ad

2 João

Esta é uma carta amigável e pessoal, escrita algum tempo após a primeira carta, à “senhora eleita” que, como eu penso, era amiga de João, e não uma igreja ou alguma nação, como às vezes se argumenta. O objetivo é evidentemente alertar sua amiga contra certos falsos mestres.



Saudação à Senhora Eleita

O ancião, para a moça eleita e seus filhos, a quem amo na verdade; e não apenas eu, mas também todos os que conheceram a verdade; por amor da verdade, que habita em nós e estará conosco para sempre.

Graça esteja convosco, misericórdia e paz, de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo, o Filho do Pai, em verdade e amor.


Ande nos caminhos de Cristo

Alegrei-me grandemente por ter encontrado teus filhos andando em verdade, pois recebemos um mandamento do Pai. E agora eu te suplico, senhora, não como se lhe escrevesse um novo mandamento, mas o que tínhamos desde o princípio, que nos amemos. E isso é amor, que andemos segundo os seus mandamentos. Este é o mandamento: que, como ouviu desde o princípio, ande nele.

Porque muitos enganadores são introduzidos no mundo, que não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Este é um enganador e um anticristo. Olhem para si mesmos, não para perdermos as coisas que forjamos, mas para recebermos uma recompensa completa.

Todo aquele que transgride, e não permanece na doutrina de Cristo, não tem Deus. Aquele que permanece na doutrina de Cristo, ele tem o Pai e o Filho. Se alguém vier a você e não trouxer esta doutrina, não o receba em sua casa, nem lhe dê saudações: pois quem lhe concede saudações é participante de suas más ações.


Saudações de despedida

Tendo muitas coisas para escrever para você, eu não escreveria com papel e tinta; mas espero ir até você e falar face a face, para que nossa alegria seja completa.

Os filhos de tua irmã eleita te cumprimentam. Amém.