Devocional #8


Leitura diária:


Palavra:

Tu o fizeste ter domínio. Salmo 8, 6.

Sim, quebrado, espancado, caído, ó filho do homem, tu foste feito para ter domínio. Não apenas sobre gado, pássaros e peixes, mas sobre sua própria natureza maravilhosa. Dentro de ti existe um reino tão cheio de vida abundante quanto o Paraíso quando Deus trouxe os animais a Adão para que ele pudesse nomeá-los; e sobre tudo isso tu deves governar. Sim, foste feito para ter domínio também sobre os espíritos iníquos que são teus inimigos jurados. Uma vida real, reinante e vitoriosa foi aquela que teu Criador inspirou. Não há razão, do lado de Deus, ou em sua constituição original, por que você não deva exercer seu domínio. Lembre-se, você foi feito para ter domínio.

Ainda não vemos todas as coisas submetidas a nós. Existe revolta aberta e anarquia interior. A vontade se assemelha aos antigos reis cujo domínio era limitado por barões orgulhosos e fortes. A criação animal nos desafia em grande parte, e é nisso o símbolo de nossa perda de autoridade em todos os lugares. Mas desvie o olhar para Jesus. Este antigo salmo é cumprido Nele. Sua gloriosa natureza elevou-se, por sua glória inerente, à destra do poder. Toda autoridade é sua no céu e na terra. E à medida que nos identificamos com Ele e recebemos sua vida, recuperamos nosso domínio perdido. Ele nos torna reis e sacerdotes para Deus. Compartilhamos uma vida que nem a morte nem o diabo podem dominar.

O que devemos dizer da excelência de seu nome, que não é apenas nosso Criador, mas nosso Redentor, e que a tão grande custo para Si mesmo recolocou em nossas sobrancelhas a coroa que o pecado arrancou deles? Ele nos fez ter domínio pela palavra da criação. Ele nos fez reis para Deus por seu sangue. Seu nome deve, portanto, ser honrado em toda a terra.

F. B. Meyer

Oração:

Ó Deus Todo-Poderoso, Espírito Santo, tu que te revelaste visivelmente aos apóstolos, a quem o Filho de Deus nos prometeu: tenha compaixão de nós e, por causa do Salvador Jesus Cristo, acenda em nós o verdadeiro conhecimento e invocação da divina Majestade - do eterno Pai e do Filho Jesus Cristo em unidade contigo, para que não sejamos seduzidos e caíssemos no erro. Tornemos puros e santos os nossos corações. Desperte em nós o temor de Deus, o verdadeiro consolo, fé, esperança e amor para com você. Sempre defenda a Igreja de Deus e a governe com doutrina, sabedoria e unidade corretas. No governo mundano, dê-nos bons conselhos, paz e bem-estar. Assim, por toda a eternidade, ofereceremos ao seu divino majestade, em união com o eterno Pai e Filho Jesus Cristo, nossos sinceros agradecimentos e louvores. Amém.
Philipp Melanchthon – Século XVI.

~
Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: