Hebreus 2

1. Portanto, devemos prestar mais atenção às coisas que ouvimos, para que em momento algum as deixemos escapar.

2. Pois se a palavra dita pelos anjos era firme, e toda transgressão e desobediência recebia justa recompensa;

3. Como escaparemos, se negligenciarmos tão grande salvação? Que no início começou a ser falado pelo Senhor, e nos foi confirmado pelos que o ouviram;

4. Deus também deu testemunho com eles, tanto por sinais e maravilhas, como por múltiplos poderes e por dons do Espírito Santo, de acordo com sua própria vontade.

5. Pois até os anjos não sujeitou o mundo vindouro, sobre o qual falamos.

6. Mas alguém em um certo lugar testemunhou, dizendo: O que é o homem, para que você se dê conta dele? Ou o filho do homem para que você o visite?

7. Você o fez um pouco mais baixo que os anjos; tu o coroaste com glória e honra, e o puseste sobre as obras das tuas mãos;

8. Puseste todas as coisas em sujeição aos seus pés. Pois, ao submeter-lhe todas as coisas, ele não deixou nada que não estivesse sujeito a ele. Mas agora ainda não vemos todas as coisas sujeitas a ele.

9. Mas contemplamos aquele que foi feito um pouco mais baixo que os anjos, Jesus, por causa do sofrimento da morte coroado de glória e honra, para que, pela graça de Deus, provasse a morte por todo homem.

10. Pois tornou-se ele, para quem são todas as coisas, e através de quem são todas as coisas, ao trazer muitos filhos à glória, para tornar perfeito o autor de sua salvação através de sofrimentos.

11. Pois tanto aquele que santifica como os que são santificados são todos um; por cuja causa ele não tem vergonha de chamá-los de irmãos,

12. Dizendo: declararei o teu nome a meus irmãos; no meio da igreja cantarei louvores a ti.

13. E, novamente, colocarei minha confiança nele. E novamente: Observe a mim e os filhos que Deus me deu.

14. Visto que os filhos são participantes da carne e do sangue, ele também participou do mesmo; que através da morte ele poderia destruir aquele que tinha o poder da morte, isto é, o diabo;

15. E livrasse-os que, pelo medo da morte, estavam sujeitos a escravidão a vida inteira.

16. Pois em verdade ele não assumiu a natureza dos anjos; mas ele tomou a semente de Abraão.

17. Portanto, em todas as coisas era necessário que ele fosse feito como seus irmãos, para que ele fosse um sumo sacerdote misericordioso e fiel nas coisas pertencentes a Deus, para reconciliar os pecados do povo.

18. Porque naquilo que ele próprio sofreu sendo tentado, ele pode socorrer os que são tentados.