ad

Carta de Policarpo aos Filipenses - XIII

A respeito da transmissão de epístolas.

Tanto você quanto Inácio [1] me escreveram que, se alguém fosse [daqui] para a Síria, deveria levar sua carta [2] com ele; esse pedido eu atenderei se eu encontrar uma oportunidade adequada, seja pessoalmente, ou através de alguma outra ação para mim, para que seu desejo seja satisfeito. As epístolas de Inácio escritas por ele [3] para nós, e todo o resto [de suas epístolas] que temos conosco, nós enviamos a vocês, como vocês pediram. Eles estão incluídos nesta epístola, e por meio deles vocês podem ser muito beneficiados; pois tratam da fé e paciência, e de todas as coisas que tendem para a edificação em nosso Senhor. Qualquer [4] informação mais certa que você possa ter obtido a respeito do próprio Inácio e daqueles que estiveram [5] com ele, tenha a bondade de nos revelar [6].

~

Philip Schaff

Pais Ante-Nicenos I - Os Pais Apostólicos


Notas:

[1] Comparar com a Carta de Inácio a Policarpo, cap. VIII. 

[2] Ou “cartas”. 

[3] Aqui é feita referência às duas cartas de Inácio, uma ao próprio Policarpo e a outra à igreja de Esmirna. 

[4] Doravante, ao final, temos apenas a versão latina. 

[5] A versão latina lê "são", que foi corrigido como acima. 

[6] Policarpo estava ciente da morte de Inácio (cap. IX), mas ainda aparentemente ignorava as circunstâncias que ocorreram. [Quem pode deixar de ser tocado por essas expressões afetuosas, mas inteiramente calmas quanto ao seu amigo e irmão martirizado? O martírio era o fim habitual dos soldados de Cristo, e Policarpo esperava o seu próprio; daí suas palavras de interesse contidas e moderadas.]


Share on Google Plus

Sobre Paulo Matheus

Esposo da Daniele, pai da Sophia, engenheiro, gremista e cristão. Seja bem vindo ao blog, comente e contribua!

0 Comentário: