1 Pedro 3

1. Da mesma forma, vocês esposas, estejam sujeitas a seus próprios maridos; pois, se alguém não obedece à palavra, também pode, sem a palavra, ser conquistado pelo comportamento das esposas;

2. Enquanto eles contemplam sua conversa pura juntamente com o temor.

3. E que a beleza não seja aquele adorno exterior de entrançar os cabelos, usar ouro ou se vestir;

4. Mas seja o que estiver oculto do coração, naquilo que não é corruptível, o ornamento de um espírito manso e quieto, que é de grande valor à vista de Deus.

5. Porque, assim como nos tempos antigos, também as mulheres santas, que confiavam em Deus, assim se enfeitavam, sujeitando-se a seus próprios maridos:

6. Tal como Sara obedeceu a Abraão, chamando-o de senhor: de quem filhas vocês são, desde que façam o bem, não temendo com espanto.

7. Da mesma forma, maridos, habitem com elas de acordo com o conhecimento, dando honra à esposa, ao vaso mais frágil e como herdeiros da graça da vida; para que suas orações não sejam impedidas.

8. Finalmente, todos vocês sejam unânimes, tenham compaixão um do outro, amem como irmãos, sejam misericordiosos e corteses:

9. Não praticando mal por mal, nem injúria por injúria, mas, pelo contrário, bendizendo; sabendo que você é chamado para isso, para herdar uma bênção como herança.

10. Pois quem ama a vida e quer ver bons dias, abstenha a língua do mal e os lábios para que não falem mal;

11. Evite o mal e faça o bem; busque a paz e a siga.

12. Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, e os seus ouvidos estão abertos às suas orações; mas a face do Senhor está contra os que praticam o mal.

13. E quem é que te fará mal, se sois seguidores daquilo que é bom?

14. Mas e se sofreres por causa da justiça, felizes sois; e não tenhas medo do terror deles, nem se preocupem;

15. Mas santifica o Senhor Deus em seus corações; e esteja sempre pronto para dar uma resposta a todo homem que lhe pede uma razão da esperança que há em você com mansidão e temor.

16. Ter uma boa consciência; que, embora eles falem mal de você, como falam dos malfeitores, eles possam ter vergonha de que acusam falsamente seu bom comportamento em Cristo.

17. Porque é melhor que, se assim for a vontade de Deus, sofrais pelo bem do que pelo mal.

18. Porque Cristo também já sofreu pelos pecados, o justo pelos injustos, para que ele nos levasse a Deus, sendo morto em carne, mas vivificado pelo Espírito.

19. Pelo qual ele também foi e pregou aos espíritos na prisão;

20. Que em algum momento foram desobedientes, quando uma vez que a longanimidade de Deus aguardava nos dias de Noé, enquanto a arca era preparada, em que poucas, ou seja, oito almas foram salvas pela água.

21. A figura semelhante à qual até o batismo também agora nos salva (não a eliminação da imundície da carne, mas a resposta de uma boa consciência para com Deus) pela ressurreição de Jesus Cristo:

22. Que foi para o céu e está à direita de Deus; anjos, autoridades e poderes estão sujeitos a ele.