isso acham que têm alguma provisão a fazer por si mesmos. Alguns a princípio oferecem tudo, mas depois, sendo pressionados pela tentação, voltam para seus próprios dispositivos, e assim não progredir em virtude, eles não alcançarão a verdadeira liberdade de um coração puro, nem a graça da Minha doce companhia, a menos que primeiro renunciem inteiramente a si mesmos e se ofereçam diariamente como sacrifício; esta união que produz fruto não permanece nem subsistirá.

5. "Muitas vezes eu te disse, e agora digo novamente: Suba, renuncie a si mesmo, e você terá grande paz interior. Dê tudo por todos; não exija nada, não peça nada em troca; fique de pé simples e sem Hesitar-me-eis em mim, e me possuirás, terás a liberdade de coração, e as trevas não te sufocarão. Por isso, esforça-te por ora, para que sejas liberto de toda possessão de ti mesmo; siga desobedientemente a Jesus que foi feito nu para ti, para que você morra para si mesmo e viva eternamente para Mim. Todas as vãs fantasias desaparecerão, todas as perturbações malignas e preocupações supérfluas. ”Então também o medo imoderado se apartará de ti, e o amor desordenado morrerá. "


CAPÍTULO XXXVIII

De um bom governo em coisas externas, e de recorrer a Deus em perigos

"Meu Filho, para isto tu deves diligentemente fazer teu esforço, que em todo lugar e ação externa ou ocupação tu poderás ser livre por dentro, e ter poder sobre ti mesmo, e que todas as coisas estejam debaixo de ti, não tu sob elas; mestre e governante de teus atos, não um escravo ou mercenário, mas sim um hebraico livre e verdadeiro, entrando no lote e na liberdade dos filhos de Deus, que estão acima do presente e olham para o eterno, que com o olho esquerdo eis que as coisas são transitórias, e com as coisas certas celestiais, as quais as coisas temporais não se apegam a elas, mas que antes tiram coisas temporais para lhes fazer bom serviço, assim como foram ordenadas por Deus para fazer, e designadas pelo Mestre Obreiro, que Não deixou nada em Sua criação sem objetivo e fim.

2. "E se por alguma chance de vida tu não estiveres em aparência exterior, nem julgares as coisas que são vistas e ouvidas pelo sentido carnal, mas imediatamente em toda a causa entram em Moisés no tabernáculo para pedir conselho a Deus; uma resposta divina e vem instruída acerca de muitas coisas que são e serão, pois sempre Moisés recorreu ao tabernáculo para a resolução de todas as dúvidas e questionamentos, e fugiu para a ajuda da oração para ser libertado dos perigos e más ações de Assim também tu deves voar para a câmara secreta do teu coração, e implorar sinceramente o socorro divino. Por esta causa lemos que Josué e os filhos de Israel foram enganados pelos gibeonitas, que eles não pediram conselho na boca de o Senhor, (1) mas estando muito pronto para ouvir discursos justos, foi enganado pela pretensa piedade ".

(1) Josué 9. 14


CAPÍTULO XXXIX

Esse homem não deve estar imerso nos negócios

"Meu Filho, sempre comete a tua causa para Mim; eu a eliminarei corretamente no devido tempo. Espere por Minha disposição, e então tu a encontrarás para o teu proveito."

2. Ó Senhor, com todo o direito eu entrego todas as coisas a Ti; pois meu planejamento pode lucrar pouco. Oh, que eu não me demorei tanto em eventos futuros, mas poderia me oferecer completamente aos Teus prazeres sem demora.

3. "Meu Filho, um homem muitas vezes se esforça veementemente segundo o que ele deseja; mas quando ele o obtém ele começa a ser de outra mente, porque suas afeições para com ele não são duradouras, mas sim apressam-se de uma coisa para outra. Portanto, não é realmente uma coisa pequena, quando nas pequenas coisas nós resistimos a nós mesmos ".

4. O verdadeiro progresso do homem reside na autonegação, e um homem que se nega é livre e seguro. Mas o velho inimigo, opositor de todas as coisas boas, não cessa a tentação; mas dia e noite pousa suas armadilhas malignas, se por acaso ele conseguir prender os desavisados. Vigiai e orai, diz o Senhor, para que não entres em tentação. (1)

(1) Mateus 26. 41.


CAPÍTULO XL

Que o homem não tem bem em si mesmo, e nada de que a glória

Senhor, o que é o homem que Tu tens em mente dele, ou o filho do homem que Tu visitestes a ele? (1) O que o homem mereceu, que Tu deves conceder o teu favor sobre ele? Senhor, que causa posso ter de queixa, se me abandonares? Ou o que posso justificadamente alegar, se você se recusar a ouvir minha petição? De fato, isso eu posso verdadeiramente pensar e dizer, Senhor, eu não sou nada, não tenho nada que seja bom de mim mesmo, mas eu falho em todas as coisas, e sempre prefiro a nada. E a menos que eu seja ajudado por Ti e interiormente apoiado, eu me tornarei completamente indiferente e imprudente.

2. Mas tu, ó Senhor, és sempre o mesmo e persevera para sempre, sempre bom, justo e santo; fazendo todas as coisas bem, justamente, e santamente, e dispondo tudo em Tua sabedoria. Mas eu que estou mais pronto para ir para frente do que para trás, nunca continuo em uma estadia, porque as mudanças sete vezes passam por mim. No entanto, depressa se torna melhor quando Te agrada, e Tu ponhas a tua mão para ajudar-me; porque só tu podes socorrer sem ajuda do homem, e podes assim fortalecer-me, para que o meu semblante não seja mais alterado, mas o meu coração voltar-se-á para Ti e repousar somente em Ti.

3. Portanto, se eu soubesse bem como rejeitar todas as consolações humanas, seja para obter devoção, ou por causa da necessidade pela qual fui compelido a Te buscar, visto que não há homem que possa me consolar; então eu poderia dignamente confiar em Tua graça e regozijar-me com o dom de nova consolação.

4. Graças a Ti, de quem tudo vem, quando tudo corre bem comigo! Mas eu sou vaidade e nada em Tua vista, um homem inconstante e fraco. Então, o que tenho para me gloriar ou por que anelo ser honrado? Não é por nada? Isso também é totalmente vã. Em verdade, a glória vã é uma praga má, a maior das vaidades, porque nos afasta da verdadeira glória e nos rouba a graça celestial. Pois enquanto um homem se agrada, ele se desvia de ti; enquanto ele abre brechas após os louvores do homem, ele é privado das verdadeiras virtudes.

5. Mas a glória verdadeira e a santa alegria jazem em glorificar-se em Ti e não em si mesmo; em regozijo em Teu Nome, não em nossa própria virtude; em não se deliciar com qualquer criatura, exceto por Tua causa. Deixe o teu nome, não o meu ser louvado; deixa que o teu trabalho, não o meu, seja magnificado; seja o teu santo nome abençoado, mas para mim nada deve ser dado dos louvores dos homens. Tu és a minha glória, Tu és a alegria do meu coração. Em ti farei o meu orgulho e estarei contente todo o dia, mas para mim não me deixarei gloriar, salvo em minhas fraquezas. (2)

6. Que os judeus busquem a honra que vem uns dos outros; mas eu pedirei o que vem de Deus somente. (3) Verdadeiramente toda a glória humana, toda a honra temporal, toda exultação mundana, comparada à Tua glória eterna, é apenas vaidade e tolice. Ó Deus, minha verdade e minha misericórdia, Santíssima Trindade, só a Ti seja todo louvor, honra, poder e glória para sempre e para sempre. Um homem.

(1) Salmo 8. 4. (2) 2 Coríntios 12. 5. (3) João 5. 44.


CAPITULO XLI

De desprezo de toda a honra temporal

"Filho meu, não o importa, se você vê outros honrados e exaltados, e você mesmo desprezado e humilhado. Levanta o teu coração para Mim no céu, e então o desprezo dos homens sobre a terra não te fará triste."

2. Ó Senhor, estamos na cegueira e somos rapidamente seduzidos pela vaidade. Se eu olhar corretamente dentro de mim, nunca me foi ferido por qualquer criatura, e portanto não tenho nada a reclamar diante de Ti. Mas porque eu tenho muitas vezes e pecam gravemente contra Ti, todas as criaturas justamente pegam em armas contra mim. Portanto, para mim, confusão e desprezo são justamente devidos, mas para Ti louvor e honra e glória. E, a não ser que eu me disponha a isso, a saber, que todas as criaturas devem me desprezar e abandonar, e que eu deveria ser estimado como nada, não posso ser interiormente cheio de paz e força, nem espiritualmente iluminado, nem totalmente unido a Te.


CAPÍTULO XLII

Que a nossa paz não deve ser colocada nos homens

"Meu Filho, se tu estabeleces a tua paz em qualquer pessoa, porque tens alta opinião sobre ele, e és familiar com ele, serás instável e emaranhado. Mas se tu cuida de ti para a Verdade sempre viva e permanente, a deserção ou a morte de um amigo não te deixará triste Em mim, o amor de teu amigo deve subsistir, e por minha causa é todo aquele que deve ser amado, quem quer que seja, que te parecer bem, e é muito querido para ti neste Sem Mim a amizade não tem força nem perseverança, nem é esse amor verdadeiro e puro, que eu não uno. ”Você deve estar tão morto para tais afeições de amigos amados, que quanto a ti reside, você preferiria escolher sem o companheirismo dos homens. ”Quanto mais próximo um homem se aproxima de Deus, mais ele se afasta de toda a consolação terrena.” Quanto mais profundo ele desce em si mesmo, e o vidente ele aparece aos seus próprios olhos, mais elevado ele ascende a Deus.

2. "Mas aquele que atribui algo de bom a si, impede a vinda da graça de Deus a ele, porque a graça do Espírito Santo busca o coração humilde. Se você pudesse tornar-se absolutamente nada, e esvaziar-se do amor de Deus, toda criatura, então, deve ser Minha parte transbordar para ti com grande graça Quando você põe seus olhos sobre as criaturas, a face do Criador é retirada de ti Aprenda em todas as coisas para conquistar a si mesmo por causa do seu Criador, então tu seja capaz de alcançar o conhecimento divino: Quão pequeno seja o que for, se for amado e considerado desordenadamente, nos retém do bem maior e corrompe.


CAPÍTULO XLIII

Contra o conhecimento vão e mundano

"Filho meu, não deixes que as palavras justas e sutis dos homens te movam. Pois o reino de Deus não está em palavra, mas em poder. (1) Dá ouvidos às Minhas palavras, pois elas acendem o coração e iluminam a mente, elas trazem contrição, e fornecem múltiplas consolações, nunca leias a palavra para que pares mais aparente ou sábio, mas estudai para a mortificação de teus pecados, pois isso será muito mais proveitoso para ti do que o conhecimento de muitas questões difíceis.

2. "Quando lestes e aprendeste muitas coisas, deves sempre voltar a um primeiro princípio. Eu sou Aquele que ensina ao homem o conhecimento, (2) e dou a bebês um conhecimento mais claro do que o que pode ser ensinado pelo homem. A quem eu falar rapidamente será sábio e crescerá muito no espírito. Ai daqueles que inquirem em muitas perguntas curiosas dos homens, e tomam pouca atenção quanto ao caminho do Meu serviço. Virá o tempo em que Cristo aparecerá, o Mestre dos mestres, o Senhor dos Anjos, para ouvir as lições de todos, é examinar as consciências de cada um, e então Ele irá procurar Jerusalém com velas, (3) e as coisas ocultas das trevas (4) serão manifestadas, e os argumentos de línguas serão silenciosos.

3. "Eu sou Aquele que num instante eleva o espírito humilde, para aprender mais raciocínios da Verdade Eterna, do que se um homem tivesse estudado dez anos nas escolas. Eu ensino sem barulho de palavras, sem confusão de opiniões, sem lutando por honra, sem choque de argumentos, sou aquele que ensina os homens a desprezar as coisas terrenas, a abominar as coisas presentes, a buscar as coisas celestiais, a gozar as coisas eternas, a fugir das honras, a suportar ofensas, a depositar toda a esperança em Mim. não desejar nada à parte de Mim e, acima de tudo, amar-me ardentemente.

4. "Porque havia um que, amando-Me do fundo do seu coração, aprendia coisas divinas e falava coisas maravilhosas; ele aproveitava mais abandonando todas as coisas do que estudando sutilezas. Mas para alguns eu falo coisas comuns, para os outros especiais, para alguns eu apareço suavemente em sinais e figuras, e de novo para alguns eu revelo mistérios em muita luz. A voz dos livros é uma, mas não é toda semelhante, porque eu sou interiormente o Mestre da verdade, o Buscador. do coração, o Discerner dos pensamentos, o Mover de ações, distribuindo para cada homem, como julgo conhecer. "

(1) 1 Coríntios 4. 20. (2) Salmos 94. 10. (3) Sofonias 1. 12. (4) 1 Coríntios 4. 5


CAPÍTULO XLIV

De não nos incomodar com coisas externas

"Filho meu, em muitas coisas convém que ignoreis e te consideres como um morto sobre a terra, e como um a quem o mundo inteiro está crucificado. Muitas coisas também deves passar por ouvidos surdos e pensai nas coisas que pertencem à tua paz, e é mais proveitoso desviar os teus olhos daquelas coisas que desagradam, e deixar cada homem à sua própria opinião, do que dar-te discursos de contenda. e tens o juízo em tua mente, tu deverás facilmente suportar ser como um conquistado ".

2. Ó Senhor, para o que viemos? Eis que uma perda temporal é lamentada; por um ganho insignificante, trabalhamos e nos apressamos; e a perda espiritual passa para o esquecimento e raramente a recuperamos. Aquilo que aproveita pouco ou nada é cuidado, e aquilo que é absolutamente necessário é negligentemente passado; porque o homem todo se afasta para as coisas exteriores e, a menos que se recupere rapidamente nas coisas exteriores, de boa vontade ele se deita.


CAPÍTULO XLV

Que não devemos acreditar em todos, e que estamos propensos a cair em nossas palavras

Senhor, sê meu socorro em angústia, pois é inútil o socorro do homem. (1) Quantas vezes não consegui encontrar fidelidade, onde pensei possuí-la. Quantas vezes encontrei onde menos esperava. Vain é, portanto, esperança nos homens, mas a salvação dos justos, ó Deus, está em Ti. Bendito seja, ó Senhor meu Deus, em todas as coisas que nos acontecem. Somos fracos e instáveis, somos rapidamente enganados e mudamos bastante.

2. Quem é o homem que é capaz de se manter tão cauteloso e circunspecto que nem às vezes entra em algum laço de perplexidade? Mas quem confia em Ti, ó Senhor, e te busca com um coração não fingido, não escorrega tão facilmente. E, se cair em alguma tribulação, seja qual for o enredo, ainda que depressa te será entregue por Ti, ou por Ti será consolado, porque não abandones o que confia em Ti até o fim. Um amigo que permanece fiel em todas as aflições de seu amigo é raro de ser encontrado. Tu, ó Senhor, só tu és o mais fiel em todas as coisas, e não há outro semelhante a Ti.

3. Oh, quão verdadeiramente sábia era aquela alma santa que dizia: "A minha mente está firmemente fixada, e está fundamentada em Cristo" (2) Se assim fosse comigo, o temor do homem não deveria tão facilmente me tentar, nem as flechas das palavras me movem. Quem é suficiente para prever todas as coisas, quem deve proteger de antemão os futuros males? Se até as coisas que são previstas às vezes nos prejudicam, o que as coisas que não são previstas podem causar, mas ferir gravemente? Mas por que eu não tenho melhor provido para mim mesmo, miserável que eu sou? Por que, também, dei essa atenção aos outros? Mas somos homens, e não somos homens frágeis, embora muitos sejam considerados e chamados anjos. Em quem devo confiar, ó Senhor, em quem devo confiar senão tu? Tu és a Verdade, e não enganas, nem podes ser enganado. E, por outro lado, todo homem é um mentiroso, (3) fraco, instável e frágil, especialmente em suas palavras, de modo que dificilmente se deve acreditar no que parece soar bem na sua face.

4. Com que sabedoria tu tens nos avisado de antemão para ter cuidado com os homens, e que os inimigos de um homem são eles de sua própria casa, (4) e que não devemos acreditar se alguém nos disser Lo aqui, ou Lo ali. ) Eu fui ensinado pela minha perda, e para que eu possa ser mais cuidadoso e não tolo por isso. "Seja cauteloso", diz alguém: "seja cauteloso, guarda em ti o que eu te digo". E enquanto eu estou em silêncio e acredito que está escondido comigo, ele mesmo não pode manter silêncio a respeito disso, mas imediatamente me trai e a si mesmo, e segue o seu caminho. Protege-me, ó Senhor, destes homens corruptos e imprudentes; não me deixe cair em suas mãos, nem faça essas coisas sozinho. Põe uma palavra verdadeira e firme na minha boca e tira uma língua enganadora de mim. O que eu não sofreria, devo de todo jeito ficar atento ao fazer.

5. Oh, quão bom e pacificador é permanecer em silêncio sobre os outros, e não descuidadamente acreditar em todos os relatos, nem entregá-los adiante; quão bom também deixar-se abrir para poucos, para sempre procurar Tê-lo como o observador do coração; não para ser levado com todo o vento de palavras, mas para desejar que todas as coisas para dentro e para fora sejam feitas de acordo com a boa vontade da Tua vontade! Quão seguro para a preservação da graça celestial fugir da aprovação humana, e não para muito depois das coisas que parecem ganhar admiração no exterior, mas para seguir com toda seriedade as coisas que trazem emendas da vida e fervor celestial! Quantos foram feridos por sua virtude sendo divulgados e elogiados com muita pressa. Quão verdadeiramente proveitosa foi a graça preservada em silêncio nesta vida frágil, que, como nos dizem, é toda tentação e guerra.

(1) Salmo 60. 11. (2) Santa Agatha. (3) Salmo 116. 11; Romanos 3. 4. (4) Mateus 10. 17, 36. (5) Mateus 24. 23


CAPÍTULO XLVI

De ter confiança em Deus quando palavras malignas são lançadas em nós

"Meu Filho, permaneça firme e acredite em Mim. Pois quais são as palavras menos as palavras? Eles voam pelos ares, mas não ferem nenhuma pedra. Se tu és culpado, pensa como te alegres emendar-te; se nada sabes contra ti, considere que você alegremente suportará isso pelo amor de Deus.É muito pouco que às vezes você tenha que arcar com palavras duras, pois ainda não é capaz de suportar golpes duros. E por que tais assuntos triviais vão para o seu coração, exceto que você é ainda que carnal, e considere os homens mais do que tu deves, porque temes ser desprezado, não estás disposto a ser reprovado por teus defeitos e a procurar insignificantes abrigos de desculpas.

2. "Mas, olhe melhor para ti, e saberás que o mundo ainda está vivo em ti, e o amor vã de agradar aos homens. Pois quando te vais fugindo de ser humilhado e confundido por teus defeitos, é claro que és nem verdadeiramente humilde nem verdadeiramente morto para o mundo, e que o mundo não está crucificado para ti, mas ouve a minha palavra, e não te preocupes com dez mil palavras de homens. Eis que se se pode dizer a todas as coisas contra ti que o a maior malícia poderia inventar, o que te machucaria se fosses completamente deixar ir, e não mais dar conta disso do que de um grão? Poderia arrancar um único fio de cabelo da tua cabeça?

3. "Mas aquele que não tem coração dentro dele, e não tem Deus diante de seus olhos, é facilmente movido por uma palavra de opróbrio, mas quem confia em mim, e não procura cumprir seu próprio julgamento, estará isento de o temor dos homens, porque eu sou o Juiz e o Discernente de todos os segredos, sei como foi feito, conheço tanto o injuriador como o portador, e de mim saiu a palavra pela minha permissão; os pensamentos de muitos corações podem ser revelados: (1) julgarei os culpados e os inocentes, mas de antemão quis testá-los por um julgamento secreto.

4. "O testemunho dos homens muitas vezes engana. Meu julgamento é verdadeiro; ele permanecerá, e não será derrubado. Geralmente está escondido, e somente para poucos em certos casos é dado a conhecer; todavia, ele nunca erra, nem pode errar, embora não pareça certo aos olhos dos homens tolos.Para mim, portanto, os homens devem recorrer em todo o julgamento, e não deve inclinar-se a sua opinião.Para que não haja mal para os justos, (2) tudo o que pode Ele será enviado a ele por Deus, mesmo que alguma acusação injusta seja feita contra ele, ele se importará pouco, nem, novamente, ele exultará acima da medida, se através de outros ele estiver claramente vindicado. Porque ele considera que eu sou Aquele que tenta o corações e rédeas, (3) que não julgam exteriormente e de acordo com a aparência humana, pois muitas vezes em meus olhos que é encontrado culpado que no julgamento dos homens é considerado digno de louvor.

5. Ó Senhor Deus, ó Juiz, justo, forte e paciente, que conhece a fragilidade e a pecaminosidade dos homens, seja minha força e toda a minha confiança; porque minha própria consciência não me basta. Tu sabes o que eu não sei; e, portanto, devo sob toda a repreensão humilhar-me e suportá-lo humildemente. Por isso, misericordiosamente, perdoe-me sempre que não tenha feito isso e conceda-me na próxima vez a graça de maior perseverança. Pois melhor para mim é a tua misericórdia para obter o perdão do que a justiça que creio que tenho para defesa contra a minha consciência, que espera por mim. Embora eu não saiba nada contra mim mesmo, eu não estou aqui justificado, (4) porque se Tua misericórdia fosse removida, em Tua vista, nenhum homem vivo seria justificado. (5)

(1) Lucas 2. 35. (2) Provérbios 12. 21. (3) Salmo 7. 9. (4) 1 Coríntios 4. 4. (5) Salmo 143. 2


CAPÍTULO XLVII

Que todos os problemas devem ser suportados por causa da vida eterna

“Filho meu, não te esqueças os trabalhos que fizeste para mim, para que não te derrubem as tribulações, mas que minha promessa te fortaleça e te consolação em todo caso. Eu sou suficiente para te recompensar acima de toda a medida e Não tardarás a trabalhar aqui, nem sempre ser sobrecarregado de tristezas. Aguardai ainda um pouco, e verás um fim rápido de teus males. Virá uma hora em que todo trabalho e confusão cessarão. tudo isso passa com o tempo.

2. "Faz com sinceridade o que tu fazes; trabalha fielmente na Minha vinha; eu serei a tua recompensa. Escreva, leia, cante, chore, fique em silêncio, ore, sofra as adversidades intensamente; a vida eterna é digna de todos estes conflitos, sim, e Grande Paz virá num dia que é conhecido do Senhor, que não será nem dia nem noite, (1) mas luz eterna, infinita clareza, firmeza de paz e descanso imperturbável Não dirás então: Quem entregará? a mim do corpo desta morte? (2) nem clamai: Ai de mim, pois minha permanência é prolongada, (3) porque a morte será totalmente destruída, e haverá salvação que nunca pode falhar, não mais ansiedade, feliz prazer, sociedade doce e nobre.

3. "Oh, se viste as coroas perdedora dos santos no céu e com que grande glória agora se regozijam, que outrora eram contadas por este mundo com desprezo e indignidade de vida, tu verdadeiramente te humildes de imediato. a terra, e preferiria estar em sujeição a todos, do que ter autoridade sobre um, nem desejaria dias agradáveis ​​desta vida, mas adoraria ser afligido pelo amor de Deus, e estimaria que fosse ganho ser contado para nada entre os homens.

4. "Se estas coisas eram doces para o teu gosto, e te movessem para o fundo do teu coração, como devias uma vez queixar-te? Não são todas as coisas laboriosas suportadas para a vida eterna? É não é pouca coisa perder ou ganhar o Reino de Deus, levante a tua face para o Céu. Eis que eu e todos os Meus santos que, neste mundo, tivemos um conflito difícil, agora nos regozijamos, agora estamos consolados, estamos seguros agora. agora estão em paz e permanecerão comigo para sempre no Reino de meu Pai. "

(1) Zacarias 14. 7. (2) Romanos 7. 24. (3) Salmo 120.


CAPÍTULO XLVIII

Do dia da eternidade e dos estreitos desta vida

Oh mansão abençoada da cidade que está acima! Oh dia mais claro da eternidade que a noite não obscurece, mas a Verdade Suprema sempre ilumina! Dia sempre alegre, sempre seguro e nunca mudando seu estado para aqueles que são contrários. Oh, que esse dia pudesse brilhar e que todas essas coisas temporais chegassem ao fim. Ela brilha de fato sobre os santos, resplandecendo com brilho infinito, mas somente de longe e através de um vidro, sobre aqueles que são peregrinos na terra.

2. Os cidadãos do céu sabem quão glorioso é esse dia; os filhos exilados de Eva gemem, porque isso é amargo e cansativo. Os dias desta vida são poucos e maus, cheios de tristezas e angustias, onde o homem é contaminado com muitos pecados, enredado com muitas paixões, preso rapidamente com muitos medos, cansado de muitos cuidados, distraído com muitos questionamentos, enredado com muitas vaidades, cercado de muitos erros, desgastados com muitos labores, sobrecarregados com tentações, enervados por prazeres, atormentados pela pobreza.

3. Quando haverá um fim desses males? Quando serei libertado da miserável escravidão dos meus pecados? Quando devo estar atento, ó Senhor, somente de Ti? Quando me regozijarei em ti por completo? Quando estarei em verdadeira liberdade sem nenhum impedimento, sem qualquer ônus para a mente ou para o corpo? Quando haverá paz sólida, paz imóvel e segura, paz interior e exterior, paz firme de todos os lados? Bendito Jesus, quando hei de contemplá-lo? Quando devo contemplar a glória do Teu reino? Quando serás para mim tudo em todos? Quando estarei contigo no teu reino, que preparaste desde a fundação do mundo para os que te amam? Sou deixado indigente, um exilado em uma terra hostil, onde estão as guerras diárias e as desgraças dolorosas.

4. Consola meu exílio, atenua minha tristeza, pois para Ti todo meu desejo dura. Pois tudo é para mim um fardo, tudo o que este mundo oferece para consolo. Eu anseio por apreciá-lo intimamente, mas não posso alcançá-lo. Eu desejo apegar-me às coisas celestiais, mas coisas temporais e paixões não-maduras me pressionam. Em minha mente, eu estaria acima de todas as coisas, mas na minha carne sou involuntariamente obrigado a estar abaixo delas. Então, homem miserável que eu sou, eu luto comigo mesmo, e me torno penoso até para mim mesmo, enquanto o espírito busca estar acima e a carne estar embaixo.

5. Oh, como eu sofro interiormente, enquanto que com a mente eu discuto sobre as coisas celestiais, e atualmente uma multidão de coisas carnais me assombra enquanto eu oro. Meu Deus, não está longe de mim, nem se desvie em ira do teu servo. Lança o teu relâmpago e espalha-o; envia as tuas flechas, (1) e confunda todas as ilusões do meu inimigo. Lembre-se dos meus sentidos para ti mesmo, para que eu esqueça todas as coisas do mundo; concede-me rapidamente para rejeitar e desprezar a imaginação do pecado. Socorro mim, ó verdade eterna, que nenhuma vaidade pode me mover. Vinde a mim, ó doçura celestial, e deixa toda a impureza fugir diante da tua face. Perdoe-me também, e de Tua misericórdia lidere gentilmente comigo, quando em oração eu penso em qualquer coisa além de Ti; pois confesso verdadeiramente que estou habituado a estar continuamente distraído. Pois com frequência e frequência, onde no corpo fico em pé ou me sento, lá eu mesmo não estou; mas eu estou aqui, aonde estou com meus pensamentos. Onde meu pensamento é, eu sou lá; e geralmente há o meu pensamento onde aquilo que eu amo é. Isso prontamente me ocorre, o que naturalmente encanta ou agrada através do costume.

6. Portanto Tu, que és a Verdade, disseste claramente: Onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração. (2) Se eu amo o céu, medito de bom grado nas coisas celestes. Se eu amo o mundo, me regozijo nas delícias do mundo e me arrependo de suas adversidades. Se eu amo a carne, estou continuamente imaginando as coisas que pertencem à carne; se eu amo o espírito, fico encantado por meditar nas coisas espirituais. Por qualquer coisa que eu ame, nisto eu prontamente converso e escuto, e levo para casa as imagens deles. Mas bem-aventurado é aquele homem que por amor a Ti, ó Senhor, está disposto a se separar de todas as criaturas; que violenta a sua natureza carnal e crucifica as concupiscências da carne pelo fervor do seu espírito, para que com serenidade de consciência lhe ofereça uma oração pura e se torne digno de entrar nos coros angélicos, deixando de fora ele mesmo, exteriormente e internamente, todas as coisas mundanas.

(1) Salmo 71. 12. (2) Mateus 6. 21


CAPITULO XLIX

Do desejo depois da vida eterna, e como grandes bênçãos são prometidas àqueles que se esforçam

"Meu Filho, quando tu sentes o desejo de eterna felicidade de ser derramado em ti de cima, e mais tempo de partir do tabernáculo deste corpo, que tu podes contemplar a minha glória sem sombra de girar, ampliar o teu coração, e tomar neste Inspiração sagrada com todo o teu desejo Dê os mais sinceros agradecimentos à Suprema Bondade, que te trata tão graciosamente, te visita tão amorosamente, te desperta tão fervorosamente, te levanta tão poderosamente, para que não te afunde em teu próprio peso, a terrena Pois não por tuas próprias meditações ou esforços recebestes este dom, senão pela graciosa condescendência da Graça Suprema e da consideração divina, para o fim de que possas fazer progresso em virtude e em mais humildade, e preparar-te para futuros conflitos Apegue-se a mim com toda a afeição do teu coração e esforce-se em servir-me com fervorosa vontade.

2. "Meu Filho, muitas vezes o fogo queima, mas a chama não ascende sem fumaça. Assim também os desejos de alguns homens queimam para as coisas celestiais, e ainda assim eles não estão livres da tentação da afeição carnal. Assim, eles não estão agindo com um simples desejo pela glória de Deus, quando oram a Ele com tanta sinceridade, tal é muitas vezes o teu desejo, quando pensas que é tão sincero, pois isso não é puro e perfeito, que está contaminado com o teu próprio egoísmo. procurando.

3. "Não busques o que é agradável e vantajoso para ti, mas o que é aceitável e honrado para Mim; pois se julgas corretamente, deves escolher e seguir após Minha designação em vez de teu próprio desejo; sim, em vez de qualquer coisa que possa "Eu desejo o teu desejo, e tenho ouvido os teus muitos gemidos. Já tu desejas estar na liberdade gloriosa dos filhos de Deus, já o lar eterno te deleita, e o país celestial cheio de alegria; mas a hora é ainda não vem, resta ainda outra estação, até uma estação de guerras, uma estação de trabalho e provação Desejas ser cheio do Chefe Bom, mas tu não podes alcançar imediatamente EU SOU aquele Bom, espera por mim, até que o Reino de Deus venha.

4. "Ainda deves ser provado na terra, e exercitado em muitas coisas. Consolação será de vez em quando dada a ti, mas abundante satisfação não será concedida. Seja forte, portanto, e sê corajoso tanto no trabalho como no sofrimento. coisas que são contra a tua natureza, tens que revestir-te do novo homem e ser transformado em outro homem, tens de fazer muitas vezes o que não queres, e deves deixar desfeito o que fazes. não te agrada prosperidade O que os outros dizem será ouvido, o que tu dizes não receberão ouvidos Outros perguntarão e receberão, tu pedirás e não obterás Outros serão grandes no relato dos homens, mas sobre ti nada será dito: a outros, isto ou aquilo será confiado, serás julgado útil por nada.

5. "Por esta razão, a natureza, às vezes, deve ser cheia de tristeza; e é uma grande coisa se você aguentar silenciosamente. Nessa e em muitas outras coisas, o fiel servo do Senhor costuma ser julgado, até onde pode negue-se a si mesmo e sujeite-se em todas as coisas.Mesculadamente há alguma coisa na qual você precise se mortificar tanto quanto em ver coisas que são contrárias à sua vontade, especialmente quando lhe são ordenadas coisas que parecem inconvenientes para você. ou de pouco uso para ti, e porque não ousas resistir a um poder superior, estando sob autoridade, por isso parece difícil para ti moldar teu curso de acordo com o aceno de outro, e renunciar a tua própria opinião.

6. "Mas considerai, Filho meu, o fruto destes trabalhos, o fim rápido, e a recompensa muito grande; e não acharás dor nenhuma suportá-los então, mas antes o mais forte consolo da tua paciência. Pois mesmo em troca por este insignificante desejo que tu prontamente abandonaste, tu sempre terás a tua vontade no Céu. Ali em verdade tu encontrarás tudo o que tu queres, tudo o que possas desejar.Então tu deverás ter todo o bem dentro do teu poder sem o medo de perder Aqui a tua vontade, sempre unida a Minha, não desejará nada exteriormente, nada por si mesma. Nenhum homem te suportará, ninguém se queixará de ti, ninguém impedirá, nada permanecerá em teu caminho, mas todas as coisas desejadas por ti. tu deverás estar presente juntos, e renovar todo o teu afeto, e enchê-lo até a borda.Lá vou me gloriar pelo escárnio sofrido aqui, a vestimenta de louvor para tristeza, e para o lugar mais baixo um trono no Reino, para sempre, aparecerá o fruto da obediência o trabalho de arrependimento regozijará e a submissão humilde será coroada gloriosamente.

7. "Agora, pois, ata-te humildemente sob as mãos de todos os homens; não te preocupes a quem disse isto, nem a mandaste, mas tem especial atenção em que se teu superior, teu inferior ou teu igual, requer alguma coisa de ti, ou até mostre um desejo por isso, leve tudo em boa parte, e estude com uma boa vontade para realizar o desejo. ”Que alguém busque isto, outro que, que este homem se glorie nisto, e que o homem nisso, e seja louvado mil mil vezes, mas regozije-te somente no desprezo de ti mesmo, e em meu próprio prazer e glória. ”Isto é o que anseias, mesmo que seja pela vida ou pela morte, Deus seja sempre engrandecido em ti.” ( 1)

(1) Filipenses 1. 20


CAPÍTULO L

Como um homem desolado deve se comprometer nas mãos de Deus

Ó Senhor, Santo Padre, seja abençoado agora e sempre; porque, assim como tu queres, assim se faz, e o que fazes é bom. Que o teu servo se alegra em ti, não em si mesmo, nem em nenhum outro; porque só Tu és a verdadeira alegria, Tu és minha esperança e minha coroa, Tu és minha alegria e minha honra, ó Senhor. Qual é o teu servo, que ele não recebeu de ti, mesmo sem mérito próprio? São todas as coisas que tens dado e que fizeste. Eu sou pobre e na miséria mesmo desde a minha juventude, (1) e minha alma está triste até as lágrimas, às vezes também é inquietada dentro de si, por causa dos sofrimentos que estão vindo sobre ela.

2. Eu anseio pela alegria da paz; porque peço a paz dos teus filhos, porque à luz do teu consolo eles são alimentados por ti. Se deres paz, se derdes em mim santo regozijo, a alma do teu servo será cheia de melodia e devota no teu louvor. Mas, se Lhe retirar a Tua como muitas vezes é costume, ele não será capaz de correr no caminho dos Teus mandamentos, mas ele ferirá o peito e dobrará os joelhos; porque não está com ele como ontem e no dia anterior, quando Tua vela brilhou sobre sua cabeça, (2) e ele andou sob a sombra de Tuas asas, (3) das tentações que o assediaram.

3. Ó Pai, justo e sempre para ser louvado, a hora vem quando Teu servo deve ser provado. Ó amado Pai, é bom que nesta hora Teu servo sofra um pouco por Tua causa. Ó Pai, para ser eternamente adorado, como vem a hora que de antemão conheceu desde a eternidade, quando por um tempo o teu servo se deitará de fora, mas viverá sempre por dentro contigo; quando por pouco tempo ele deve ser pouco considerado, humilhado e falhar aos olhos dos homens; deve ser desperdiçado com sofrimentos e fraquezas, para ressuscitar contigo no alvorecer da nova luz, e ser glorificado nos lugares celestiais. Ó Santo Padre, tu ordenaste assim, e assim quiseste; e isso é feito que Tu mesmo mandaste.

4. Pois este é o Teu favor ao Teu amigo, que ele sofra e seja perturbado no mundo por amor ao Teu amor, quantas vezes e por quem quer que tenha sofrido que seja feito. Sem Teu conselho e providência, e sem causa, nada acontece na terra. É bom para mim, Senhor, que eu estivesse em apuros, que eu possa aprender Teus estatutos, (4) e possa rejeitar todo orgulho de coração e presunção. É proveitoso para mim que a confusão tenha coberto meu rosto, para que eu possa Te buscar em consolação e não em homens. Por isso também aprendi a temer o Teu julgamento insondável, que aflige o justo com os ímpios, mas não sem eqüidade e justiça.

5. Graças a Ti, porque não poupaste os meus pecados, mas me batiste com rinhas de amor, infligindo dores e enviando problemas sobre mim por fora e por dentro. Não há quem possa consolar-me, de todas as coisas que estão debaixo do céu, mas tu só, ó Senhor meu Deus, Tu médico celeste das almas, que flagelam e misericórdia, que conduzem ao inferno e trazem de novo. ) A tua disciplina sobre mim e a tua vara me ensinarão.

6. Eis que, ó Pai amado, estou em Tuas mãos, eu me inclino sob a vara de Tua correção. Dá um soco nas minhas costas e no meu pescoço para que eu possa dobrar a minha inclinação à Tua vontade. Faze de mim um discípulo piedoso e humilde, como Tu querias ser gentil, para que eu possa andar de acordo com cada aceno de Tua. A Ti recomendo a mim mesmo e tudo que tenho pela correção; melhor é ser punido aqui do que daqui em diante. Tu sabes todas as coisas e cada uma delas; e nada permanece escondido de Ti na consciência do homem. Antes que eles estejam, tu sabes que eles serão, e tu não precisas de que qualquer homem te ensinar ou admoestar-te sobre as coisas que são feitas sobre a terra. Tu sabes o que é conveniente para meu proveito, e quão tremendamente o trabalho serve para lavar a ferrugem do pecado. Faze comigo segundo o teu bem desejado, e não desprezes a minha vida, que é cheia de pecado, a que ninguém é tão completa e completa como só a ti.

7. Concede-me, ó Senhor, saber o que deve ser conhecido; amar o que deveria ser amado; para louvar aquilo que mais lhe agrada, para estimar o que é precioso aos Teus, para culpar aos que são vultos aos teus olhos. Não me deixe julgar segundo a visão dos olhos do corpo, nem dê sentença segundo a audição dos ouvidos dos homens ignorantes; mas discernir no verdadeiro julgamento entre coisas visíveis e espirituais, e acima de tudo, estar sempre buscando a vontade de Tua boa vontade.

8. Muitas vezes os sentidos dos homens são enganados no julgamento; os amantes do mundo também são enganados porque amam apenas coisas visíveis. O que é um homem melhor porque pelo homem ele é considerado muito grande? O enganador engana o enganador, o homem vaidoso o vaidoso, o cego o cego, o fraco o fraco, quando se exaltam um ao outro; e na verdade eles preferem envergonhar-se, enquanto louvam loucamente. Pois o humilde São Francisco diz: "O que cada um é nos teus olhos, tanto ele é, e nada mais".

(1) Salmo 88. 15. (2) Jó 29. 3. (3) Salmo 17. 8. (4) Salmo 119. 71. (5) Jó 13. 2


CAPÍTULO LI

Que devemos nos dedicar a trabalhos humildes quando somos desiguais para aqueles que são grandiosos

"Meu Filho, nem sempre és capaz de continuar com desejo fervoroso pelas virtudes, nem de permanecer firme na região mais elevada da contemplação; mas tu deves às vezes descer às coisas inferiores por causa de tua corrupção original, e suportar o fardo De vida corruptível, embora a contragosto e com cansaço, enquanto usares um corpo mortal, sentirás cansaço e opressão de coração. Portanto, tu deverias gemer muitas vezes na carne por causa do fardo da carne, visto que não podes Dá-te aos estudos espirituais e contemplação divina incessantemente.

2. "Em tal momento, é conveniente fugir para as obras humildes e externas, e renovar-te com boas ações; para esperar Minha vinda e visitação celestial com confiança segura; para suportar teu exílio e seca de espírito com paciência , até que você seja visitado por Mim novamente, e seja libertado de todas as ansiedades, pois eu te farei esquecer de teus trabalhos, e em geral desfrutar da paz eterna, Eu estenderei diante de ti os agradáveis ​​pastos das Escrituras, que com coração dilatado tu podes começar a correr no caminho dos meus mandamentos, e dirás: 'Os sofrimentos do tempo presente não são dignos de serem comparados com a glória que se revelará em nós' "(1).

(1) Romanos 8. 18


CAPÍTULO LII

Que um homem não deve considerar-se digno de consolo, mas mais digno de castigo

Ó Senhor, eu não sou digno de Tua consolação, nem de qualquer visitação espiritual; e, portanto, tratas justamente comigo, quando me entregares pobre e desolada. Pois se eu fosse capaz de derramar lágrimas como o mar, ainda assim não seria digno de Teu consolo. Portanto, não sou digno de nada senão para ser açoitado e castigado, porque grave e muitas vezes te ofendi, e em muitas coisas muito pequei. Portanto, a verdadeira conta sendo tomada, eu não sou digno mesmo do menor de Tuas consolações. Mas tu, misericordioso e misericordioso Deus, que não queres que as tuas obras pereçam, mostre as riquezas da tua misericórdia sobre os vasos de misericórdia, (1) concede-lhes a fidelidade mesmo além de todas as suas, para consolar o teu servo acima da medida de misericórdia. humanidade. Porque as tuas consolações não são como os discursos dos homens.

2. O que eu fiz, ó Senhor, para que Tu me desse algum consolo celestial? Não me lembro de ter feito algo de bom, mas sempre fui propenso a pecar e retardar a correção. É verdade e não posso negar isso. Se eu dissesse o contrário, Tu se levantaria contra mim, e não haveria ninguém para me defender. O que eu mereci pelos meus pecados, mas o inferno e o fogo eterno? Na verdade confesso que sou digno de todo escárnio e desprezo, nem é adequado que eu seja lembrado entre os teus servos fiéis. E embora eu não esteja disposto a ouvir isso, todavia, por amor à verdade, me acusarei de meus pecados, para que mais prontamente eu possa prevalecer e seja considerado digno de Tua misericórdia.

3. O que devo dizer, culpado que sou e cheio de confusão? Não tenho boca para falar, a menos que seja somente esta palavra: "Pequei, Senhor, pequei; tem misericórdia de mim, perdoa-me". Deixe-me, para que eu possa me consolar um pouco antes de ir, de onde não voltarei nem à terra das trevas e à sombra da morte. (2) O que Tu tanto requeres de um pecador culpado e miserável, como ele seja contrito, e se humilhe por seus pecados? Na verdadeira contrição e humilhação do coração é gerada a esperança do perdão, a consciência perturbada é reconciliada, a graça perdida é recuperada, um homem é preservado da ira vindoura, e Deus e a alma penitente apressam-se a encontrar-se com um beijo sagrado (3)

4. A humilde contrição dos pecadores é um sacrifício aceitável para Ti, ó Senhor, enviando um cheiro mais doce longe em Tua vista do que o incenso. Este também é aquele agradável unguento que Tu derramas sobre os Teus pés sagrados, para um coração quebrantado e contrito que nunca desprezaste. (4) Há o lugar de refúgio do semblante irado do inimigo. Há emendado e lavado todo o mal em outro lugar que tenha sido contraído.

(1) Romanos 9. 23. (2) Jó 10. 20, 21. (3) Lucas 15. 20. (4) Salmo 51. 17


CAPÍTULO LIII

Que a Graça de Deus não se une àqueles que se importam com as coisas terrenas

"Meu filho, precioso é a minha graça, não se deixa juntar às coisas exteriores, nem às consolações terrenas. Portanto, tu deverás rejeitar todas as coisas que atrapalham a graça, se tiveres muito tempo para receber o seu derramamento. Buscai um lugar secreto por ti mesmo, amai habitar sozinha, não desejo a conversa de ninguém, mas antes derramarás a vossa oração devota a Deus, para que possas uma mente contrita e uma consciência pura.Conta o mundo inteiro em nada; procura estar só com Deus diante de todas as coisas exteriores, pois não podes estar sozinho comigo e, ao mesmo tempo, deliciar-te com as coisas transitórias. Tu deves separar-te dos teus conhecidos e amigos queridos, e manter a tua mente livre de todo o conforto mundano. o bendito apóstolo Pedro pede que os fiéis de Cristo se comportem neste mundo como estranhos e peregrinos (1).

2. "Quão grande confiança haverá para o moribundo, a quem nenhum afeto a algo existe no mundo? Mas para ter um coração tão separado de todas as coisas, uma alma doentia ainda não compreende, nem o homem carnal sabe a liberdade do homem espiritual, mas se ele realmente deseja ter uma mente espiritual, deve renunciar tanto àqueles que estão longe quanto àqueles que estão próximos, e não se prender mais a ninguém do que a si mesmo. facilmente subjugarás todas as coisas mais além: a vitória perfeita é o triunfo sobre si mesmo, pois quem se mantém em sujeição, de tal maneira que as afeições sensuais obedecem à razão, e a razão em todas as coisas Me obedece, ele verdadeiramente é vencedor de si mesmo. e senhor do mundo.

3. "Se desejas subir a esta altura, tu deves começar bravamente, e colocar o machado até a raiz, até o fim para que você possa puxar para cima e destruir a inclinação desordenada oculta em direção a ti mesmo, e para todos os egoístas e terrenos. Bom. A partir deste pecado, que um homem se ama demais, quase tudo o que trava precisa ser totalmente vencido: quando este mal é conquistado e colocado sob os pés, haverá grande paz e tranqüilidade continuamente, mas poucos se esforçarão para morrer. perfeitamente a si mesmos, e não saem de si mesmos de coração, por isso permanecem enredados em si mesmos, e não podem ser elevados em espírito acima de si mesmos, mas aquele que deseja andar em liberdade comigo deve necessariamente mortificar todo o seu mal e desordenado afetos, e não deve se apegar a nenhuma criatura com amor egoísta ".

(1) 1 Pedro 2. 11


CAPÍTULO LIV

Dos diversos movimentos da natureza e da graça

"Meu Filho, dê atenção diligente aos movimentos da Natureza e da Graça, porque eles se movem de uma maneira muito contrária e sutil, e são dificilmente distinguidos, exceto por um homem espiritual e interiormente iluminado. Todos os homens realmente procuram o bem e fingem ser bons. algo bom em tudo o que dizem ou fazem, e assim, sob a aparência de muitos, são enganados.

2. "A natureza é enganosa e atrai, engana a muitos e engana a muitos, e sempre tem para o seu fim; mas a graça anda em simplicidade e se desvia de toda aparência de mal, não faz falsas pretensões e faz tudo por amor de Deus, em quem também ela finalmente descansa.

3. "A natureza não está muito disposta a morrer, a ser pressionada, a ser vencida, sujeita à submissão e a suportar prontamente o jugo; mas a Graça estuda a automortificação, resiste à sensualidade, procura ser subjugada, longamente ser vencida e não quiser usar sua própria liberdade Ela ama ser exercida pela disciplina e não ter autoridade sobre alguém, mas sempre viver, permanecer, ter ela sob Deus e, pelo amor de Deus, está pronto sujeitar-se humildemente a toda ordenança do homem.

4. A natureza trabalha em proveito próprio, e considera que proveito pode ganhar de outro, mas a graça considera mais, não o que pode ser útil e conveniente para si mesmo, mas o que pode ser proveitoso para muitos.

5. "A natureza recebe voluntariamente honra e reverência, mas a Graça atribui fielmente toda a honra e glória a Deus.

6. "A natureza teme a confusão e o desprezo, mas a graça regozija-se em sofrer vergonha pelo nome de Jesus."

7. "A natureza ama a tranqüilidade e a quietude do corpo; a graça não pode estar desempregada, mas de bom grado abraça o trabalho.

8. "A natureza procura possuir coisas curiosas e atraentes, e aborrece aquelas que são ásperas e baratas; a Graça se deleita com coisas simples e humildes, não despreza aquelas que são grosseiras, nem recusa vestir-se com velhas vestes.

9. "A natureza considera as coisas temporais, regozija-se no lucro terreno, se entristece com a perda, contrariada por qualquer palavra prejudicial; mas a graça alcança as coisas eternas, não se apega às que são temporais, não é perturbada por perdas, nem amargurado por quaisquer palavras duras, porque ela colocou seu tesouro e alegria no céu onde nada perece.

10. "A natureza é avarenta e recebe mais espontaneamente do que dá, ama coisas pessoais e particulares para si mesma, enquanto a Graça é bondosa e generosa, evita o egoísmo, se contenta um pouco, acredita que é mais abençoado dar receber.

11. "A natureza inclina-te para as coisas criadas, para a tua própria carne, para as vaidades e dissipações; mas a graça atrai a Deus e às virtudes, renuncia às criaturas, foge do mundo, aborrece os desejos da carne, refreia os caprichos, cora para ser visto em público.

12. "A natureza se alegra em receber algum consolo externo em que os sentidos possam ter prazer; mas a Graça procura ser consolada somente em Deus e ter prazer no bem maior acima de todas as coisas visíveis.

13. "A natureza faz tudo para seu próprio ganho e lucro, não pode fazer nada como um favor livre, mas espera obter algo tão bom ou melhor, ou algum louvor ou favor para seus benefícios; e ela ama que seus próprios feitos e dons sejam feitos." deve ser altamente valorizada, mas a Graça não busca nada temporal, nem requer qualquer outro dom de recompensa além de Deus, nem ela deseja mais das necessidades temporais do que as que podem ser suficientes para alcançar a vida eterna.

14. "A natureza regozija-se em muitos amigos e parentes, ela se jacta de nobre e nobre nascimento, ela sorri nos poderosos, lisonjeia os ricos, aplaude os que são como a si mesma; mas a Graça ama os seus inimigos e não é exaltada por a multidão de amigos não se apega ao lugar alto nem ao nascimento, a menos que haja maior virtude, favorece mais o pobre do que os ricos, tem mais compaixão dos inocentes do que dos poderosos, regozija-se com os sinceros, não com os mentiroso, sempre exorta o bem a lutar por melhores dons da graça e a tornar-se pela santidade como o Filho de Deus.

15. "A natureza rapidamente se queixa de pobreza e de problemas; a graça aguarda com constância.

16. "A natureza olha para todas as coisas em referência a si mesma; esforça-se e argumenta por si mesma; mas a graça devolve todas as coisas a Deus, de quem elas vieram no princípio; não atribui bem a si mesma nem presumivelmente arrogante; não é contenciosa, nem preferret sua própria opinião para com os outros, mas em todos os sentidos e entendimentos se submete à sabedoria eterna e ao julgamento divino.

17. "A natureza está ansiosa para conhecer segredos e para ouvir coisas novas; ela ama aparecer no exterior e fazer a experiência de muitas coisas através dos sentidos; ela deseja ser reconhecida e fazer as coisas que ganham louvor e admiração; mas Graça não se preocupa em recolher coisas novas ou curiosas, porque tudo isso brota da velha corrupção, ao passo que nada há de novo ou duradouro na terra. Ela ensina a refrear os sentidos, evitar complacência e ostentação, ocultar humildemente as coisas que merecer louvor e real admiração, e de tudo e em todo o conhecimento buscar fruto proveitoso, e o louvor e honra de Deus. Ela não deseja receber louvor por si mesma, mas anseia que Deus seja abençoado em todos os Seus dons, quem fora do amor sem mistura confere todas as coisas ".

18. Esta Graça é uma luz sobrenatural e um certo dom especial de Deus, e a marca apropriada dos eleitos, e o penhor da salvação eterna; exorta um homem das coisas terrenas a amar aqueles que são celestiais; e torna espiritual o homem carnal. Até agora, portanto, como a natureza é totalmente pressionada e superada, até agora é maior a graça concedida e o homem interior é diariamente criado novamente por novas visitações, depois da imagem de Deus.


CAPITULO LV

Da corrupção da natureza e da eficácia da graça divina

Ó Senhor meu Deus, que me criou a Tua própria imagem e semelhança, concede-me esta graça, que Tu mostraste para ser tão grande e tão necessária para a salvação, que eu possa conquistar a minha natureza perversa, que me leva ao pecado e perdição. Pois sinto em minha carne a lei do pecado, contradizendo a lei da minha mente, e me levando cativo à obediência da sensualidade em muitas coisas; nem posso resistir às suas paixões, a menos que Tua santa graça me ajude, fervorosamente derramado em meu coração.

2. Há necessidade da Tua graça, sim, e de uma grande medida dela, para que minha natureza seja conquistada, a qual tem sido sempre propensa ao mal desde a minha juventude. Por ter caído pelo primeiro homem, Adão, e corrompido pelo pecado, o castigo desta mancha desceu sobre todos os homens; de modo que a própria Natureza, que foi enquadrada de maneira boa e correta por Ti, é agora usada para expressar o vício e a enfermidade da natureza corrompida; porque o seu movimento deixado em si atrai os homens para o mal e para abaixar as coisas. Pois o pequeno poder que permanece é como se fosse uma faísca escondida nas cinzas. Esta é a própria razão natural, cercada de nuvens densas, tendo ainda um discernimento do bem e do mal, uma distinção do verdadeiro e do falso, embora seja impotente para cumprir tudo o que aprova e não possui ainda a plena luz da verdade. nem a saúde de suas afeições.

3. Por isso é, ó meu Deus, que me agrado da tua lei segundo o homem interior, (1) sabendo que o teu mandamento é santo, justo e bom; reprovando também todo o mal e o pecado que deve ser evitado; todavia, com a carne, sirvo à lei do pecado, ao passo que obedeço à sensualidade e não à razão. É por isso que a vontade de fazer o bem está presente comigo, mas não sei como realizá-la. (2) Por isso muitas vezes proponho muitas coisas boas; mas porque falta a graça para ajudar minhas enfermidades, recuo diante de um pouco de resistência e fracasso. Por isso, acontece que reconheço o caminho da perfeição e vejo muito claramente as coisas que devo fazer; mas pressionado pelo peso da minha própria corrupção, não levanto às coisas que são mais perfeitas.

4. Oh, quão absolutamente necessária é a Tua graça para mim, ó Senhor, para um bom começo, para o progresso, e para levar à perfeição. Pois sem ela não posso fazer nada, mas posso fazer todas as coisas através da Tua graça que me fortalece. (3) Ó graça verdadeiramente celestial, sem a qual nossos próprios méritos são nada, e nenhum dom da Natureza deve ser estimado. Artes, riquezas, beleza, força, perspicácia, eloqüência, todas elas não valem nada diante de Ti, ó Senhor, sem Tua graça. Pois os dons da natureza pertencem ao bem e ao mal; mas o dom apropriado dos eleitos é a graça - isto é, o amor - e aqueles que portam a marca são considerados dignos da vida eterna. Tão poderosa é esta graça, que sem ela nem o dom de profecia nem a operação de milagres, nem qualquer especulação, por mais sublime que seja, é de qualquer valor. Mas nem a fé, nem a esperança, nem qualquer outra virtude é aceita em Ti sem amor e graça.

5. Ó graça abençoada que fazes os pobres num espírito rico de virtudes, e fazes dele aquele que é rico em muitas coisas humilde de espírito, vem, desce sobre mim, enche-me cedo da Tua consolação, para que a minha alma falhe pelo cansaço e seca da mente. Eu te peço, ó Senhor, que eu ache graça aos Teus, pois Tua graça é suficiente para mim, (4) quando eu não obtenho aquelas coisas que a Natureza anseia. Se eu for tentado e atormentado com muitas tribulações, não temerei mal algum, enquanto a tua graça permanece comigo. Só isso é a minha força, isso me traz conselhos e ajuda. É mais poderoso que todos os inimigos e mais sábio que todos os sábios do mundo.

6. É a senhora da verdade, a professora da disciplina, a luz do coração, o consolo da ansiedade, o banidor da tristeza, o libertador do medo, o enfermeiro da devoção, o desenhista das lágrimas. O que sou sem ela, salvo uma árvore seca, um galho inútil, digno de ser lançado fora! "Seja Tua graça, portanto, ó Senhor, que sempre me previna e me siga, e me faça continuamente dado a todas as boas obras, por meio de Jesus Cristo, teu Filho. Amém."

(1) Romanos 7. 12, 22. 25. (2) Romanos 7. 18. (3) Filipenses 4. 13. (4) 2 Coríntios 12. 9


CAPITULO LVI

Que devemos negar a nós mesmos e imitar a Cristo por meio da cruz

Meu Filho, tanto quanto você é capaz de sair de si mesmo até agora, você poderá entrar em mim. Quanto ao desejo, nenhuma coisa exterior opera em paz interior, de modo que o abandono de si interiormente se une a Deus. Eu quero que você aprenda a auto-negação perfeita, vivendo em Minha vontade sem contradição ou reclamação. Siga-me: Eu sou o caminho, a verdade e a vida. (1) Sem a maneira como você não pode ir, sem a verdade você não pode saber, sem a vida que você não pode viver. Eu sou o caminho que tu deves seguir; a verdade em que você deve acreditar; a vida que você deve esperar. Eu sou o caminho imutável; a verdade infalível; a vida eterna. Eu sou o Caminho completamente reto, a Verdade suprema, a verdadeira Vida, a Vida abençoada, a Vida incriada. Se permaneceres no meu caminho, conhecerás a verdade e a verdade vos libertará (2) e terás a vida eterna.

2. "Se queres entrar em vida, guarda os mandamentos. (3) Se queres saber a verdade, acredita em mim. Se queres ser perfeito, vende tudo o que tens. Se queres ser meu discípulo, nega-te a ti mesmo." Se tu possuísse a vida abençoada, despreze a vida que agora é, se queres ser exaltado no céu, humilha-te no mundo.Se queres reinar comigo, leva comigo a cruz, porque só os servos da cruz acham o caminho da bem-aventurança e da verdadeira luz. "

3. Ó Senhor Jesu, visto que a Tua vida foi limitada e desprezada pelo mundo, concede-me imitar-te em desprezar o mundo, pois o servo não é maior que seu senhor, nem o discípulo acima de seu amo. Teu servo seja exercitado em Tua vida, porque há a minha salvação e verdadeira santidade. O que eu ler ou ouvir além disso, não me refrigera nem me dá prazer.

4. "Meu filho, porque tu sabes estas coisas e tens lido todas elas, bendito serás se as cumprires. Quem tem os meus mandamentos e os guarda, esse é o que me ama, e eu o amarei, e manifesta-me a ele, (5) e eu farei com que ele se sente comigo no Reino de Meu Pai. "

5. Senhor Jesus, como disseste e prometeste, deixa que seja assim e conceda-me a provar ser digno. Eu recebi a cruz em Tua mão; Eu o carreguei e o levarei até a morte, como o colocaste sobre mim. Verdadeiramente a vida de um servo verdadeiramente dedicado é uma cruz, mas leva ao paraíso. Eu comecei; Eu não posso voltar nem deixá-lo.

6. Vem, meus irmãos, vamos juntos seguir em frente. Jesus estará conosco. Por amor de Jesus, tomamos esta cruz, por amor de Jesus, vamos perseverar na cruz. Ele será nosso ajudante, que foi nosso capitão e precursor. Eis que nosso rei entra diante de nós e lutará por nós. Vamos seguir com bravura, que nenhum homem tema terrores; deixe-nos estar preparados para morrer bravamente em batalha, e não vamos tão mancha nossa honra, (6) a voar da cruz.

(1) João 14. 6. (2) João 8. 32. (3) Mateus 19. 17, 21. (4) Mateus 10. 24. (5) João 14. 21. (6) 1 Macabeus 9. 10


CAPÍTULO LVII

Que um homem não deve ser muito abatido quando cai em algumas falhas

"Meu Filho, paciência e humildade nas adversidades são mais agradáveis ​​a Mim do que muito consolo e devoção na prosperidade. Por que uma pequena coisa falada contra você te deixa triste? Se tivesse sido mais, você ainda não deveria ser movido. Mas agora sofrer para que passe, não é o primeiro, não é novo, e não será o último, se você viver por muito tempo.É corajoso o suficiente, desde que nenhuma adversidade se encontre com você.Você também dê bom conselho, e sabes como fortalecer os outros com tuas palavras, mas quando a tribulação de repente bate à tua porta, teu conselho e força fraquejam. Considera a tua grande fragilidade, que tu tantas vezes experimentas em assuntos triviais, todavia, para a saúde da tua alma estas coisas são feitas quando eles e coisas assim acontecem a ti.

2. "Ponha-os longe do teu coração, assim como tu podes, e se a tribulação te tocou, não te deixes derrubar nem te enreda por muito tempo. Pelo menos, suporta pacientemente, se não podes com alegria. E embora tu não te assista muito, e sinta indignação, ainda assim, cobre-te, e não sofres nenhuma palavra desvairada vinda dos teus lábios, por onde os pequeninos possam ficar ofendidos. Logo a tempestade que se levantou será acalmada, e a tristeza interior seja adoçado ao retribuir a graça, mas vivo, diz o Senhor, pronto para ajudar-te e dar-te mais do que uma consolação se tu confias em mim e clamares a mim com devoção.

3. "Sê mais calmo de espírito, e cinge-te para maior perseverança. Nem tudo é frustrado, embora te achas muitas vezes aflito ou dolorosamente tentado. Tu és homem, não Deus; tu és carne, não um anjo. Como deve ser?" tu podes permanecer sempre no mesmo estado de virtude, quando um anjo no céu cai, e o primeiro homem no paraíso? Eu sou aquele que eleva os que choram à libertação, e aqueles que conhecem a sua própria enfermidade eu levanto ao meu própria natureza. "

4. Ó Senhor, bendita seja a tua palavra, mais doce da minha boca do que o mel e o favo de mel. O que devo fazer em minhas tão grandes tribulações e ansiedades, a menos que Tu me consolaste com Tuas sagradas palavras? Se apenas eu puder alcançar o paraíso da salvação, que importa é isso que as coisas ou quantas eu sofro? Dá-me um bom final, dá-me uma passagem feliz deste mundo. Lembre-se de mim, ó meu Deus, e conduza-me pelo caminho certo até o Teu Reino. Um homem.


CAPÍTULO LVIII

De assuntos mais profundos, e os julgamentos ocultos de Deus que não devem ser investigados

"Meu Filho, cuidado, não discutas das altas matérias e dos juízos ocultos de Deus; por que é assim que este homem é deixado, e que o homem é tomado em tão grande favor; por que também este homem está tão afligido, e tão altamente exaltado?" Estas coisas passam todo o poder de julgar do homem, e nenhum raciocínio ou disputa tem poder para desvendar os juízos divinos, quando, portanto, o inimigo sugere essas coisas para você, ou quando qualquer pessoa curiosa faz essas perguntas, responda com essa palavra do juiz. Profeta, Ó tu és, ó Senhor, e verdadeiro é o Teu juízo, (1) e com isto, Os juízos do Senhor são verdadeiros, e justos completamente. (2) Meus julgamentos devem ser temidos, não para serem discutidos, porque eles são incompreensíveis para a compreensão humana.

2. "E não seja dado a inquirir ou discutir sobre os méritos dos santos, que é mais sagrado do que o outro, ou que é o maior no reino dos céus. Tais questões geralmente geram lutas e contendas inúteis: elas também alimentam o orgulho e vão. glória, de onde surgem invejas e dissensões, enquanto um homem arrogantemente procura exaltar um santo e outro, mas desejar conhecer e investigar tais coisas não produz fruto, mas antes desonra os santos, porque eu não sou o Deus da confusão. mas da paz, (3) que a paz consiste mais na verdadeira humildade do que na auto-exaltação.

3. "Alguns são atraídos pelo zelo de amor a uma afeição maior por esses santos ou por aqueles, mas isso é afeição humana em vez de divina. Eu sou Aquele que fez todos os santos: eu lhes dei graça, eu lhes dei glória; mérito de todos; eu os preveni com as bênçãos da Minha bondade. (4) Eu não sabia o que meus amados tinham de eternidade, eu os escolhi do mundo, (5) eles não escolheram a Mim. Eu os chamei pela Minha graça, atraí-los pela Minha misericórdia, conduzi-los através de várias tentações, derramou-lhes fortes consolos, dei-lhes perseverança, coroei a sua paciência.

4. "Reconheço o primeiro e o último; abraço todos com amor inestimável. Devo ser louvado em todos os Meus santos; devo ser abençoado acima de todas as coisas e ser honrado em cada um a quem gloriosamente glorifiquei." e predestinados, sem quaisquer méritos precedentes, os quais, pois, desprezarão um dos menores dentre o meu povo, não honra os grandes, porque eu fiz grandes e pequenos (6) e o que fala contra algum dos meus santos fala contra Mim e contra todos os outros no Reino dos Céus ".

Eles são todos um pelo laço da caridade; eles pensam a mesma coisa, a mesma coisa, e todos estão unidos em amor um ao outro.

5. "Mas ainda assim (o que é bem melhor), eles Me amam acima de si mesmos e de seus próprios méritos. Por serem arrebatados acima de si mesmos e atraídos para além do amor-próprio, eles vão direto ao amor de Mim e repousam em Mim. Não há nada que possa afastá-los ou pressioná-los, pois, cheios da Verdade Eterna, queimam com o fogo da caridade inextinguível.Portanto, todos os homens carnais e naturais mantenham a paz em relação ao estado dos santos. pois eles não sabem nada além de amar seu próprio prazer pessoal, tiram e acrescentam de acordo com sua própria inclinação, não conforme agrada a Verdade Eterna.

6. "Em muitos homens isso é ignorância, principalmente nos que, sendo pouco esclarecidos, raramente aprendem a amar alguém com perfeito amor espiritual. Ainda são muito atraídos pela afeição natural e pela amizade humana a estes ou àqueles: e como eles se julgam em assuntos inferiores, eles também enquadram a imaginação das coisas celestiais, mas há uma diferença imensurável entre as coisas que eles imaginam de maneira imperfeita, e essas coisas que os homens iluminados contemplam através da revelação sobrenatural.

7. "Cuida, portanto, meu filho, para que não trates com curiosidade as coisas que superam o teu conhecimento, mas antes faze a tua parte e dá atenção a ela, a saber, que procuras ser encontrado, mesmo que seja o menos no Reino de Deus, e mesmo se alguém soubesse quem era mais santo do que os outros, ou quem era maior no Reino dos Céus, o que esse conhecimento deveria lhe dar, a menos que por este conhecimento se humilhe perante Mim e deve levantar-se para dar maior louvor ao meu nome? Aquele que considera quão grandes são os seus próprios pecados, quão pequenas suas virtudes e quão longe ele é removido da perfeição dos santos, faz muito mais aceitavelmente aos olhos de Deus, aquele que disputa sobre sua grandeza ou pequenez.

8. "Eles estão completamente contentes, se os homens aprenderem a se contentar, e se abstiverem de tagarelar vaidoso. Eles não se gloriam de seus próprios méritos, visto que eles não atribuem nenhum bem a si mesmos, mas todos a Mim, visto que eu sou meu A infinita caridade deu-lhes todas as coisas.Eles estão cheios de tão grande amor à Divindade, e com tal alegria transbordante, que nenhuma glória lhes falta, nem pode haver qualquer felicidade.Todos os Santos, quanto mais elevados eles são exaltados em os mais humildes são eles mesmos em si mesmos, e os mais próximos e mais queridos são para Mim. E assim está escrito que eles lançaram suas coroas diante de Deus e prostraram-se diante do Cordeiro, e adoraram Aquele que vive para todo o sempre (7)

9. "Muitos perguntam quem é o maior no Reino do Céu, quem não sabe se eles serão dignos de serem contados entre os menos. É uma grande coisa ser o menor no céu, onde todos são grandes, porque todos ser chamado, e deve ser, os filhos de Deus Um pequeno tornar-se-á mil, mas o pecador sendo cem anos de idade será amaldiçoado Porque quando os discípulos perguntaram quem deve ser o maior no reino dos céus, eles receberam nenhuma outra resposta que esta, a menos que se convertam e se tornem como criancinhas, não entrareis no Reino dos Céus, mas aquele que se tornar humilde como esta criança, esse será o maior no reino dos céus. )

10. Ai dos que desprezam humilhar-se voluntariamente com as criancinhas; porque a porta baixa do reino dos céus não permitirá que entrem. Ai dos que são ricos, que têm aqui a sua consolação, (9) porque, enquanto os pobres entram no reino de Deus, ficam lamentando sem . Alegrai-vos, humilhai e exultai os pobres, pois vossa é o reino de Deus, se andardes somente na verdade.

(1) Salmo 119. 137. (2) Salmo 19. 9. (3) Coríntios 14. 33. (4) Salmo 21. 3. (5) João 15. 19. (6) Sabedoria 6. 8. (7) Apocalipse 4. 10; 5. 14. (8) Mateus 18. 3. (9) Filipenses 2. 21


CAPÍTULO LIX

Que toda a esperança e confiança seja fixada somente em Deus

Ó Senhor, qual é a minha confiança que eu tenho nesta vida, ou qual é o meu maior conforto de todas as coisas que são vistas debaixo do céu? Não és tu, ó Senhor meu Deus, cujas misericórdias são inumeráveis? Onde tem andado bem comigo sem ti? Ou quando poderia ser mau enquanto Tu estavas perto? Eu preferiria ser pobre por Tua causa, do que rico sem Ti. Eu prefiro ser um peregrino sobre a terra com Ti do que sem Ti para possuir o céu. Onde tu estás, há céu; e onde tu não está, eis aí a morte e o inferno. Tu és todo o meu desejo, e portanto eu devo gemer e chorar e sinceramente orar depois de Ti. Em suma, posso confiar totalmente em ninguém para me ajudar prontamente nas necessidades, salvo em Ti, ó meu Deus. Tu és a minha esperança, Tu és a minha confiança, Tu és o meu Consolador, e mais fiel em todas as coisas.

2. Todos os homens buscam os seus próprios: (1) Tu propones somente a minha salvação e o meu proveito, e revirar todas as coisas para o meu bem. Mesmo que me exponhas a diversas tentações e adversidades, Tu ordenaste tudo isso a meu favor, pois tu usareis provar Teu amado de mil maneiras. Em que prova que não devemos menos ser amados e louvados do que se Tu me preenchesse cheio de consolações celestes.

3. Em ti, portanto, ó Senhor Deus, ponho toda a minha esperança e o meu refúgio, em ti ponho toda a minha tribulação e angústia; porque eu acho que tudo é fraco e instável, tudo o que eu vejo de Ti. Pois muitos amigos não terão lucro, nem ajudantes fortes serão capazes de socorrer, nem conselheiros prudentes darão uma resposta útil, nem os livros dos instruídos para consolar, nem qualquer substância preciosa para entregar, nem qualquer lugar secreto e bonito para se abrigar, se tu não ajudar, ajudar, fortalecer, confortar, instruir, mantenha em segurança.

4. Pois todas as coisas que parecem pertencer à obtenção da paz e felicidade não são nada quando Tu estás ausente, e não trazes felicidade alguma na realidade. Portanto, és o fim de todo o bem e a plenitude da vida, e a alma da eloquência; e esperar em Ti acima de todas as coisas é o mais forte consolo de Teu servo. Os meus olhos olham para ti, (2) em ti está a minha confiança, ó meu Deus, Pai das misericórdias.

5. Abençoe e santifique minha alma com a bênção celestial para que ela se torne Tua santa habitação e sede da Tua glória eterna; e não se encontre nada no Templo da Tua Divindade que possa ofender os olhos de Tua majestade. De acordo com a grandeza de Tua bondade e a multidão de Tuas misericórdias, olhe para mim, e ouça a oração do teu pobre servo, exilado de ti na terra da sombra da morte. Proteger e preservar a alma de Teu servo menos em meio a tantos perigos de vida corruptível, e por Tua graça acompanhando-me, dirigi-lo pelo caminho da paz para a sua casa de luz perpétua. Um homem.

(1) Lucas 6. (2) Salmo 141. 8

~

Tomás de Kempis

Imitação de Cristo. Livro 3.

Disponível em inglês em Gutenberg.

Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: