ad

Romanos 8

Livre do pecado interior.

1Portanto, agora não há condenação para os que estão em Cristo Jesus, que andam não segundo a carne, mas segundo o Espírito. 2Porque a lei do Espírito da vida em Cristo Jesus me libertou da lei do pecado e da morte. 3Pois o que a lei não podia fazer, por ser fraca através da carne, Deus enviando seu próprio Filho à semelhança da carne pecaminosa, e pelo pecado, condenou o pecado na carne: 4para que a justiça da lei se cumpra em nós, que andamos não segundo a carne, mas segundo o Espírito. 5Pois os que estão segundo a carne se importam com as coisas da carne; mas os que estão segundo o Espírito são das coisas do Espírito. 6Pois a mente da carne é a morte; mas a mente do espírito é vida e paz: 7porque a mente da carne é inimizade contra Deus; pois não está sujeita à lei de Deus, nem de fato pode ser. 8Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus.

9Contudo não estão na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vocês. Agora, se alguém não tem o Espírito de Cristo, não o é dele. 10E se Cristo está em vocês, o corpo está morto por causa do pecado; mas o Espírito é vida por causa da justiça. 11Mas, se o Espírito d’Aquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos habita em vocês, Aquele que ressuscitou a Cristo dentre os mortos também vivificará seus corpos mortais pelo Espírito que habita em vocês.

12Portanto, irmãos, somos devedores, não da carne, a viver segundo a carne. 13Porque, se viverem segundo a carne, morrerão; mas, se pelo Espírito mortificarem as obras do corpo, viverão.

 

Filhos de Deus.

14Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, são filhos de Deus. 15Porque não tens recebido novamente o espírito de servidão ao medo; mas vocês receberam o Espírito de adoção, pelo qual clamamos, Abba, Pai. 16O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus: 17e se filhos, então herdeiros; herdeiros de Deus e coerdeiros com Cristo; se assim é que sofremos com Ele, para que também sejamos glorificados juntos.

 

Do sofrimento à glória.

18Pois reconheço que os sofrimentos do tempo presente não são dignos de serem comparados com a glória que será revelada em nós. 19A expectativa fervorosa da criatura espera a manifestação dos filhos de Deus. 20Pois a criatura foi sujeita à vaidade, não por vontade própria, mas por causa d’Aquele que a sujeitou na esperança; 21porque a própria criatura também será libertada do cativeiro da corrupção na gloriosa liberdade dos filhos de Deus. 22Porque sabemos que toda a criação geme e sofre dores até agora. 23E não apenas eles, mas também nós mesmos, que temos as primícias do Espírito, até nós mesmos gememos em nosso interior, esperando a adoção, ou seja, a redenção do nosso corpo. 24Pois pela esperança fomos salvos; mas a esperança que é vista não é esperança; pois quem espera pelo que vê? 25Mas, se esperamos o que não vemos, esperemos com paciência.

26Da mesma forma, o Espírito também ajuda nossas fraquezas: pois não sabemos pelo que devemos orar e como devemos: mas o próprio Espírito faz intercessão por nós com gemidos que não podem ser proferidos. 27E Aquele que analisa os corações conhece a mente do Espírito, porque intercede pelos santos de acordo com a vontade de Deus.

28E sabemos que todas as coisas contribuem juntas para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados de acordo com o seu propósito. 29A quem Ele conheceu de antemão, Ele também predestinou para ser conformado à imagem de Seu Filho, para que Ele pudesse ser o primogênito entre muitos irmãos. 30Além disso, a quem Ele predestinou, a eles também chamou; e a quem Ele chamou, a eles também justificou; e a quem Ele justificou, a esses também glorificou.

 

O amor de Deus.

31O que diremos então dessas coisas? Se Deus é por nós, quem será contra nós? 32Aquele que nem mesmo a Seu próprio Filho poupou, antes O entregou por todos nós, como não nos dará também com Ele todas as coisas? 33Quem poderia impor alguma acusação aos eleitos de Deus? É Deus que justifica. 34Quem é que poderia condenar? É Cristo quem morreu, sim, que ressuscitou, que está à direita de Deus, que também faz intercessão por nós. 35Quem nos separará do amor de Cristo? Tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? 36Assim como está escrito: 

“Por tua causa somos mortos todos os dias; 

Fomos contabilizados como ovelhas para o abate.”

37Em todas essas coisas, somos mais do que vencedores, por Aquele que nos amou. 38Porque estou convencido de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem os poderes, nem as coisas presentes, nem as coisas vindouras, 39nem altura, nem profundidade, nem qualquer outra criatura poderão nos separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.