Salmo 7

1. Ó SENHOR, meu Deus, em ti confio; salva-me de todos os que me perseguem e me livra;

2. Para que ele não rasgue minha alma como um leão, rasgando-a em pedaços, enquanto não há quem possa libertar.

3. Ó SENHOR, meu Deus, se eu fiz isso; se houver iniquidade em minhas mãos;

4. Se recompensei o mal àquele que estava em paz comigo; (sim, eu entreguei aquele que, sem justa causa, é meu inimigo)

5. Deixe o inimigo perseguir minha alma e tomá-la; sim, que pise a minha vida na terra, e coloque a minha honra no pó. Selá.

6. Levanta-te, Senhor, na tua ira, levanta-te por causa da ira dos meus inimigos; e desperta para mim no juízo que ordenaste.

7. Assim a congregação do povo te cercará: por causa deles, portanto, voltarás para o alto.

8. O SENHOR julgará o povo; julga-me, SENHOR, conforme a minha justiça e conforme a minha integridade que há em mim.

9. Ó, que a iniquidade dos ímpios termine; mas estabeleça o justo: porque o justo Deus experimenta os corações e as rédeas.

10. Minha defesa é de Deus, que salva os retos de coração.

11. Deus julga os justos, e Deus se irrita com os ímpios todos os dias.

12. Se ele não voltar, ele afiará a espada; ele dobrou o arco e o preparou.

13. Ele também preparou para ele os instrumentos da morte; ele ordena suas flechas contra os perseguidores.

14. Eis que ele trabalha com iniquidade, e concebeu o mal, e produziu a falsidade.

15. Ele fez uma cova, a cavou e caiu na vala que fez.

16. Sua maldade retornará sobre sua própria cabeça, e sua conduta violenta cairá sobre sua própria cabeça.

17. Louvarei ao SENHOR segundo a sua justiça, e cantarei louvores ao nome do SENHOR Altíssimo.

0 Comentário: