Joel 2

1. Tocai a trombeta em Sião, e soem um alarme no meu santo monte; tremam todos os habitantes da terra; porque vem o dia do SENHOR, porque está próximo;

2. Um dia de trevas e de escuridão, um dia de nuvens e de trevas espessas, como a manhã que se espalha sobre as montanhas: um grande e forte povo; nunca houve algo assim, nem haverá mais após, mesmo nos anos de muitas gerações.

3. Um fogo devora diante deles; e atrás deles arde uma chama; a terra é como o jardim do Éden diante deles, e atrás deles um deserto desolado; sim, e nada lhes escapará.

4. A aparência deles é como a aparência de cavalos; e como cavaleiros, assim correrão.

5. Como o barulho de carros no topo das montanhas, saltarão, como o barulho de uma chama de fogo que devora a palha, como um povo forte posto em ordem de batalha.

6. Na presença deles, os povos estão angustiados: todos os rostos estão pálidos.

7. Eles correrão como homens poderosos; escalarão o muro como homens de guerra; e marcharão cada um nos seus caminhos, e não quebrarão as suas fileiras.

8. Nem um deve empurrar o outro; todos andarão no seu caminho; e, quando caírem sobre a espada, não serão feridos.

9. Eles correrão para lá e para cá na cidade; correrão sobre o muro, subirão sobre as casas; eles entrarão pelas janelas como um ladrão.

10. A terra tremerá diante deles; os céus tremerão; o sol e a lua estarão escuros, e as estrelas afastarão o seu brilho;

11. E o SENHOR proferirá a sua voz perante o seu exército; porque o seu campo é muito grande; porque ele é forte e executa a sua palavra; porque o dia do SENHOR é grande e muito terrível; e quem pode tolerar isso?

12. Portanto agora também, diz o Senhor, tornai-vos para mim de todo o coração e com jejum, e com choro e com luto.

13. E rasgue o seu coração, e não as suas vestes, e volte-se para o SENHOR, seu Deus; porque ele é gracioso e misericordioso, lento para a ira e de grande bondade, e se arrepende do mal.

14. Quem sabe se ele voltará e se arrependerá e deixará uma bênção para trás; até oferta de alimentos e bebidas ao Senhor vosso Deus?

15. Toque a trombeta em Sião, santifique o jejum, convoque uma assembleia solene:

16. Reúna o povo, santifique a congregação, reúna os anciãos, reúna as crianças e os que mamam os seios; deixe o noivo sair da sua câmara e a noiva fora do seu armário.

17. Os sacerdotes, os ministros do SENHOR, chorem entre a varanda e o altar, e digam: Poupa, ó SENHOR, teu povo, e não ofereças a tua herança para o opróbrio, para que os gentios os dominem; eles dizem entre o povo: Onde está o Deus deles?

18. Então o SENHOR será zeloso por sua terra e terá piedade do seu povo.

19. E o Senhor respondeu e disse ao seu povo: Eis que eu vos enviarei milho, vinho e azeite, e assim fareis com eles; e não deixarei que sejam oprimidos entre as nações;

20. Mas afastarei de ti o exército do norte, e o levarei a uma terra árida e desolada, a sua parte dianteira no mar oriental, e a sua parte impedidora no mar ocidental; e seu fedor subirá, e seu mau cheiro subirá, porque ele fez grandes coisas.

21. Não temas, ó terra; regozija-te e alegra-te, pois o SENHOR fará grandes coisas.

22. Não temas, ó animais do campo; porque os pastos do deserto brotam, porque a árvore dá o seu fruto, a figueira e a videira produzem a sua força.

23. Alegrai-vos, filhos de Sião, e regozijai-vos no SENHOR vosso Deus; porque ele vos dá a chuva anterior em justa medida, e faz cair sobre vós a chuva, a chuva anterior e a chuva tardia, no primeiro mês.

24. E o chão estará cheio de trigo, e as cubas transbordarão de vinho e óleo.

25. E restaurarei para você os anos que as larvas comeram, o gafanhoto, a locusta e o pulgão, meu grande exército que enviei entre vocês.

26. E comereis em abundância e ficareis satisfeitos, e louvará o nome do SENHOR vosso Deus, que te fez maravilhadamente; e meu povo nunca se envergonhará.

27. E sabereis que estou no meio de Israel, e que eu sou o Senhor vosso Deus, e mais ninguém; e meu povo nunca se envergonhará.

28. E acontecerá depois que derramarei meu espírito sobre toda a carne; e teus filhos e tuas filhas profetizarão, teus anciãos sonharão sonhos, teus jovens terão visões:

29. E também sobre os servos e as servas naqueles dias derramarei meu espírito.

30. E mostrarei prodígios no céu e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça.

31. O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR.

32. E acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será libertado; porque no monte Sião e em Jerusalém haverá libertação, como o Senhor disse, e no restante a quem o Senhor chamar.