ad

Mateus 2

A peregrinação dos magos do oriente.

1Depois que Jesus nasceu em Belém da Judeia, no tempo do Rei Herodes, magos do oriente chegaram a Jerusalém, 2perguntando: “Onde está Aquele que nasceu Rei dos Judeus? Vimos a Sua estrela no oriente e viemos adorá-Lo ”.

3Quando o rei Herodes ouviu isso, ficou perturbado, e toda Jerusalém com ele. 4E depois de reunir todos os principais sacerdotes e escribas do povo, perguntou-lhes onde o Cristo deveria nascer.

5“Em Belém da Judeia”, eles responderam, “pois assim escreveu o profeta:

6'Mas você, Belém, na terra de Judá,

Não estão de forma alguma entre os governantes de Judá,

Pois de você sairá um Governante

Quem será o pastor do Meu povo Israel.'”

7Então Herodes chamou os magos secretamente e soube deles a hora exata em que a estrela apareceu. 8E mandando-os a Belém, disse: “Vão e procurem bem o Menino e, quando O encontrarem, comunica-me, para que também eu vá adorá-Lo”.

9Depois de terem ouvido o rei, eles seguiram seu caminho, e a estrela que eles tinham visto no oriente ia adiante deles até ficar sobre o lugar onde o Menino estava. 10Quando eles viram a estrela, eles se alegraram com grande alegria. 11Ao chegarem em casa, eles viram o Menino com sua mãe Maria, e prostraram-se e O adoraram. Em seguida, eles abriram seus tesouros e O presentearam com ouro, incenso e mirra.

12E tendo sido avisados ​​em um sonho para não voltarem para Herodes, eles se retiraram para seu país por outro caminho.


A fuga para o Egito.

13Quando os magos se foram, um anjo do Senhor apareceu a José em um sonho. “Levante-se!”, disse ele. “Pegue o Menino e sua mãe e fuja para o Egito. Fique lá até eu lhe dizer, porque Herodes vai procurar o Menino para matá-lo”.

14Então ele se levantou, pegou o Menino e sua mãe durante a noite e retirou-se para o Egito, 15onde ficou até a morte de Herodes. Isso cumpriu o que o Senhor havia falado por meio do profeta: “Do Egito chamei Meu Filho”.


O massacre dos inocentes.

16Quando Herodes viu que havia sido enganado pelos magos, ficou cheio de raiva. Enviando ordens, ele condenou à morte todos os meninos de Belém e arredores que tinham até dois anos de idade, de acordo com o tempo que aprendera com os magos. 17Então o que foi falado por meio do profeta Jeremias foi cumprido:

18“Uma voz foi ouvida em Ramá,

Choro e grande luto,

Raquel chorando por seus filhos,

Recusando-se a ser confortado,

Porque eles não existem mais”.


O retorno a Nazaré.

19Depois que Herodes morreu, um anjo do Senhor apareceu em sonho a José no Egito: 20“Levante-se!”, disse ele. “Pegue o Menino e sua mãe e vá para a terra de Israel, pois aqueles que buscam a vida do Menino já morreram”.

21José então se levantou, pegou o menino e sua mãe e foi para a terra de Israel. Mas quando soube que Arquelau reinava na Judeia no lugar de seu pai Herodes, teve medo de ir para lá. E tendo sido avisado em um sonho, ele se retirou para o distrito da Galileia, 22e ele foi morar em uma cidade chamada Nazaré. Assim se cumpriu o que foi falado pelos profetas: “Será chamado nazareno”.