Gálatas 2

1. Catorze anos depois, subi novamente a Jerusalém com Barnabé e levei também Tito comigo.

2. E subi por uma revelação, e comuniquei a eles o evangelho que prego entre os gentios, mas em particular àqueles que eram de reputação, para que, tendo eu corrido ou corresse, isso não fosse em vão.

3. Mas nem Tito, que estava comigo, sendo grego, foi obrigado a ser circuncidado:

4. E que, por causa dos falsos irmãos desavisados, que vieram em segredo para espiar nossa liberdade que temos em Cristo Jesus, para que eles nos levassem à escravidão:

5. A quem não cedemos por sujeição nem por uma hora; para que a verdade do evangelho possa continuar com vocês.

6. Mas daqueles que pareciam um tanto (qualquer que fossem, não importa para mim: Deus não leva em consideração a aparência humana) pois aqueles que pareciam estar em algum grau superior não acrescentaram nada a mim:

7. Mas, ao contrário, quando viram que o evangelho da incircuncisão havia sido confiado a mim, como o evangelho da circuncisão era para Pedro;

8. (Pois aquele que operou efetivamente em Pedro ao apostolado da circuncisão, o mesmo foi poderoso em mim para com os gentios :)

9. E quando Tiago, Cefas e João, estimados como pilares, perceberam a graça que me foi dada, deram a mim e a Barnabé as mãos direitas da comunhão; para que pudéssemos ir até os gentios, e eles até a circuncisão.

10. Somente eles gostariam que lembrássemos dos pobres; o mesmo que eu também estava ansioso por fazer.

11. Mas quando Pedro chegou a Antioquia, eu o encarei face a face, porque ele deveria ser responsabilizado.

12. Pois antes que certos viessem de Tiago, ele comia com os gentios; mas quando eles vieram, ele se retirou e se separou, temendo os que eram da circuncisão.

13. E os outros judeus também se afastaram como ele; de modo que Barnabé também foi levado com sua dissimulação.

14. Mas, quando vi que eles não andavam corretamente, de acordo com a verdade do evangelho, disse a Pedro diante de todos: Se você, sendo judeu, vive da maneira dos gentios, e não como os judeus, por que exige que os gentios vivam como os judeus?

15. Nós que somos judeus por natureza, e não pecadores advindo dos gentios,

16. Sabendo que um homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, cremos em Jesus Cristo, para que sejamos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei: porque pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.

17. Mas se, enquanto procuramos ser justificados por Cristo, também nós mesmos somos encontrados pecadores, então Cristo seria o ministro do pecado? De modo algum.

18. Porque, se eu reedifico as coisas que destruí, torno-me transgressor.

19. Porque pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus.

20. Estou crucificado com Cristo; no entanto vivo; todavia não eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne vivo pela fé do Filho de Deus que me amou e se entregou por mim.

21. Não frustro a graça de Deus; porque, se a justiça vem pela lei, então Cristo foi morto em vão.