Hebreus 4

1. Portanto, tenhamos temor, para que não ocorra uma promessa de entrar em seu descanso; qualquer um de vocês parece ter ficado aquém disso..

2. Pois, de fato, recebemos boas novas a nós, como também eles; mas a palavra da pregação não os beneficiou, porque não estavam unidos pela fé com os que ouviram.

3. Pois nós que cremos entramos nesse descanso; como ele disse: Como jurei na minha ira, não entrarão no meu descanso; ainda que as obras tenham sido terminadas desde a fundação do mundo.

4. Pois ele disse, em algum lugar, sobre o sétimo dia, assim: E Deus descansou no sétimo dia de todas as suas obras;

5. E neste lugar novamente: eles não entrarão no meu descanso.

6. Visto que resta, pois, que alguns entrem, e aqueles a quem as boas novas foram pregadas antes não conseguiram entrar por causa da desobediência,

7. Ele novamente define um certo dia, dizendo em Davi, depois de tanto tempo: Hoje, como foi dito anteriormente: Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações.

8. Pois se Josué os tivesse descansado, ele não teria falado depois de outro dia.

9. Portanto, resta um descanso para o povo de Deus.

10. Pois aquele que entrou no seu descanso também descansou de suas obras, como Deus fez das suas.

11. Trabalhemos, portanto, para entrar nesse descanso, para que ninguém caia no mesmo exemplo de incredulidade.

12. Porque a palavra de Deus é rápida, poderosa e mais afiada do que qualquer espada de dois gumes, perfurando até a divisão da alma e do espírito, e das juntas e medula, e é um discernidor dos pensamentos e intenções do coração.

13. E não há criatura que não se manifeste à sua vista; mas todas as coisas estão claras e abertas diante dos olhos daquele com quem temos que fazer.

14. Tendo então um grande sumo sacerdote, que já passou pelos céus, Jesus, o Filho de Deus, vamos manter firme a nossa confissão.

15. Pois não temos um sumo sacerdote que não possa ser tocado com o sentimento de nossas enfermidades; mas alguém que foi tentado em todos os aspectos como nós, mas sem pecado.

16. Vamos, portanto, aproximar-nos com ousadia do trono da graça, para que possamos receber misericórdia e encontrar graça para nos ajudar em tempos de necessidade.