2 Pedro 2

1. Mas também havia falsos profetas entre o povo, assim como haverá falsos mestres entre vocês, que em particular trarão heresias condenáveis, negando o Senhor que os comprou, e trazendo sobre si uma rápida destruição.

2. E muitos seguirão seus caminhos perniciosos; por conta deles, o caminho da verdade será o mal falado.

3. E através da cobiça, com palavras fingidas, farão mercadoria de vós; cujo juízo de longa data não dura, e a condenação deles não dorme.

4. Porque, se Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou ao inferno, e os entregou em cadeias de trevas, para serem reservados ao julgamento;

5. E não poupou o mundo antigo, mas salvou Noé, a oitava pessoa, um pregador da justiça, trazendo inundações sobre o mundo dos ímpios;

6. E transformou as cidades de Sodoma e Gomorra em cinzas, os condenou com uma derrota, tornando-os um exemplo para aqueles que depois deveriam viver ímpios;

7. E libertou apenas Ló, irritado com a conversa suja dos ímpios:

8. (Pois aquele justo que habitava entre eles, vendo e ouvindo, irritava sua alma justa dia após dia com suas ações ilegais;)

9. O Senhor sabe como livrar os piedosos das tentações e reservar os injustos até o dia do julgamento para serem punidos:

10. Mas principalmente os que andam segundo a carne na concupiscência da imundícia, e desprezam o governo. Presunçosos, eles são obstinados, não têm medo de falar mal das dignidades.

11. Considerando que os anjos, que são maiores em força e poder, não acusam contra eles o Senhor.

12. Mas estes, como bestas naturais brutas, feitos para serem capturados e destruídos, falam mal das coisas que eles não entendem; e perecerão totalmente em sua própria corrupção;

13. E receberá a recompensa da injustiça, como aqueles que consideram a imoralidade durante o dia. São imperfeições e manchas, ostentando-se com seus próprios enganos enquanto se deleitam com você;

14. Ter olhos cheios de adultério, e que não podem cessar do pecado; seduzir almas instáveis: um coração que exercitaram com práticas avarentas; crianças amaldiçoadas:

15. Que abandonaram o caminho certo e se perderam, seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amava o salário da injustiça;

16. Mas foi repreendido por sua iniquidade: o burro que falava com a voz do homem proibia a loucura do profeta.

17. São poços sem água, nuvens carregadas de tempestade; para quem a névoa da escuridão é reservada para sempre.

18. Pois quando falam grandes palavras incansáveis ​​de vaidade, seduzem através das concupiscências da carne, com muita devassidão, aqueles que estavam limpos escaparam daqueles que vivem em erro.

19. Enquanto lhes prometem liberdade, eles mesmos são servos da corrupção: dos quais um homem é vencido, do mesmo é que ele é levado em cativeiro.

20. Se, depois de terem escapado das corrupções do mundo pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, são novamente enredados nela, e vencidos, o derradeiro momento é pior para eles do que o começo.

21. Pois era melhor para eles não conhecerem o caminho da retidão do que, depois que o conheciam, abandonar o santo mandamento que lhes fora entregue.

22. Mas aconteceu-lhes de acordo com o verdadeiro provérbio: O cão volta ao seu próprio vômito; e a porca, que foi lavada, torna a se afundar na lama.