ad

1 Pedro

O autor era o apóstolo Pedro, cujo nome antes de se tornar discípulo era Simão. Ele nasceu em Betsaida e morou em Cafarnaum onde exerceu a profissão de pescador. Ele foi levado a Jesus por André, seu irmão, e se tornou um dos líderes dos apóstolos, tanto antes como depois da morte de Cristo. Sua carreira deve ser estudada conforme se encontra em Atos. Ele era impetuoso, corajoso e enérgico, e após a ascensão realizou muitos milagres.

Para aqueles endereçados: A permanência da dispersão aponta para cristãos judeus. Eles eram estrangeiros (peregrinos), que foram perseguidos, mas cuja perseguição veio, não dos judeus, mas dos pagãos. Eles tinham certas falhas e tendências erradas.

O objetivo era consolá-los em seu sofrimento e exortá-los à fidelidade e ao dever. Provavelmente escrita por volta de 64-68 d.C.. Certamente não depois de 70 d.C., já que ele não foi condenado à morte antes disso.




1

Saudações.

Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, 

Aos estrangeiros espalhados por todo o Ponto, Galácia, Capadócia, Ásia e Bitínia, eleitos de acordo com a presciência de Deus Pai, através da santificação do Espírito, para obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: 

Graça a vocês e paz sejam multiplicadas.


A salvação dos cristãos.

Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que segundo sua abundante misericórdia nos gerou novamente uma viva esperança pela ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, a uma herança incorruptível e imaculada, e que não desaparece, reservada no céu para vocês, que é mantido pelo poder de Deus pela fé até a salvação, pronto para ser revelado no último tempo.

Em que vocês se alegram grandemente, embora agora por um tempo, se necessário, estejam pesados ​​por múltiplas tentações: para que a provação de sua fé, muito mais preciosa do que o ouro que perece, ainda que provada com fogo, seja achada em louvor, honra e glória no aparecimento de Jesus Cristo: quem não viu, ama; em quem, embora agora vocês não O vejam, ainda crendo, regozijam-se com alegria inexprimível e cheia de glória, recebendo o fim de sua fé, até a salvação de suas almas.

Dos quais a salvação os profetas consultaram e procuraram diligentemente, que profetizaram a graça que deveria vir até vocês: procurando o que, ou que tipo de tempo o Espírito de Cristo que havia neles significou, quando testificou de antemão os sofrimentos de Cristo e a glória que deveria seguir. A quem foi revelado que não para si mesmos, mas para nós eles ministravam as coisas, que agora são relatadas a vocês por aqueles que lhe pregaram o evangelho com o Espírito Santo enviado do céu; tais coisas os anjos desejam examinar.


Chamado à santidade.

Portanto, atenham os lombos de suas mente, fiquem sóbrios e esperem até o fim pela graça que lhes será trazida na revelação de Jesus Cristo; como filhos obedientes, não se moldando de acordo com os desejos anteriores de sua ignorância: mas, como Aquele te chamou é santo, sejam santos em todo tipo de conversa; porque está escrito: Sejam santos; porque Eu sou santo.

E se invocarem o Pai, que, sem acepção de pessoas, julga segundo a obra de todos os homens; passa o tempo da tua peregrinação aqui com temor: visto que sabem que não foram redimidos com coisas corruptíveis, como prata e ouro, da vã conversa recebida pela tradição de seus pais; mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro sem defeito e sem mancha. Que em verdade foi predestinado antes da fundação do mundo, mas que se manifestou nestes últimos tempos para você, que, por Ele, crê em Deus, que O ressuscitou dentre os mortos e lhe deu glória; para que sua fé e esperança estejam em Deus.


A palavra duradoura.

Vendo que purificaram as suas almas, obedecendo à verdade através do Espírito, para um amor não fingido dos irmãos, visto que os amam com fervoroso coração: nascidos de novo, não de semente corruptível, mas de incorruptível, pela palavra de Deus que vive e permanece para sempre. Porque 

Toda a carne é como a erva, 

E toda a glória do homem como a flor da erva. 

A erva murcha 

E a sua flor cai;

Mas a palavra do Senhor dura para sempre. 


E esta é a palavra que pelo evangelho é pregada a vocês.


2


Nossa herança através do sangue de Cristo.

Portanto, pondo de lado toda a malícia, toda a astúcia, hipocrisia e inveja, todas as falas más, como bebês recém-nascidos, desejem o leite sincero da palavra, para que assim cresçam: se assim é, provaram que o Senhor é misericordioso.

A quem, como pedra viva, desprezado por homens, mas escolhido por Deus, e precioso, vocês também, como pedras vivas, edificamos uma casa espiritual, um santo sacerdócio, para oferecer sacrifícios espirituais, aceitáveis ​​a Deus por Jesus Cristo. Portanto, também está contido nas escrituras: 

"Eis que ponho em Sião 

Uma pedra angular eleita e preciosa; 

E quem crer n'Ele não será confundido."

Portanto, aos que creem que Ele é precioso, mas para os que são desobedientes, 

"A pedra que os construtores não permitem, 

A mesma é feita a principal da esquina,"

"Uma pedra de tropeço, 

E uma rocha de ofensa," 

Mesmo para os que tropeçam na palavra, sendo desobedientes; para onde também foram designados.

Mas vocês são uma geração escolhida, um sacerdócio real, uma nação santa, um povo peculiar; para que manifeste os louvores d'Aquele que te chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz; que no passado não era um povo, mas agora é o povo de Deus; que não obteve misericórdia, mas agora obteve misericórdia.


As obrigações dos cristãos para com o mundo.

Amados, peço-lhes como estrangeiros e peregrinos, abstenham-se de concupiscências carnais, que combatem contra a alma; tendo sua conversa honesta entre os gentios: para que, embora eles tratem vocês como maus, possam pelas suas boas obras, que devem contemplar, glorificar a Deus no dia da visitação.

Submetam-se a toda ordenança do homem por amor do Senhor: seja ao rei, como supremo; ou aos governadores, como àqueles que são enviados por ele para punição dos malfeitores e para louvor daqueles que fazem o bem. Porque assim é a vontade de Deus, para que, com o bem, façamos silenciar a ignorância dos homens tolos: sendo livres, e não usando sua liberdade como uma brincadeira de maldade, mas como servos de Deus. Honre todos os homens. Ame a irmandade. Tema a Deus. Honre o rei.

Servos, estejam sujeitos a seus senhores com todo temor; não apenas para os bons e gentis, mas também para os que estão perdidos. Pois isso é digno de nota, se um homem pela consciência para com Deus suportar a dor, sofrendo injustamente. Para que glória é essa, se, quando fordes agredidos por suas faltas, você a aceitará pacientemente? Mas se você faz bem e sofre por isso, com paciência, isso é aceitável com Deus. Pois mesmo aqui foram chamados: porque Cristo também sofreu por nós, deixando-nos um exemplo, para que seguissem os seus passos:

"Aquele que não pecou, 

Nem se achou dolo em Sua boca;"

Aquele, quando foi insultado, não repeliu novamente; quando sofreu, não ameaçou; mas comprometeu-se com aquele que julga com retidão: Aquele que por si mesmo expôs nossos pecados em Seu próprio corpo no madeiro, para que, estando mortos para pecados, vivamos para a justiça: por cujas faixas estão curados. Porque eram como ovelhas se perdendo; mas agora são devolvidos ao pastor e bispo de suas almas.


3


Com relação ao casamento.

Da mesma forma, vocês esposas, estejam sujeitas a seus próprios maridos; pois, se alguém não obedece à palavra, também pode, sem a palavra, ser conquistado pelo comportamento das esposas; enquanto eles contemplam sua conversa pura juntamente com o temor. E que a beleza não seja aquele adorno exterior de entrançar os cabelos, usar ouro ou se vestir; mas seja o que estiver oculto do coração, naquilo que não é corruptível, o ornamento de um espírito manso e quieto, que é de grande valor à vista de Deus. Porque, assim como nos tempos antigos, também as mulheres santas, que confiavam em Deus, assim se enfeitavam, sujeitando-se a seus próprios maridos: tal como Sara obedeceu a Abraão, chamando-o de senhor: de quem filhas vocês são, desde que façam o bem, não temendo com espanto.

Da mesma forma, maridos, habitem com elas de acordo com o conhecimento, dando honra à esposa, ao vaso mais frágil e como herdeiros da graça da vida; para que suas orações não sejam impedidas.


Com relação aos irmãos.

Finalmente, todos vocês sejam unânimes, tenham compaixão um do outro, amem como irmãos, sejam misericordiosos e corteses: não praticando mal por mal, nem injúria por injúria, mas, pelo contrário, bendizendo; sabendo que vocês são chamados para isso, para herdar uma bênção como herança. Pois

"Quem ama a vida 

E quer ver bons dias, 

Abstenha a língua do mal 

E os lábios para que não falem mal;

Evite o mal e faça o bem; 

Busque a paz e a siga.

Porque os olhos do Senhor estão sobre os justos, 

E os seus ouvidos estão abertos às suas orações; 

Mas a face do Senhor está contra os que praticam o mal."


Perseverança em meio ao sofrimento.

E quem é que te fará mal, se são seguidores daquilo que é bom? Mas e se sofreres por causa da justiça, felizes são; e não tenham medo do terror deles, nem se preocupem; mas santifiquem o Senhor Deus em seus corações; e estejam sempre prontos para dar uma resposta a todo homem que lhe pede uma razão da esperança que há em vocês com mansidão e temor, tendo uma boa consciência; que, embora eles falem mal de vocês, como falam dos malfeitores, que eles possam ter vergonha de que acusam falsamente seu bom comportamento em Cristo. Porque é melhor que, se assim for a vontade de Deus, sofram pelo bem do que pelo mal.

Porque Cristo também já sofreu pelos pecados, o justo pelos injustos, para que Ele nos levasse a Deus, sendo morto em carne, mas vivificado pelo Espírito, pelo qual Ele também foi e pregou aos espíritos na prisão; que em algum momento foram desobedientes, quando uma vez a longanimidade de Deus aguardava nos dias de Noé, enquanto a arca era preparada, em que poucas, ou seja, oito almas foram salvas pela água. A figura semelhante à qual até o batismo também agora nos salva (não a eliminação da imundície da carne, mas a resposta de uma boa consciência para com Deus) pela ressurreição de Jesus Cristo: que foi para o céu e está à direita de Deus; anjos, autoridades e poderes estão sujeitos a Ele.


4

Cristo, o exemplo a ser seguido.

Portanto, como Cristo sofreu por nós na carne, arme-se da mesma maneira com a mesma mente: pois quem sofreu na carne cessou do pecado; para que não viva o resto do seu tempo em carne para as concupiscências dos homens, mas para a vontade de Deus. Pois no tempo passado de nossa vida, basta que tenhamos operado a vontade dos gentios, quando andamos em lascívia, luxúria, excesso de vinho, repulsa, banquete e idolatria abominável: no qual eles acham estranho que não corram com eles para o mesmo excesso de tumulto, falando mal de vocês. Eles terão de prestar contas Àquele que estará pronto para julgar os vivos e os mortos. Porque por esta causa o evangelho foi pregado também aos mortos, para que fossem julgados segundo os homens em carne, mas vivam segundo Deus em espírito.


A revelação e a glória de Cristo está perto.

Mas o fim de todas as coisas está próximo: portanto, fique atento e em oração. E, acima de tudo, tende fervorosa caridade entre vocês; porque a caridade cobrirá a multidão de pecados. Use hospitalidade um com o outro sem queixas. Como todo homem recebeu o dom, assim mesmo ministre esse dom um ao outro, como bons mordomos da multiforme graça de Deus. Se alguém fala, fale como as palavras de Deus; se alguém ministra, faça-o com a habilidade que Deus dá: para que Deus em todas as coisas seja glorificado por Jesus Cristo, a quem haja louvor e domínio para todo o sempre. Amém.

Amados, não devem julgar estranho com relação à provação inflamada na qual vocês são afligidos, como se algo estranho lhes tivesse acontecido: Alegrem-se, pois são participantes dos sofrimentos de Cristo; para que, quando a glória d'Ele for revelada, vocês se alegrem também com grande júbilo. Se forem insultados pelo nome de Cristo, felizes são; porque o espírito da glória e de Deus repousa sobre vocês; da parte deles, Ele é mencionado mal, e da sua parte Ele é glorificado. Mas nenhum de vocês sofra como assassino, ou como ladrão, ou como perverso, ou como quem se intromete nos assuntos de outros homens. Contudo, se alguém sofre como cristão, não se envergonhe; mas que glorifique a Deus a esse respeito.

Pois é chegado o tempo em que o julgamento deve começar na casa de Deus: e se primeiro começa em nós, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus? E 

"Se os justos, com percalços, são salvos, 

Onde os ímpios e os pecadores aparecerão?".

Portanto, os que sofrem de acordo com a vontade de Deus comprometem a guarda de suas almas a Ele, como a um Criador fiel.


5

O pastoreio do rebanho e para os fiéis.

Os anciãos que estão entre vocês exorto, eu, que também sou ancião e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e também participante da glória que será revelada: alimente o rebanho de Deus que está entre vocês, supervisionando-o, não por constrangimento, mas por vontade própria; não por lucro sujo, mas por uma mente pronta; nem como senhores da herança de Deus, mas como amostras do rebanho. E quando o Pastor Principal aparecer, você receberá uma coroa de glória que não desaparece.

Da mesma forma, jovens, submetam-se ao ancião. Sim, todos vocês se sujeitem e se vistam com humildade; porque 

"Deus resiste aos orgulhosos 

E dá graça aos humildes."

Humilhem-se, pois, sob a poderosa mão de Deus, para que Ele os exalte no devido tempo: lance todo seu cuidado para Ele; pois Ele cuida de você.

Sejam sóbrios, vigilantes; porque o seu adversário, o diabo, anda como um leão que ruge, procurando a quem possa devorar; resista firmemente na fé, sabendo que as mesmas aflições são comuns a seus irmãos que estão no mundo. Mas o Deus de toda a graça, que nos chamou para sua glória eterna por Cristo Jesus, depois de sofrer um tempo, torna-o perfeito, estável, fortalecido, assentado. A Ele seja glória e domínio para todo o sempre. Amém.


Agradecimentos e despedida.

Por Silvano, um irmão fiel para vocês, como suponho, escrevi brevemente, exortando e testificando que esta é a verdadeira graça de Deus em que vocês estão.

A igreja que está na Babilônia, eleita junto com vocês, saúda vocês; e Marcos, meu filho, também. Saúdem-nos com um beijo de caridade. A paz esteja com todos vocês que estão em Cristo Jesus. Amém.