Salmo 42

1. Como o cervo corre atrás da água, assim aguarda minha alma por ti, ó Deus.

2. Minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo: quando voltarei e me apresentarei diante de Deus?

3. Minhas lágrimas têm sido o meu sustento dia e noite, enquanto me dizem continuamente: Onde está o teu Deus?

4. Lembro-me dessas coisas, e despejo minha alma dentro de mim, como fui com a multidão e as conduzi à casa de Deus, com a voz de alegria e louvor, uma multidão que guardava o dia sagrado.

5. Por que estás abatida, ó minha alma? E por que estás inquieta em mim? Espera em Deus; porque eu ainda o louvarei pela ajuda de seu semblante.

6. Ó meu Deus, minha alma está abatida dentro de mim; por isso me lembrarei de ti da terra do Jordão, do Hermom e da colina Mizar.

7. As profundezas chamam profundezas ao barulho das tuas cascatas; todas as tuas ondas e tuas vagas passaram sobre mim.

8. Contudo, o Senhor ordenará a sua benignidade durante o dia, e à noite o seu cântico estará comigo, uma oração ao Deus da minha vida.

9. Direi a Deus, minha rocha: Por que me esqueceste? Por que tenho de lamentar por causa da opressão do inimigo?

10. Como uma espada em meus ossos, meus inimigos me censuram; enquanto eles me dizem diariamente: Onde está o teu Deus?

11. Por que estás abatido, ó minha alma? E por que estás inquieta dentro de mim? Espera tu em Deus, porque eu ainda o louvarei; ele é a saúde do meu semblante e meu Deus.