ad

Jó 2

Jó perde a sua saúde.

1Mais uma vez, houve um dia em que os filhos de Deus vieram apresentar-se perante o Senhor, e Satanás veio também entre eles para apresentar-se perante o Senhor.

2E o Senhor disse a Satanás: “De onde você vem?”.

E Satanás respondeu ao Senhor, e disse: “De ir e vir na terra, e de andar para cima e para baixo nela”.

3E disse o Senhor a Satanás: “Por acaso você reparou no meu servo Jó, que ninguém há na terra semelhante a ele, homem íntegro e reto, que teme a Deus e se desvia do mal? E ele ainda mantém a sua integridade, embora você tenha me incitado contra ele, para destruí-lo sem causa”.

4E Satanás respondeu ao Senhor, e disse: “Pele por pele, sim, tudo o que o homem tem dará pela sua vida. 5Mas estende a Tua mão agora, e toca no seu osso e na sua carne, e ele Te amaldiçoará na Tua face”.

6E disse o Senhor a Satanás: “Eis que ele está na sua mão; mas poupe sua vida.

7Assim saiu Satanás da presença do Senhor, e feriu a Jó com chagas desde a planta do pé até a coroa. 8E levou-lhe um caco de barro para se raspar; e sentou-se entre as cinzas.

9Disse-lhe então sua mulher: “Ainda conserva a sua integridade? Amaldiçoe a Deus e morra”.

10Mas ele lhe disse: “Você fala como fala uma das loucas. Como? Receberemos o bem das mãos de Deus e não receberemos o mal?”. Em tudo isso Jó não pecou com os lábios.


Os três amigos de Jó.

11Quando os três amigos de Jó souberam de todo esse mal que lhe sobreviera, vieram cada um do seu lugar; Elifaz, o temanita, e Bildade, o suíta, e Zofar, o naamatita; pois tinham combinado vir chorar com ele e consolá-lo. 12E, levantando de longe os olhos, e não o conheceram, levantaram a voz e choraram; e eles rasgaram cada um o seu manto, e espargiram pó sobre suas cabeças para o céu. 13E sentaram-se com ele no chão sete dias e sete noites, e ninguém lhe disse palavra; porque viram que a sua dor era muito grande.