ad

Jó 11

Outra exortação ao arrependimento.

1Então respondeu Zofar, o naamatita, e disse:

2“A multidão de palavras não deveria ser respondida?

E um homem cheio de conversa deve ser justificado?

3As suas mentiras devem fazer os homens se calar?

E quando zombar, ninguém lhe envergonhará?

4Pois você disse:

‘A minha doutrina é pura,

E eu sou limpo aos seus olhos’.

5Mas ó, se Deus falasse

E abrisse os lábios contra você;

6E que Ele lhe mostre os segredos da sabedoria,

Que são o dobro do que se é!

Saiba, portanto, que Deus exige de você

Menos do que a sua iniquidade merece”.


7“Você pode, procurando, achar Deus?

Você pode descobrir o Todo-Poderoso até a perfeição?

8É tão alto quanto o céu; o que você pode fazer?

Mais profundo que o inferno; o que você pode saber?

9Sua medida é mais longa que a terra

E mais larga que o mar”.


10“Se Ele cortar, e calar, ou reunir,

Então quem O pode impedir?

11Pois Ele conhece os homens vaidosos:

Também vê a maldade;

Ele não irá então considerá-la?

12Pois os vaidosos só seriam sábios,

Se o homem nascesse como o potro de jumento selvagem”.


13“Se preparar o seu coração

E estender as suas mãos para Ele;

14Se houver iniquidade na sua mão, afasta-a,

E não habite a maldade nos seus tabernáculos.

15Pois então levantará o seu rosto sem mancha;

Sim, você será firme e não temerá:

16Porque esquecerá da sua miséria

E lembrará dela como águas que passam:

17E a sua vida será mais clara do que o meio-dia:

Você resplandecerá, será como a manhã.

18E estará seguro, porque há esperança;

Sim, cavará ao seu redor e descansará em segurança.

19Também se deitará, e ninguém lhe atemorizará;

Sim, muitos se ajustarão a você.

20Mas os olhos dos ímpios desfalecerão,

E eles não escaparão,

E a sua esperança será como a entrega do espírito”.