Epístola de Mathetes para Diogneto - V

Os modos dos cristãos.

Pois os cristãos não se distinguem dos outros homens nem pelo país, nem pela língua, nem pelos costumes que observam. Pois eles não habitam suas próprias cidades, nem empregam uma forma peculiar de linguagem, nem levam uma vida marcada por qualquer singularidade. O curso de conduta que eles seguem não foi planejado por qualquer especulação ou deliberação de homens curiosos; nem eles, como alguns, se proclamam defensores de quaisquer doutrinas meramente humanas. Mas, habitando cidades gregas e bárbaras, de acordo com a sorte de cada uma delas, e seguindo os costumes dos nativos com respeito a roupas, alimentação e o resto de sua conduta normal, eles nos mostram seu método de vida maravilhoso e reconhecidamente marcante [1]. Eles moram em seus próprios países, mas simplesmente como peregrinos. Como cidadãos, eles compartilham todas as coisas com os outros, mas suportam todas as coisas como se fossem estrangeiros. Cada terra estrangeira é para eles seu país natal, e cada terra de seu nascimento é uma terra de estranhos. Eles se casam, como todos [os outros]; eles geram filhos; mas eles não destroem sua descendência [2]. Eles têm uma mesa comum, mas não uma cama comum [3]. Eles estão na carne, mas não vivem segundo a carne [4]. Eles passam seus dias na terra, mas são cidadãos do céu [5]. Eles obedecem às leis prescritas e, ao mesmo tempo, superam as leis com suas vidas. Amam todos os homens e são perseguidos por todos. Eles são desconhecidos e condenados; eles são mortos e restaurados à vida [6]. Eles são pobres, mas enriquecem a muitos [7]; faltam todas as coisas e, no entanto, abundam em todas; eles são desonrados, mas em sua própria desonra são glorificados. Eles falam mal, mas são justificados; eles são injuriados e abençoam [8]; eles são insultados e retribuem o insulto com honra; eles fazem o bem, mas são punidos como malfeitores. Quando punidos, eles se alegram como se tivessem ganhado vida; são atacados pelos judeus como estrangeiros e perseguidos pelos gregos; no entanto, aqueles que os odeiam são incapazes de apontar qualquer razão para seu ódio.

~


Mathetes

Pais Ante-Nicenos I - Os Pais Apostólicos


Notas:

[1] Literalmente, “paradoxal”. 

[2] Literalmente, “jogar fora os fetos”. 

[3] Otto omite "cama", o que é uma emenda, e dá ao segundo "comum" o sentido de impuro. 

[4] Comparar com 2 Coríntios 10. 3. 

[5] Comparar com Filipenses 3. 20. 

[6] Comparar com 2 Coríntios 6. 9. 

[7] Comparar com 2 Coríntios 6. 10. 

[8] Comparar com 2 Coríntios 4. 12.


Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: