ad

Carta de Barnabé - XV

O falso e o verdadeiro sábado.

Além disso [1], também está escrito a respeito do sábado no Decálogo que (o Senhor) falou, face a face, a Moisés no Monte Sinai: “E santifiquem o sábado do Senhor com mãos limpas e um coração puro” [2]. E Ele diz em outro lugar: “Se meus filhos guardarem o sábado, então farei com que minha misericórdia repouse sobre eles” [3]. O sábado é mencionado no início da criação (assim): “E Deus fez em seis dias as obras das suas mãos, e acabou no sétimo dia, e descansou sobre ele, e o santificou” [4]. Atendam, meus filhos, ao significado desta expressão: “Ele terminou em seis dias”. Isso implica que o Senhor terminará todas as coisas em seis mil anos, pois um dia [5] para Ele é mil anos. E Ele mesmo testifica [6], dizendo: “Eis que hoje [7] será como mil anos” [8]. Portanto, meus filhos, em seis dias, ou seja, em seis mil anos, todas as coisas estarão terminadas. “E Ele descansou no sétimo dia”. Isto significa: quando Seu Filho, vindo (de novo), destruir o tempo do homem perverso [9], e julgar o ímpio, e mudar o sol, a lua [10] e as estrelas, então Ele verdadeiramente descansará no sétimo dia. Além disso, Ele diz: “Tu o santificarás com mãos puras e um coração puro”. Se, portanto, alguém pode agora santificar o dia que Deus santificou, a menos que seja puro de coração em todas as coisas [11], estamos enganados [12]. Eis, portanto [13]: certamente então um descanso apropriado o santifica, quando nós mesmos, tendo recebido a promessa, a maldade não mais existe e todas as coisas tendo sido renovadas pelo Senhor, seremos capazes de operar a justiça [14]. Então poderemos santificá-lo, tendo sido primeiro santificados nós mesmos [15]. Além disso, Ele diz a eles: “As suas luas novas e os seus sábados, não posso suportar” [16]. Vejam como Ele fala: Os seus sábados presentes não são aceitáveis ​​para Mim, mas é o que Eu fiz, (isto é), quando, dando descanso a todas as coisas, farei um início do oitavo dia, isto é, um começo de outro mundo. Por isso, também, com alegria guardamos o oitavo dia, também o dia em que Jesus ressuscitou dentre os mortos [17]. E [18] quando Ele se manifestou, Ele ascendeu aos céus.

~

Barnabé

Pais Ante-Nicenos I - Os Pais Apostólicos


Notas:

[1] Cod. Sin. lê "porque", mas isso foi corrigido para "além disso".

[2] Êxodo 20. 8; Deuteronômio 5. 12.

[3] Jeremias 17. 24, 25.

[4] Gênesis 2. 2. O texto hebraico é seguido aqui, a Septuaginta lendo “sexta” em vez de “sétimo”.

[5] Cod. Sin. lê “significa”.

[6] Cod. Sin. acrescenta, “para mim”.

[7] Cod. Sin. diz: “O dia do Senhor durará mil anos”.

[8] Salmo 90. 4; 2 Pedro 3. 8.

[9] Cod. Sin. parece omitir apropriadamente “do homem mau”.

[10] Cod. Sin. coloca estrelas antes da lua.

[11] Cod. Sin. lê “novamente”, mas é corrigido como acima.

[12] O significado é: “Se os sábados dos judeus fossem o verdadeiro sábado, teríamos sido enganados por Deus, que exige mãos puras e um coração puro”. Hefele.

[13] Cod. Sin. tem, “Mas se não”. O texto de Hilgenfeld desta passagem confusa diz o seguinte: “Quem então pode santificar o dia que Deus santificou, exceto o homem de coração puro? Estamos enganados (ou equivocados) em todas as coisas. Eis, portanto”, etc.

[14] Cod. Sin. diz: “descansando bem, nós o santificaremos, tendo sido justificados e recebido a promessa, a iniquidade não mais existe, mas todas as coisas foram feitas novas pelo Senhor”.

[15] Cod. Sin. diz: “Não devemos então?”.

[16] Isaías 1. 13.

[17] "Barnabé aqui dá testemunho da observância do Dia do Senhor nos primeiros tempos". Hefele.

[18] Seguimos aqui a pontuação de Dressel: Hefele coloca apenas uma vírgula entre as orações, e se inclina a pensar que o escritor sugere que a ascensão de Cristo ocorreu no primeiro dia da semana. 


Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: