Hebreus 12

1. Portanto, vendo que também somos cercados por uma nuvem de testemunhas tão grande, deixemos de lado todo peso, e o pecado que tão facilmente nos assola, e corramos com paciência a corrida que nos é apresentada.

2. Olhando para Jesus, o autor e aperfeiçoador de nossa fé, que pela alegria que lhe foi proposta suportou a cruz, desprezando a vergonha, e sentou-se à direita do trono de Deus.

3. Pois considere aquele que suportou tal contradição dos pecadores contra si mesmo, para que não se cansem, nem desfaleçam suas mentes.

4. Ainda não resististe ao sangue, enquanto luta contra o pecado.

5. E esquecestes a exortação que vos fala como aos filhos: Meu filho, não desprezes o castigo do Senhor, nem desfaleça quando fores repreendido por ele:

6. Pois aquele a quem o Senhor ama, castiga, e pune todo filho a quem recebe.

7. Se suportardes o castigo, Deus lida contigo como com os filhos; pois que filho é aquele a quem o pai não castiga?

8. Mas, se estais sem castigo, do qual todos são participantes, então somos bastardos, e não filhos.

9. Além disso, tivemos pais de nossa carne que nos corrigiram, e lhes damos reverência: não devemos nos sujeitar muito mais ao Pai dos espíritos e viver?

10. Pois em verdade por alguns dias nos castigaram como lhes parecia bom; mas ele, para nosso proveito, para que sejamos participantes de sua santidade.

11. Ora, nenhum castigo para o presente parece ser bom, mas doloroso; contudo, depois produz o fruto pacífico da justiça para os que são exercidos por ele.

12. Portanto, levante as mãos desfalecidas e os joelhos fracos;

13. E fazei caminhos retos para os pés, para que aquilo que é manco não seja desviado do caminho, mas seja curado.

14. Siga em paz com todos os homens e em santidade, sem a qual ninguém verá o Senhor:

15. Olhando atentamente, para que não exista homem que falte à graça de Deus; para que nenhuma raiz de amargura brotando vos perturbe e, assim, muitos sejam contaminados;

16. Para que não haja fornicador, ou pessoa profana, como Esaú, que por um pedaço de carne vendeu seu direito de primogenitura.

17. Pois você sabe que depois disso, quando ele herdou a bênção, ele foi rejeitado; pois não encontrou lugar de arrependimento, embora o procurasse com lágrimas.

18. Porque não vens ao monte que possa ser tocado, e que ardeu no fogo, nem na escuridão, e nas trevas, e na tempestade,

19. E o som da trombeta e a voz das palavras; sobre tal voz, os que ouviram imploraram que nenhuma palavra mais lhes fosse dita:

20. (Pois eles não poderiam suportar o que foi ordenado; se um animal tocar a montanha, será apedrejado;

21. E tão terrível foi a visão, que Moisés disse: Eu tenho muito medo e tremo:)

22. Mas vós viestes ao monte Sião, e à cidade do Deus vivo, a Jerusalém celestial, e com uma inumerável companhia de anjos,

23. À assembleia geral e igreja dos primogênitos, que estão escritas no céu, e a Deus, o Juiz de todos, e aos espíritos dos justos aperfeiçoados,

24. E a Jesus, o mediador da nova aliança, e ao sangue da aspersão, que fala coisas melhores que o de Abel.

25. Vede que não recusais aquele que fala. Porque, se não escaparam os que recusaram o que falava na terra, muito mais não fugiremos, se nos afastarmos daquele que fala do céu:

26. Cuja voz abalou a terra; mas agora ele prometeu, dizendo: Mais uma vez abalo não só a terra, mas também o céu.

27. E esta palavra, mais uma vez, significa remover as coisas que são abaladas, como as que são criadas, para que as coisas que não podem ser abaladas possam permanecer.

28. Portanto, recebendo um reino que não pode ser movido, tenhamos graça, para que possamos servir a Deus de maneira aceitável com reverência e temor a Deus.

29. Porque nosso Deus é um fogo consumidor.