ad

2 Pedro

A ocasião da epístola é encontrada no dano que está sendo feito à igreja por falsos mestres, que eram de duas classes, os libertinos e os zombadores sobre os quais ele adverte. Seu objetivo era exortá-los ao crescimento cristão e adverti-los contra falsos mestres.

Em comparação com 1 Pedro, não há referência à morte, sofrimento, ressurreição e ascensão de Cristo. Olhe através de 1 Pedro novamente para ver com que frequência eles são mencionados. O espírito manifestado é de ansiedade, severidade e denúncia, o branco em 1 Pedro é de brandura, doçura e dignidade paterna. Ele conecta a segunda vinda de Cristo com o castigo dos ímpios, enquanto 1 Pedro a conecta com a glorificação dos santos. Sua nota-chave é o conhecimento, enquanto o de 1 Pedro é a esperança.




1

Saudação aos fiéis.

Simão Pedro, servo e apóstolo de Jesus Cristo, 

Para aqueles que obtiveram fé preciosa conosco através da justiça de Deus e de nosso Salvador Jesus Cristo:

Graça e paz os sejam multiplicadas pelo conhecimento de Deus e de Jesus, nosso Senhor, conforme o Seu poder divino nos deu todas as coisas que pertencem à vida e à piedade, através do conhecimento d'Aquele que nos chamou para a glória e a virtude: pelo que nos são dadas excedentes grandes e preciosas promessas: que por estes sejam participantes da natureza divina, tendo escapado da corrupção que há no mundo pela luxúria.

E além disso, dando toda diligência, adicionem à sua fé a virtude; e virtualmente conhecimento; E à temperança o conhecimento; e à temperança, paciência; e à paciência, a piedade; e à piedade, bondade  e caridade fraternal. Porque, se estas coisas estão em vocês e abundam, fazem com que vocês não sejam estéreis nem infrutíferos no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. Mas quem não tem essas coisas é cego e não pode ver de longe, e esqueceu que foi purificado de seus antigos pecados.

Portanto, irmãos, esforcem-se para garantir seu chamado e eleição; porque, se fizerem estas coisas, nunca cairão; pois assim uma entrada os será ministrada abundantemente no reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.


O testemunho de Pedro.

Portanto, não serei negligente em colocá-los sempre em lembrança dessas coisas, apesar de conhecê-las e de ser estabelecido na verdade presente. Sim, acho que se encontra, enquanto eu estiver neste tabernáculo, despertá-los, lembrando-os; sabendo que em breve devo adiar este meu tabernáculo, assim como nosso Senhor Jesus Cristo me mostrou. Além disso, farei o possível para que, depois da minha morte, vocês possam ter essas coisas sempre em lembrança.

Pois não seguimos fábulas inventadas astuciosamente, quando lhes fizemos saber o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, mas fomos testemunhas oculares de sua majestade. Porque Ele recebeu de Deus Pai honra e glória, quando Lhe veio uma voz da excelente glória: "Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo". E esta voz que veio do céu, ouvimos quando estávamos com ele no monte santo.


O valor das profecias.

Temos também uma palavra de profecia mais segura; com que bem fazem em ouvir, como a luz que brilha em lugar escuro, até o amanhecer, e a estrela da manhã surgir em seus corações; sabendo disso primeiro, que nenhuma profecia das escrituras é de alguma interpretação particular. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade dos homens, mas os homens santos de Deus falaram movidos pelo Espírito Santo.


2

Falsos mestres.

Mas também havia falsos profetas entre o povo, assim como haverá falsos mestres entre vocês, que em particular trarão heresias condenáveis, negando o Senhor que os comprou, e trazendo sobre si uma rápida destruição. E muitos seguirão seus caminhos perniciosos; por conta deles, o caminho da verdade será o mal falado. E através da cobiça, com palavras fingidas, farão mercadoria de vocês; cujo juízo de longa data não dura, e a condenação deles não dorme.

Porque, se Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou ao inferno, e os entregou em cadeias de trevas, para serem reservados ao julgamento; e não poupou o mundo antigo, mas salvou Noé, a oitava pessoa, um pregador da justiça, trazendo inundações sobre o mundo dos ímpios; e transformou as cidades de Sodoma e Gomorra em cinzas, os condenou com uma derrota, tornando-os um exemplo para aqueles que depois deveriam viver ímpios; e libertou apenas Ló, irritado com a conversa suja dos ímpios (pois aquele justo que habitava entre eles, vendo e ouvindo, irritava sua alma justa dia após dia com suas ações ilegais), o Senhor sabe como livrar os piedosos das tentações e reservar os injustos até o dia do julgamento para serem punidos, mas principalmente os que andam segundo a carne na concupiscência da imundícia, e desprezam o governo. Presunçosos, eles são obstinados, não têm medo de falar mal das dignidades, considerando que os anjos, que são maiores em força e poder, não acusam contra eles diante do Senhor.


A punição por vir.

Mas estes, como bestas naturais brutas, feitos para serem capturados e destruídos, falam mal das coisas que eles não entendem; e perecerão totalmente em sua própria corrupção; e receberão a recompensa da injustiça, como aqueles que consideram a imoralidade durante o dia. São imperfeições e manchas, ostentando-se com seus próprios enganos enquanto se deleitam com vocês; possuem olhos cheios de adultério, e que não podem cessar do pecado; seduzem almas instáveis: um coração que exercitaram com práticas avarentas; crianças amaldiçoadas: que abandonaram o caminho certo e se perderam, seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amava o salário da injustiça; mas foram repreendidos por sua iniquidade: o burro que falava com a voz do homem proibia a loucura do profeta.

São poços sem água, nuvens carregadas de tempestade; para quem a névoa da escuridão é reservada para sempre.

Pois quando falam grandes palavras incansáveis ​​de vaidade, seduzem através das concupiscências da carne, com muita devassidão, aqueles que estavam limpos escaparam daqueles que vivem em erro. Enquanto lhes prometem liberdade, eles mesmos são servos da corrupção: dos quais um homem é vencido, do mesmo é que ele é levado em cativeiro. Se, depois de terem escapado das corrupções do mundo pelo conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, são novamente enredados nela, e vencidos, o derradeiro momento é pior para eles do que o começo. Pois era melhor para eles não conhecerem o caminho da retidão do que, depois que o conhecerem, abandonar o santo mandamento que lhes fora entregue. Mas aconteceu-lhes de acordo com o verdadeiro provérbio: "O cão volta ao seu próprio vômito; e a porca, que foi lavada, torna a se afundar na lama".


3

O Dia do Senhor.

Esta segunda epístola, amados, agora os escrevo (em ambos os quais desperto suas mentes puras como lembrança) para que vocês tenham em mente as palavras que foram ditas anteriormente pelos santos profetas e o mandamento de nós, os apóstolos do Senhor e Salvador, sabendo disso primeiro, que nos últimos dias surgirão escarnecedores, caminhando segundo suas próprias concupiscências, e dizendo: Onde está a promessa de sua vinda? Pois desde que os pais dormiram, todas as coisas continuam como estavam desde o início da criação. Por isso, de bom grado, ignoram que, pela palavra de Deus, os céus eram antigos, e a terra se destacava na água e em meio a água, pelo qual o mundo que estava então, sendo inundado por água, pereceu: mas os céus e a terra, que são agora, pela mesma palavra guardados, são reservados ao fogo contra o dia do julgamento e perdição dos homens ímpios.

Mas, amados, não ignore essa única coisa, que um dia é para o Senhor como mil anos e mil anos como um dia. O Senhor não é preguiçoso em relação à sua promessa, pois alguns homens consideram preguiça; mas está sofrendo por muito tempo conosco, não querendo que ninguém pereça, mas que todos venham ao arrependimento.

Mas o dia do Senhor virá como ladrão à noite; no qual os céus passarão com grande barulho, e os elementos sucumbirão com calor ardente, a terra também e as obras que nela estão serão queimadas. Visto que todas essas coisas devem ser dissolvidas, que tipo de pessoa você deve ser, em toda conversa sagrada e piedade, procurando e apressando-se para a vinda do dia de Deus, em que os céus em chamas serão dissolvidos e os elementos derreterão com calor ardente? Não obstante, segundo a sua promessa, procuramos novos céus e uma nova terra, onde habita a justiça.


Conclusão e doxologia.

Portanto, amados, visto que procuram por tais coisas, procurem ser diligentes para que sejam achados d'Ele em paz, sem mancha e sem culpa; e considere que a longanimidade de nosso Senhor é a salvação; assim como nosso amado irmão Paulo, segundo a sabedoria que lhe foi dada, escreveu a vocês; como também em todas as suas epístolas, falando nelas destas coisas; nas quais algumas coisas são difíceis de entender, as que são desaprendidas e instáveis, torcem, como também fazem as outras escrituras, para sua própria destruição.

Vocês, pois, amados, vendo que sabem estas coisas antes, cuidado para que também, não sendo levados pelo erro dos ímpios, caiam da sua própria firmeza. Mas cresça na graça e no conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. 

A ele seja a glória agora e para sempre. Amém.