1 Coríntios 14

1. Persiga o amor e deseje dons espirituais, mas antes, o dom de profetizar.

2. Porque quem fala em língua estranha não fala aos homens, mas a Deus; porque ninguém o entende; no entanto, através do espírito, ele fala mistérios.

3. Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolo.

4. Quem fala em língua estranha se edifica; mas aquele que profetiza edifica a igreja.

5. Gostaria que todos falassem em línguas, mas antes que profetizassem; maior é o que profetiza do que aquele que fala em línguas, exceto se ele interpretar, para que a igreja possa receber edificação.

6. Mas agora, irmãos, se eu for até vocês para falar em línguas, que proveito teria, a não ser que eu fale com vocês por meio de revelação, conhecimento, profecia ou ensino?

7. E mesmo as coisas sem vida que emitem som, seja com flauta ou harpa, exceto se distinguirem os sons, como saber o que é soprado ou dedilhado?

8. Porque, se a trombeta emitir um som incerto, quem se preparará para a batalha?

9. Assim também vós, a menos que pronuncie pela língua um discurso fácil de entender, como se sabe o que é falado? Pois estariam falando ao ar.

10. Pode haver tantos tipos de vozes no mundo, e nenhuma delas é sem significado.

11. Portanto, se eu não souber o significado da voz, serei para aquele que fala um estranho, e aquele que fala será para mim um estranho.

12. Assim também vós, visto que sois zelosos acerca de dons espirituais, procurai que se destaquem em prol da edificação da igreja.

13. Portanto, quem fala em língua estranha, ore para que também possa interpretar.

14. Porque, se eu oro em uma língua estranha, meu espírito ora, mas meu entendimento é infrutífero.

15. O que concluo, então? Orarei com o espírito e orarei também com o entendimento: cantarei com o espírito e cantarei também com o entendimento.

16. Caso contrário, se você abençoar com o espírito, como é que aquele que ocupa o lugar dos indoutos dirá Amém por sua ação de graças, visto que ele não sabe o que dizes?

17. Pois em verdade dás bem graças, mas o outro não é edificado.

18. Agradeço ao meu Deus, pois falo em línguas mais do que vocês todos:

19. No entanto, na igreja eu preferia falar cinco palavras com o meu entendimento, para que pela minha voz eu também ensinasse a outros, do que dez mil palavras em uma língua estranha.

20. Irmãos, não sejam crianças no entendimento; todavia, para a maldade, sejam crianças, mas no entendimento sejam homens.

21. Na lei está escrito: Com homens de outras línguas e outros lábios falarei a este povo; e nem assim eles me ouvirão, diz o Senhor.

22. Portanto, as línguas são um sinal, não para os que creem, mas para os que não creem; mas a profecia não serve para os que não creem, mas para os que creem.

23. Se, portanto, toda a igreja se reunir em um só lugar, e todos falarem em línguas, e vierem aqueles que são indoutos ou incrédulos, não dirão eles que vocês estão loucos?

24. Mas, se todos profetizam, e alguém que não crê ou que não é instruído, é convencido de tudo, então é julgado por todos:

25. E assim se manifestam os segredos do seu coração; assim, ele se prostrará e adorará a Deus, declarando que Deus está realmente entre vocês.

26. Como está então, irmãos? Quando vos reunis, cada um tem um salmo, um ensinamento, uma revelação, uma língua e uma interpretação. Que tudo seja feito para edificar.

27. Se alguém fala em língua estranha, seja por duas ou, no máximo, por três, um de cada vez; deixe alguém interpretar.

28. Mas, se não houver intérprete, que a igreja fique em silêncio; e que se fale consigo mesmo e com Deus.

29. Que os profetas falem, dois ou três, e que outro julgue.

30. Se alguma coisa for revelada a outro que estiver sentado, que o primeiro mantenha a paz.

31. Pois todos podem profetizar um por um, para que todos aprendam e todos sejam consolados.

32. E os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas.

33. Pois Deus não é um Deus de confusão, mas de paz; como em todas as igrejas dos santos.

34. Mantenha suas mulheres em silêncio nas igrejas; pois não lhes é permitido falar; mas elas são ordenados a estar sob obediência, como também diz a lei.

35. E, se quiserem aprender alguma coisa, pergunte a seus próprios maridos em casa: pois é vergonhoso para uma mulher falar na igreja.

36. O que, então? Saiu a palavra de Deus de você? Ou veio até você sozinha?

37. Se alguém se considera profeta ou espiritual, reconheça que as coisas que escrevo para você são os mandamentos do Senhor.

38. Mas, se alguém se mostra ignorante, que seja ignorante.

39. Portanto, meus irmãos, desejem sinceramente profetizar e não proíbam que se fale em línguas.

40. Que tudo seja feito decentemente e em ordem.