Hebreus 10

1. Para que a lei tenha uma sombra das coisas boas que estão por vir, não a própria imagem das coisas, elas nunca podem com os mesmos sacrifícios ano a ano, que oferecem continuamente, aperfeiçoar aqueles que se aproximam.

2. Pois então eles não teriam deixado de ser oferecidos? Porque os adoradores, uma vez expurgados, não deveriam ter mais consciência dos pecados.

3. Mas nesses sacrifícios há uma lembrança dos pecados ano a ano.

4. Pois não é possível que o sangue de touros e de bodes tire pecados.

5. Portanto, quando ele vem ao mundo, diz: Sacrifício e oferta não desejaste, mas um corpo me preparaste.

6. Em holocaustos e sacrifícios inteiros pelo pecado não tiveste prazer;

7. Então eu disse: Eis que venho (no volume do livro que está escrito de mim) para fazer a tua vontade, ó Deus.

8. Dizendo acima: Sacrifícios e ofertas e ofertas queimadas e sacrifícios inteiros pelo pecado não terias nem prazeres neles (os que são oferecidos de acordo com a lei),

9. Então ele disse: Eis que venho fazer a tua vontade, ó Deus. Ele tira o primeiro, para estabelecer o segundo.

10. Pela qual seremos santificados pela oferta do corpo de Jesus Cristo de uma vez por todas.

11. E todo sacerdote permanece ministrando diariamente e oferecendo muitas vezes os mesmos sacrifícios, que nunca podem tirar pecados:

12. Mas este homem, depois de ter oferecido um sacrifício pelos pecados para sempre, sentou-se à direita de Deus;

13. De agora em diante, esperando até que seus inimigos se tornem escabelo de seus pés.

14. Porque, por uma oferta, aperfeiçoou para sempre os que são santificados.

15. E o Espírito Santo também presta testemunho de nós, porque depois que ele disse:

16. Esta é a aliança que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor, porei minhas leis em seus corações, e em suas mentes vou escrevê-las;

17. E seus pecados e iniquidades não me lembrarei mais.

18. Ora, onde há remissão disso, não há mais oferta pelo pecado.

19. Tendo, pois, irmãos, ousadia de entrar no santuário pelo sangue de Jesus,

20. Por um caminho novo e vivo, que ele nos consagrou através do véu, isto é, sua carne;

21. E tendo um sumo sacerdote sobre a casa de Deus;

22. Aproximemo-nos com um verdadeiro coração em plenitude de fé, tendo nosso coração purificados de uma má consciência, e nosso corpo lavado com água pura.

23. Vamos manter firme a profissão de nossa fé sem vacilar; (pois ele é fiel a quem tenha prometido);

24. E consideremos uns aos outros para causar o amor e as boas obras:

25. Não deixar de se reunir, como é o caso de alguns; mas exortando-se mutuamente: e muito mais, como vocês veem o dia se aproximando.

26. Porque, se pecarmos voluntariamente depois de termos recebido o conhecimento da verdade, não resta mais sacrifício pelos pecados,

27. Mas uma certa procura temerosa de julgamento e indignação inflamada, que devorará os adversários.

28. Aquele que desprezava a lei de Moisés morreu sem piedade sob duas ou três testemunhas:

29. De quanto castigo mais severo merecerá aquele que pisar no pé do Filho de Deus e menosprezar e profanar o sangue da aliança, com a qual ele foi santificado, e o fizer apesar do Espírito de graça?

30. Porque conhecemos o que disse: A vingança pertence a mim, eu retribuirei, diz o Senhor. E novamente, o Senhor julgará o seu povo.

31. É uma coisa assustadora cair nas mãos do Deus vivo.

32. Mas, lembrem-se dos dias anteriores, nos quais, depois de iluminados, suportastes uma grande luta de aflições;

33. Em parte, ser feito um estoque de contemplação tanto por censuras quanto por aflições; e em parte, tornando-se participante dos que eram assim tratados.

34. Pois vós tendes compaixão de mim em meus laços, e levastes com alegria a deterioração de vossos bens, sabendo em vós mesmos que tendes no céu uma substância melhor e duradoura.

35. Portanto, não lances fora a tua confiança, que tem grande recompensa.

36. Porque tendes necessidade de paciência, para que, depois de fazer a vontade de Deus, possa receber a promessa.

37. Por muito pouco tempo, aquele que vier virá e não tardará.

38. Agora, os justos viverão pela fé; mas, se alguém recuar, minha alma não terá prazer nele.

39. Mas não somos daqueles que recuam para a perdição; mas daqueles que têm fé para salvar a alma.