ad

Carta de Policarpo aos Filipenses - I

Policarpo, e os presbíteros com ele [1], à Igreja de Deus que peregrina em Filipos: Misericórdia para convosco e paz da parte do Deus Todo-Poderoso e do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador, sejam multiplicadas [2].


Louvor dos filipenses.

Muito me regozijei com vocês em nosso Senhor Jesus Cristo, porque vocês seguiram o exemplo [3] do amor verdadeiro [como demonstrado por Deus], ​​e acompanharam, como vocês se tornaram, aqueles que estavam acorrentados, os ornamentos adequados de santos, e que são de fato os diademas dos verdadeiros eleitos de Deus e nosso Senhor; e porque a forte raiz de vossa fé, falada em dias longínquos  [4], dura até agora e dá fruto a nosso Senhor Jesus Cristo, que por nossos pecados padeceu até a morte, [mas] “a quem Deus ressuscitado dentre os mortos, tendo soltado as ataduras da sepultura” [5]. “No qual, embora agora não O vejais, credes e, crendo, regozijai-vos com gozo inexprimível e cheio de glória” [6]; em que gozo muitos desejam entrar, sabendo que “pela graça sois salvos, não das obras” [7], mas pela vontade de Deus por meio de Jesus Cristo.

~


Philip Schaff

Pais Ante-Nicenos I - Os Pais Apostólicos


Notas:

[1] O título desta epístola na maior parte do manuscrito é, “A Epístola de São Policarpo, Bispo de Esmirna, e santo mártir, aos Filipenses”.

[2] Ou “Policarpo e os que com ele são presbíteros”.

[3] Literalmente, “vocês receberam os padrões do amor verdadeiro”. 

[4] Filipenses 1. 5. 

[5] Atos 2. 24. Literalmente, “soltado as dores do Hades”. 

[6] 1 Pedro 1. 8. 

[7] Efésios 2. 8, 9.


Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: