1 Coríntios 13

1. Embora eu fale com as línguas dos homens e dos anjos, não tendo amor, torno-me como o som do bronze, ou como um címbalo retumbante.

2. E embora eu tenha o dom de profecia, e compreenda todos os mistérios e todo conhecimento; e embora eu tenha toda a fé, que possa até mesmo remover montanhas, e não tiver amor, não sou nada.

3. E embora eu conceda todos os meus bens para alimentar os pobres, e embora eu dê meu corpo para ser queimado, e não tiver amor, isso não me serve de nada.

4. O amor sofre muito e é bondoso; o amor não inveja; o amor não se vangloria, não é arrogante,

5. Não se comporta de maneira imprópria, não busca o seu próprio interesse, não é facilmente provocado, não leva em conta o mal;

6. Não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade;

7. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

8. O amor nunca falha; mas, se houver profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; se houver conhecimento, isso será eliminado.

9. Pois em parte conhecemos e em parte profetizamos.

10. Mas quando vier o que é perfeito, o que é em parte será aniquilado.

11. Quando eu era criança, falava como criança, entendia como criança, pensava como criança: mas quando me tornei homem, coloquei de lado as coisas infantis.

12. Por enquanto, vemos através de um espelho, de forma sombria; mas, depois, cara a cara: Agora eu sei em parte, mas então saberei como também sou conhecido.

13. E agora permanece a fé, a esperança, o amor, esses três; mas o maior deles é o amor.